Bate bola – Sergio Luiz

Esta é a seleção de basquete da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda. Foi tirada em 1956 e pertence ao acervo do Waldner Brito.

Solução caseira

Era insustentável a situação do técnico Luizinho Vieira à frente do Voltaço. E só não caiu antes porque a diretoria teimava em apostar nele, mesmo sabendo que o ambiente entre jogadores e a comissão técnica, não era dos melhores. Deu no que deu. Com o retorno de Neto Colucci, que saiu para treinar o sub17 do Botafogo, os dirigentes adotam uma fórmula caseira, que vinha sendo preparada há algum tempo, mas que é uma incógnita.

Colucci comandou o time de juniores em belas campanhas na Taça Cidade de São Paulo. É um estudioso, sério, trabalhador. E genioso, quem o conhece sabe disso. Daí a comandar um time profissional, com a obrigação de reverter uma situação caótica, fica a dúvida se será ‘a solução’.

A queda de Luizinho começou a se desenhar na partida com o Criciúma (1 a 1), quando os jogadores reclamaram da viagem de volta, que foi cansativa – os ‘craques’ passaram horas no aeroporto e alguns ficaram até sem café. A decadência ficou clara na derrota para o Ypiranga-RS por 2 a 1, quando o elenco deu mostras que não estava bem fisicamente. Pior. Depois do jogo, o tempo esquentou no vestiário, entre a comissão técnica e os jogadores. Sobrou até para a diretoria, que não teria cumprido as promessas de pagar prêmios pelas participações no Estadual e na Copa do Brasil. Desde então, o Voltaço não foi mais o mesmo e Luizinho pediu o boné e meteu o pé.
Aos torcedores, só resta pagar para ver e torcer para que Neto Colucci dê certo. Quem viver verá?

Critério
A escolha de Neto Colucci dividiu a torcida. Uma parte aprovou; a outra queria Wilson Leite. Entendo que os dois têm qualidades, porém pesou a amizade de longa data de Colucci e Flávio Horta Júnior. Assumir o time profissional era questão de tempo. Que Colucci mostre o que sabe.

Dija Baiano
A diretoria do Voltaço anunciou a volta de Dija Baiano. O atacante, de 30 anos, retorna pela quarta vez ao tricolor de aço, como salvador da pátria. É um bom reforço, porém, pode ter vindo tarde demais. Tomara que eu esteja errado.

Sub20
Os garotos do Voltaço continuam brilhando na Taça Rio returno do estadual da categoria. Depois de golearem o Vasco por 4 a 1 e o Resende por 5 a 1, o time comandado pelo Marco Aurélio empatou com o Fluminense (0 a 0), em Xerém, e manteve a invencibilidade com duas vitórias e dois empates. O Voltaço ocupa a segunda posição no seu grupo, com 8 pontos, um atrás do Resende que lidera com 9 pontos. Amanhã, domingo, às 15 horas, joga contra o Madureira, no CT Carvalheira, em Vassouras. Vale lembrar que o CT do Aero Clube foi interditado pela Federação por quebra do protocolo ‘Jogo Se-guro’ durante uma partida que teve a presença de torcedores na arquibancada, o que não pode acontecer.

História
Certa vez, um jogador do Voltaço apareceu no departamento médico reclamando que estava com uma tremenda caganeira. O médico depois de consultá-lo, perguntou como estava tomando um remédio que lhe havia receitado. O figuraço respondeu: “Estou tomando 6, de 6 em 6 horas”. O médico: “ Ô rapaz, você não leu a receita? Eu receitei um comprimido de 6 em 6 horas.” É mole?

Melou
O casamento entre o Barra Mansa e a empresa Futtalents durou pouco. Na segunda, 26, o presidente Genivaldo Silva rompeu o contrato com a empresa, que já estava comando o futebol do clube. Detalhes: 1 – os motivos não foram divulgados. 2 – outro grupo, tendo à frente o empresário Gabriel Torturella, ex-vice presidente do Voltaço, já está domando o Leão. Será que a fera é dócil?

Comissão Técnica
O novo treinador do Leão é Walter César, o Waltinho, ex-jogador do Voltaço, que terá como auxiliar técnico, o Sandro Martins, o Magrão. O preparador físico é o Caique Andrade e o gerente de futebol, o Renato Alves. O Barra Mansa estreia na série B2, no dia 6 de novembro, às 15 horas, contra o 7 de Abril, na Baixada Fluminense. Boa sorte!

 

Bola fora
Para o time do Botafogo, que conseguiu a façanha de perder para o time reserva do Cuiabá, por 1 a 0, em pleno Nilton Santos. O time cuiabano é a grande surpresa da série B do brasileirão. Está no G4, terceiro colocado com 33 pontos. A derrota derrubou o treinador interino Bruno Lazaroni. Coisas que só acontecem ao Botafogo.

 

Bola dentro
Para o time do São Bento (SP), que está no grupo do Voltaço e que conseguiu a façanha de empatar (0 a 0) com o Criciúma, em jogo que só pôde levar 11 jogadores a campo – 21 outros estavam com a Covid. O engraçado, se não fosse sério, é que um goleiro reserva jogou de centroavante. Bela superação. Que sirva de exemplo para os ‘craques’ do Voltaço que não podem ficar horas sentados em um aeroporto à espera de um avião… Valeu!

Deixe uma resposta