Sempre na frente

Prefeitura de Barra Mansa vacina pessoas com síndrome de Down

Na tarde de terça, 20, a prefeitura de Barra Mansa mais uma vez saiu na frente em relação às cidades vizinhas e iniciou a vacinação contra a Covid-19 em pessoas com síndrome de Down. A ação aconteceu na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e atendeu 57 pessoas com idade acima de 18 anos, sendo 23 alunos da instituição. Acompanharam a vacinação, o secretário de Saúde, Sérgio Gomes, o deputado estadual, Marcelo Cabeleireiro, a coordenadora de Educação Especial do Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado (Cemae), Sônia Coutinho, o presidente da Apae-BM, Luiz Alberto Lopes Feijó, e vários vereadores.
Sérgio Gomes explicou a necessidade de atender esse grupo. “Essa vacinação é a coisa mais linda. É a inclusão de um segmento que tem baixa imunidade. Eles têm a nossa preferência e o nosso respeito total. Somos a primeira cidade a fazer e este é o primeiro grupo com comorbidade e portadores de necessidades especiais que nós estamos atendendo”, revelou.
O presidente da Apae, Luiz Alberto Lopes Feijó, destacou a importância da vacinação. “A Apae vive em função dessas pessoas com algum tipo de síndrome. A Down é a que tem mais comorbidades. Estávamos muito preocupados com o início desta vacinação porque o Down tem uma predisposição muito grande com questões respiratórias. Corríamos o risco de algum assistido nosso ser vítima dessa doença”, afirmou.
A vacinação das pessoas com síndrome de Down foi solicitada pela vereadora Luciana Alves, marinheira de primeira viagem na Câmara de Barra Mansa. “A pessoa com síndrome de Down está inclusa no Plano Nacional de Imunização do Governo Federal e aqui em Barra Mansa o prefeito segue de forma criteriosa, com muita responsabilidade. Tenho acompanhado outros municípios que já tinham conseguido a vacinação para o Down. Eu entrei com um projeto de lei na Câmara, junto com o presidente Furlani, e foi aprovado. Conversamos com o prefeito e mostramos a importância dessa iniciativa. Uma pessoa com síndrome de Down tem aproximadamente uma predisposição para umas 80 doenças. A chance de morte é de 10% a mais do que para outras pessoas”.

Deixe uma resposta