“Prefeito maluco”

Rodrigo Drable assume declarando amor a Neto e ódio a Samuca

Roberto Marinho

A polêmica administração Samuca Silva deixou sequelas. Mas não foi só com os eleitores e seus adversários políticos em Volta Redonda que o filme de Samuca ficou queimado. Pelo menos um dos seus vizinhos ficou bem satisfeito com a derrota e a mudança de endereço do ex-prefeito, que deixou o Palácio 17 de Julho, no Aterrado, para voltar para sua casa, no Mirante da Colina. Em entrevista a Dário de Paula na manhã segunda, 4, o prefeito reeleito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, não teve a menor cerimônia em descascar Samuca – a quem chegou a chamar de “prefeito maluco” – ao mesmo tempo que tornou público todo seu amor ao “parceiro Neto” (Antônio Francisco Neto, prefeito).
Tudo começou quando Dário fez questão de elogiar a estratégia de combate à Covid-19 adotada pelo prefeito em Barra Mansa. Foi o bastante para – depois de dividir os méritos com a equipe da Saúde municipal – Drable mandar na lata: “Diferente do que aconteceu em Volta Redonda, né? Mas agora, com o prefeito Neto de volta ao comando da cidade, eu acredito que as coisas vão dar certo”, disparou.
Na sequência, Drable ainda deu uma ideia do clima azedo na relação entre ele e Samuca, que se estranharam desde janeiro de 2016 e pioraram com o início da pandemia, quando o então prefeito de Volta Redonda mandou fechar as entradas da cidade para os vizinhos, afetando diretamente a vida da população barra-mansense. Na época, a medida causou muita polêmica e troca de farpas entre os dois. Agora, na visão de Drable, tudo será diferente. “Neto é meu parceiro, é meu colega e nós vamos caminhar juntos. Diferente do que foi no passado. Barra Mansa e Volta Redonda vão somar pontos, caminhar juntas, e esse é o nosso objetivo”, afirmou.
Mesmo prevendo um futuro açucarado à frente, a relação tumultuada entre Drable e Samuca parece que deixou marcas muito profundas no prefeito de Barra Mansa. Até quando falava da Câmara de Barra Mansa, Drable não deixou escapar uma alfinetada – na verdade, uma facada – no ex-prefeito. Quando Dário comentou que o atual presidente do Legislativo barramansense, Luiz Furlani, ao assumir o cargo, pregou a independência com harmonia entre os poderes, Drable riscou a faca.
“Sem dúvida. A gente vê que as pessoas têm uma vaidade que não cabe dentro de si. A gente enfrentou isso em Barra Mansa em alguns momentos. Volta Redonda sofreu muito com esse prefeito maluco que passou aí, mas agora eu tenho certeza que as coisas vão se encaixar, vão dar certo e as cidades vão avançar”, disse o prefeito reeleito, que completou afirmando que a população pôde avaliar “quem trabalhou, quem entregou resultado”. Um recado direto para Samuca, que perdeu a eleição porque não conseguiu mostrar o serviço que acredita ter feito.
Tem mais. A certa altura da entrevista, um ouvinte – morador de Volta Redonda – mandou uma mensagem para o programa elogiando o atendimento recebido na UPA da região Leste, em Barra Mansa, onde funciona o Centro de Triagem da Covid-19. Drable outra vez lembrou de Samuca, afirmando que a forma como o então prefeito vizinho enfrentou a pandemia acabou sobrecarregando a rede municipal de saúde em Barra Mansa.
“Nós vínhamos falando sobre isso, né? A dificuldade que a gente tem hoje de dar qualidade de atendimento pelo volume de pessoas de Volta Redonda na rede de Barra Mansa. Nós estamos sobrecarregados, mas eu entendo a dificuldade que Volta Redonda passou”, afirmou Drable, que mais uma vez declarou todo seu amor a Neto: “Barra Mansa vai dar o suporte ao munícipe de Volta Redonda e eu estou a serviço do povo de Volta Redonda e do prefeito Neto”.
Drable parece ter ficado tão animado com a eleição de Neto quanto o próprio prefeito de Volta Redonda. Disse que Neto “vai recuperar a cidade” e que os dois municípios têm que caminhar juntos. “Barra Mansa e Volta Redonda são cidades que as pessoas confundem onde acaba uma e começa outra e a gente tem que trabalhar em união”, apontou Drable, mais uma vez dando uma provocada no ex-vizinho: “Esse momento do passado que destruiu Volta Redonda ficou no passado e o Neto vai recuperar a cidade”.

Volta às aulas
Mas o prefeito reeleito de Barra Mansa não carrega só mágoas no coração. Drable lembrou dos 52% dos votos que conquistou nas urnas, dividindo os méritos com a sua equipe na prefeitura. Ele disse também que “os erros existem”, mas que vai corrigi-los para “continuar avançando”. O prefeito também afirmou que haverá mudanças na equipe, mas que serão poucas.
E encheu a bola da vice-prefeita – também reeleita – Fátima Lima, principalmente quando ela assumiu a prefeitura no seu lugar, quando ele foi afastado por uma ordem judicial. “Eu sempre tive na Fátima uma amiga, uma pessoa leal, competente, trabalhadora, exemplar. Mas o que ela fez nesse período que eu estive afastado, com essa dificuldade toda por armação que fizeram, ela é excepcional”, disse o prefeito. Na sequência, respondendo a uma pergunta de Dário sobre a volta às aulas, anunciada com exclusividade pelo aQui, Drable afirmou que isso vai ocorrer de forma gradual, “com controle do risco”.
“Nós não podemos expor nem as crianças, nem os professores, mas também não podemos mais ficar parados, porque o prejuízo para o futuro é imensurável. Então, a educação vai voltar gradual, com todas as medidas adequadas”, disse o prefeito, prometendo que a vacinação contra a Covid-19 em Barra Mansa deve começar nas próximas semanas, baseando-se no fato de a secretaria de Saúde ter ‘adquirido’ 80 mil doses da vacina contra a Covid, 10 mil a mais que Samuca também disse ter ‘adquirido’ para Volta Redonda. Detalhe: da Coronavac, que, até ontem, sexta, 8, ainda não tinha sido aprovada pela Anvisa.

Deixe uma resposta