Neto e Faria já podem comemorar (ou se desesperar)

O prefeito eleito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, e o vice, Sebastião Faria, são dois otimistas, como mostra a foto onde aparecem fazendo sinal de positivo depois da cerimônia de posse, realizada na tarde de terça, 22. “A cidade está quebrada”, desabafou Neto que, pela quinta vez, assumirá o Palácio 17 de Julho, no 1º de janeiro de 2021, às 10 horas.
A diplomação ficou a cargo do juiz eleitoral Marcelo Dias da Silva e só para relembrar, a chapa formada por Neto e Faria foi vitoriosa ainda no primeiro turno, em 15 de novembro, com 57,20%, o que representou 85.763 votos. “Hoje temos a certeza de que a vontade popular está sendo respeitada e a democracia valorizada. Agradeço muito à população e mais uma vez garantimos que não vamos decepcionar esses votos de confiança”, destacou Neto, que na manhã desta quinta, 24, recebeu uma boa notícia:
O TSE negou provimento ao recurso impetrado pela oposição que tentava impedir a sua posse no dia 1 de janeiro. A medida cautelar foi impetrada no tribunal na segunda, 21, e na sua análise, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, afirmou que “não foi demonstrada a urgência requerida” para suspender a posse de Neto. O processo de impugnação da candidatura do prefeito eleito só será julgado em definitivo após a volta do recesso.
Quebrado
Durante a semana, em entrevista ao programa Dário de Paula, o futuro prefeito foi sincero ao falar das finanças do Palácio 17 de Julho. “A minha prioridade é o pagamento do funcionalismo. Que me desculpem todos os fornecedores, mas a minha prioridade é tentar o mais rápido possível liquidar (os salários atrasados). Eu sei que não vai ser fácil. A situação do município é muito delicada, tá quebrado. Não tem dinheiro pra nada. Os fornecedores estão sem receber há muito tempo, mas eu vou dar a volta por cima”, crê. “O município não tem um tostão, deve a todo mundo. Nós vamos nos reinventar”, acrescentou.
Neto foi além. Disse que está tendo a preocupação de colocar pessoas honestas, competentes e que gostem de Volta Redonda, “como eu e o Faria gostamos”, na sua equipe (ver abaixo). “Nós fizemos uma promessa e vamos cumprir de jamais decepcionar a população de Volta Redonda”.

Em time que está ganhando…

Até o último final de semana, por motivo de força maior, o prefeito eleito de Volta Redonda – diplomado na tarde de terça, 22 -, fazia mistério sobre os nomes que poderiam compor a sua equipe. Com a posse confirmada para 1º de janeiro de 2021, passou a anunciar quem vai subir, ao lado dele, a rampa do Palácio 17, dando início ao seu quinto mandato como chefe do Poder Executivo.
Na montagem do time Neto priorizou a experiência, pois a maior parte dos integrantes já participou de governos anteriores e muitos voltarão a ocupar os antigos cargos. Algumas mudanças foram pontuais, como na secretaria de Comunicação, onde assume o jornalista Rafael Paiva, colaborador de Neto de longa data, e ex-editor do Diário do Vale. O antigo assessor de Comunicação Social – na época não tinha status de secretaria – Ricardo Ballarini, ficará responsável pelo setor de eventos da pasta.
Entre as novidades, a principal é, certamente, o nome da secretária de Saúde: será Conceição de Souza, atual titular da Saúde em Piraí. É uma das únicas do secretariado que não é de Volta Redonda. Na secretaria de Cultura, outra novidade: o artista plástico Anderson de Souza, uma fera da arte popular e do grafite, vai comandar a pasta. Outra fera que vai compor a equipe de Neto é o engenheiro Sérgio Sodré, que sempre gostou de atuar nos bastidores da política da cidade do aço. Vai assumir a secretara de Desenvolvimento Econômico para trabalhar junto à CSN e na atração de empresas para o futuro polo metalmecânico de Volta Redonda.
Conheça agora um pouco do novo (antigo) secretariado de Neto:

Sérgio Sodré, na secretaria de Desenvolvimento Econômico – É engenheiro metalúrgico, professor e ex-diretor da Escola de Engenharia Metalúrgica da UFF (Universidade Federal Fluminense). Sodré tem ampla formação acadêmica, inclusive nos Estados Unidos, com especialização na NASA. Mas a experiência do engenheiro não é só acadêmica: ele já foi secretário de Obras no governo Marino Clinger, onde atuou na urbanização de várias áreas de posse, como no bairro São Geraldo.


Therezinha dos Santos Gonçalves Assumpção, a Tetê, futura secretária de Educação – Filha do ex-prefeito Nelson Gonçalves e irmã do ex-deputado estadual Nelson Gonçalves Filho, Tetê reassume o cargo que já exerceu em outros mandatos de Neto. Professora e ex-diretora de colégio na rede municipal, é considerada experiente e conciliadora.


Paulo César de Souza, o PC, vai assumir o Saae-VR – Engenheiro, o antigo aliado de Neto volta a comandar o Saae, autarquia que conhece com a palma da mão por ter sido seu presidente durante anos. PC também era o responsável por diversos projetos do governo Neto, como a festa do 1 Real, festa do Natal, festa da Páscoa na Praça Brasil, com direito a coelho gigante, entre outros.


Jerônimo Telles, na secretaria de Infraestrutura – Engenheiro, Jerônimo reassume a antiga secretaria de Obras – agora secretaria de Infraestrutura – cargo que ocupou durante anos no governo Neto, no governo Gotardo e no governo Baltazar. No governo Samuca não chegou nem perto do ‘curral do conselho’, apelido da sede da pasta no Retiro. Mas chegou a ocupar cargo no Furban. Ia se candidatar a vereador com apoio de Samuca, mas desistiu a tempo de inviabilizar sua ida para a equipe de Neto. Ah, também foi vereador de um mandato (2012-2016).

Munir Francisco, na secretaria de Ação Comunitária – Irmão de Neto, Munir volta a ocupar o cargo que comandou bem durante anos, dando continuidade ao trabalho de Isidório Ribeiro, que criou a Smac. Munir tentou voos mais altos, disputando uma cadeira da Alerj em 2018, mas não foi eleito. Reassumindo a pasta vai reativar os famosos passeios da Terceira Idade, relegados a um segundo (ou terceiro) plano no atual governo.


Sebastião Leite, no Deip (Departamento de Energia e Iluminação Pública) – Engenheiro eletricista, Leite tem experiência no ramo, tendo trabalhado durante anos na CSN. Antigo colaborador de Neto, também teve um mandato como vereador em Volta Redonda.

Ricardo Ballarini, será responsável pelos futuros eventos da secretaria de Comunicação. Ex-assessor de Comunicação desde o primeiro mandato de Neto, em 1997, Ballarini é jornalista e empresário, razão pela qual não aceitou o convite para assumir a Secom, o que demandaria tempo, que ele não tem, já que concilia suas atividades com os negócios de comida natural.

Anderson de Souza, futuro secretário de Cultura – Graduado em Artes Visuais pela Unicamp, Anderson é um antigo colaborador do prefeito eleito, sendo responsável pela programação visual das campanhas eleitorais de Neto e do próprio Palácio 17 de Julho. É muito ligado à arte popular do grafite e vários de seus trabalhos decoram muros e obras públicas (pontes, viadutos, etc.) pela cidade do aço. Já realizou exposições em várias cidades da região e tem trabalhos nas ruas de Nova Iorque, Lisboa e Buenos Aires.


Rafael Paiva, futuro secretário de Comunicação – Jornalista, Rafael foi editor do Diário do Vale por cerca de 15 anos, e respondia pela comunicação em Resende. Também é antigo colaborador de Neto nas campanhas eleitorais e atuou como assessor especial durante campanha.

Edvaldo Silva, na Empresa de Processamento de Dados (EPD-VR) – Ex-diretor técnico da EPD, Edvaldo entrou na empresa pública aos 15 anos, e completou 38 anos de “casa”. Homem de confiança de Neto, esteve à frente de vários projetos da EPD, conhecendo muito bem a estrutura da máquina pública.

Paulo Barenco, secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana – Engenheiro, Barenco já foi diretor da antiga Suser (Superintendência de Serviços Rodoviários), onde substituiu Sebastião Faria quando este foi nomeado por Neto para dirigir o Hospital São João Batista. Considerado um quadro técnico, Barenco foi um dos responsáveis pelo projeto de Mobilidade Urbana que o governo Neto deixou pronto – inclusive com um empréstimo de R$ 80 milhões aprovado e liberado junto à Caixa Econômica Federal – que previa a construção de novos viadutos e pontes para desafogar o trânsito na cidade. O projeto foi abandonado pelo governo Samuca. Será, certamente, o secretário mais polêmico do futuro governo.

Rose Vilela, na secretaria de Esportes – Professora de Educação Física, Rose Vilela reassume o cargo onde atuou desde o segundo mandato de Neto. Mãe do nadador Thiago Pereira, Rose é carismática e muito identificada com a Smel, onde ajudou a formatar os projetos da pasta ligados à Terceira Idade.

Victor Hugo de Oliveira, na Fundação Beatriz Gama (FBG) – Dentista de formação, Vitor Hugo, além de presidente da FBG, era o responsável pelas clínicas odontológicas da prefeitura. Na FBG, implantou diversos projetos, como cursos profissionalizantes de mecânica e sonorização de automóveis.

Edson Carrá, setor de serviços públicos – Carrá era o secretário de Serviços Públicos no último governo Neto, pasta que virou secretaria de Infraestrutura.

Maurício Monteiro, o Porreca – Ex-assessor especial de Neto, Porreca foi o primeiro titular da subprefeitura do Retiro, assim que ela foi criada.

Neuza Jordão – A ex-vereadora era responsável pela ONG Ideais, que atuava no combate à dependência química. Chegou a assumir, por um breve período, a secretaria de Saúde no governo Neto, mas logo em seguida chefiou a Coordenadoria de Prevenção às Drogas, assim que ela foi criada. Entre outros projetos, trouxe para Volta Redonda um ônibus do programa “Crack, é possível vencer”.

Jadiel Teixeira, no Zoológico Municipal – Biólogo, Jadiel trabalha no Zôo desde 2008, e assumiu a direção do local – uma das maiores atrações turísticas da cidade – em 2014. Durante o governo Samuca, continuou trabalhando no zoológico, e com a volta de Neto, reassume a direção.

Suely Pinto, coordenação do programa de Saúde Mental – Médica, Suely já foi secretária de Saúde no governo Neto, e também comandou a mesma pasta em Nova Iguaçu. É considerada muito experiente e tem um conhecimento prático do SUS (Sistema Único de Saúde) e da secretaria de Saúde, a quem está subordinado o programa de Saúde Mental


Arleuse Salotto, na Procuradoria Geral do Município (PGM) – A advogada é uma das que retorna ao mesmo posto que tinha em governos anteriores de Neto.


Glória Amorim, na secretaria de Políticas Públicas para a Mulher – Glória Amorim já foi vice-prefeita no governo Baltazar, e sempre esteve ligada aos movimentos sociais e de defesa dos direitos da mulher. Com Neto, assumiu a coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, e virou titular da pasta assim que esta foi transformada em secretaria.


Miguel Arcanjo, na secretaria de Meio Ambiente. Ex-superintendente do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) na região, Arcanjo se candidatou a vereador com o apoio do polêmico Paulinho do Raio-X. Embora tenha tido uma votação insignificante – 453 votos – acabou sendo convidado por Neto para uma área espinhosa da futura administração.


Deley de Oliveira – o ex-deputado federal, ex-secretário de Esportes de Neto, em 1997, vai ganhar uma secretaria especial, assim como Samuca fez com Maurinho (Campos Pereira).

 

Almir de Souza Rodrigues, o Batata, na Cohab (Companhia de Habitação) – Batata vai reassumir a imensa ‘batata quente’ que conhece bem ao lado de Neto. Ou melhor, do que sobrou de uma empresa pública, que construiu casas populares em várias cidades do Rio de Janeiro, mas herdou somente as dívidas e centenas de mutuários inadimplentes.

Milton Alves de Faria, coordenação da Policlínica da Cidadania – Irmão do vereador Neném – um dos mais fiéis aliados de Neto – Milton esteve à frente da unidade durante os dois últimos mandatos de Neto.

O tripé da Saúde


Márcia Cury, direção do Hospital do Retiro – Ex-diretora do Hospital do Retiro no último governo Neto, Márcia é especializada em administração hospitalar. Chegou a assumir a direção do Hospital do Retiro e a secretaria de Saúde no governo Samuca Silva, mas deixou o Palácio 17 de Julho após desavenças. Abriu mão da sua candidatura a prefeito pelo PSL de Antônio Furtado para apoiar Neto.


Sebastião Faria, direção do Hospital São João Batista – Além de vice-prefeito, o engenheiro Sebastião Faria terá outra função essencial no governo Neto, como diretor do HSJB. Ele já ocupou o cargo no último governo Neto e também já foi presidente da Suser (Superintendência de Serviços Rodoviários), em mandatos anteriores do prefeito eleito.

Maria da Conceição de Souza Rocha, a Conceição de Souza, vai deixar a secretaria de Saúde de Piraí para assumir a pasta de Volta Redonda. É a atual presidente do Cosems-RJ – Conselho Municipal de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

 

Deixe um comentário