Grampos

Liberado (I) –  Trinta municípios, sem casos registrados ou suspeitos de Covid-19 e que possam manter barreiras sanitárias rigorosas, poderão permitir a reabertura do comércio local. A autorização foi dada pelo governador Wilson Witzel, conforme decreto publicado na terça, 7, no Diário Oficial. No entanto, ficam mantidas as regras para evitar aglomerações e escolas públicas e privadas deverão continuar fechadas. Nenhuma cidade do Sul Fluminense foi incluída na lista, que pode aumentar ou ser reduzida no próximos dias.

Liberado (II) – Witzel também autorizou o funcionamento de estabelecimentos comerciais apenas em regime de entrega em domicílio nas cidades com registro de casos, como é o caso de Volta Redonda, Barra Mansa etc. “Vamos autorizar em todo o estado o ‘delivery’ para o comércio. É como se (o comércio) fosse vender pela internet. Não haverá aglomeração de pessoas nas lojas, não haverá drive thru, ou seja, a ida das pessoas (às lojas) para comprar dentro do carro.(Liberado) apenas o comércio delivery, entregar em casa, para dar certo conforto a empresas que têm fidelidade com os clientes”, explicou o governador.

Liberado (III) – Para o secretário de Saúde, Edmar Santos, a decisão de Witzel não altera a estratégia do governo do Estado de incentivar o isolamento social nas localidades que já registram casos da doença. “Neste momento é absolutamente coerente que os municípios que não têm nenhum caso da doença possam funcionar. Não há aqui mudança de paradigma, de estratégia. Em cada município que tiver algum caso positivo iremos voltar atrás. Mas quero reforçar que a nossa política continua sendo a do isolamento social nos locais que já apresentam transmissão comunitária”, justificou, informando que o número de internações da Covid-19 em UTIs de hospitais públicos cresceu nos últimos dias, de 7% para 21%. 

Doação (I) – A CSN, vejam só, doou mais de 16 mil equipamentos de proteção ao estado do Tocantins. Foram 10 mil máscaras, 3.500 macacões, 1.833 aventais de PVC e 1.000 óculos de segurança.

Doação (II) – A doação da CSN chegou a Palmas na noite de domingo, 5. E antes que alguém, como vereadores, deputados, secretários (como Furlani, de Barra Mansa) e internautas, pense em bater na siderúrgica, em Volta Redonda a empresa doou boa parte dos R$ 800 mil necessários para a montagem do hospital de campanha que a prefeitura criou no Estádio Raulino de Oliveira.

Hospital – Por falar no hospital de campanha, o governo Samuca pretende ‘inaugurá-lo’ ainda esta semana. Uma fonte garante que a unidade já preparou os 114 leitos que estarão disponíveis, com colchão e tudo, para receber pacientes com a Covid-19. O oxigênio também estaria pronto para ser disponibilizado aos futuros pacientes. O problema, ainda sem resposta por parte de quem de direito, é se a prefeitura tem médicos suficientes para deslocar de outras unidades para garantir a o atendimento no hospital de campanha?

Furada – Os números da Covid-19, conforme relatórios do governo do Estado e da prefeitura de Volta Redonda, não batem nem que a vaca tussa. Na terça, 7, por exemplo, enquanto Samuca anunciava que a cidade do aço tinha 69 casos confirmados, a secretaria estadual dava conta que os casos em Volta Redonda não passavam de 58. Ou seja, 11 casos a menos. Para piorar, Samuca dizia que o município tinha registrado três óbitos; o estado, apenas dois. E há quem garanta que os números dos dois não seriam reais.  

CPI (I) – Na terça, 7, oficialmente se comemorou o Dia do Jornalista. Do advogado também. Mas, na prática, são outros quinhentos.  Exemplo maior foi que o depoimento do prefeito Samuca Silva à CPI do ‘Paulinho do Raio-X’, marcado para às  14 horas do dia 7, não poderia ter nenhum jornalista presente. A ordem partiu de  um advogado,  o vereador Rodrigo Furtado. 

CPI (II) – Furtado argumenta que não poderia deixar a imprensa exercer o seu papel de cobrir o depoimento de Samuca porque a CPI, por ser um procedimento investigatório, e inquisitivo, seguiria “a princípio fechada ao público”. 

CPI (III) – É por essas e outras que sempre quando se fala em CPI no Brasil a primeira coisa que surge na mente das pessoas é a expressão “vai terminar em pizza!”. Que a regra não aconteça por aqui.

Peixinho – Por falar em Rodrigo Furtado, presidente da CPI do ‘Paulinho do Raio-X’, o vereador realmente mudou de partido. Se filiou ao PSC, o partido dos peixinhos de Samuca. O engraçado é que até aos 43 minutos do segundo tempo (término do prazo da janela partidária), Furtado estava, com mala e cuia, no PTB do ex-prefeito Neto. 

Peixinho (II) – Há quem diga que Furtado só voltou para a base do governo por não ter uma legenda boa para tentar se reeleger. Pode quebrar a cara. É que no PSC, onde foi ‘aceito’, ele vai brigar por votos só contra cobra criada. A legenda, depois da janela partidária fechada, conta com seis vereadores (ele, inclusive), cinco ex-vereadores e mais quatro candidatos, já testados em eleições anteriores, com mais de 1.500 votos.

Nomes – Entre os principais nomes dos peixinhos do PSC estão os vereadores Bochecha, José Augusto, Fernando Martins, Laydson, Vair Duré; os ex-vereadores Maurício Batista, Toninho Oreste, América Tereza e Simar, o baixinho do estádio. Satisfeito? Tem mais. O empresário Marcelo Moreira (suplente), Rodrigo Valério, Hilquias e Lela também estão no mesmo aquário do partido dos peixinhos de Samuca. A dúvida é sabewr quem vai se afogar no dia 4 de outubro?

PSD (I) – Outra legenda, montada por  Samuca, com a ajuda, vejam só do deputado estadual Tutuca, que queria ser candidato a prefeito de Volta Re-donda, é o PSD, legenda que sempre abrigou o ex-deputado estadual Nelson Gonçalves.

PSD (II) – O partido tem hoje dois vereadores com mandato, três ex-vereadores e ainda dois candidatos, já testados, com mais de 1.000 votos. São eles: Mauricio Pessoa e Luciano Mineirinho, com mandato; e Zoinho (ex-deputado federal), Marri Baltazar (ex-vereadora, mulher do ex-prefeito Paulo Baltzar)) e Sukinho. E ainda Rodolpho Levenhagem e Rodrigo Nós do Povo. Muitos também vão morrer na praia como no caso dos peixinhos de Samuca. 

Na boa – Ronie, ex-presidente do Furban, está rindo à  toa. Pressionado a entrar no blocão dos peixinhos de Samuca, encontrou abrigo no PP do vereador Novaes. Ah, que também faz parte da bancada de apoio a Samuca.

Cada um no seu quadrado – O ministro Alexandre de Moraes, do STF, foi claro: os governadores e os prefeitos tem a competência necessária para adotar ou manter medidas restritivas durante a pandemia da Covid-19, tais como a imposição de distanciamento social, suspensão de atividades de ensino, restrições de comércio, atividades culturais, circulação de pessoas, entre outras. A decisão do ministro ainda será referendada pelo Plenário da Corte. Mas até que a Casa crie jurisprudência, a posição do ministro tem que ser cumprida.

Vai vendo – Coisas que acontecem em Volta Redonda: dos cinco casos confirmados na terça, 6, quatro eram mulheres, um era um homem, sendo que um bebê de 26 semanas (sexo feminino) e um bebê de um ano (sexo masculino) tinham sido contaminados. Ou seja, joga por terra a teoria de que os idosos é que corriam mais riscos. Todos correm… 

IPTU – A prefeitura de Volta Redonda prorrogou o prazo de vencimento das contas do IPTU 2020, com desconto de 10, para o próximo dia 18. Para quem for parcelar o pagamento em seis vezes, a primeira cota vence no dia 30 de junho.

IPTU (II) – A prorrogação dos prazos não vai atingir aqueles contribuintes que fizeram acordo com a Fazenda para parcelar impostos atrasados e não pagos. A cota de abril venceu na sexta, 10. Terá que ser paga até segunda, 13.    

Saae (I) – O governo Samuca também prorrogou, por 30 dias, as contas de água e esgoto para quem tem consumo inferior a 10m³. Por que só eles?

Saae (II) – A direção do Saae deu uma ‘de Gerson’, famoso craque do futebol brasileiro que, no linguajar popular, gostava de levar vantagem em tudo. Apesar de o prefeito Samuca Silva ter prorrogado o vencimento das contas de março, para abril, a autarquia fez de bobo e não prorrogou o prazo para quem tinha débito em conta. Resultado: tem muita gente chiando que a conta foi debitada. É mole? 

Cohab – As parcelas de financiamentos com a Cohab-VR também foram prorrogadas. As prestações com o vencimento em março e abril poderão ser quitadas nos dois meses subsequentes. 

Tucano (I) – O vice-prefeito Maycon Abrantes realmente tucanou ao apagar das luzes (fim da janela partidária). No PSDB, engana-se quem pense que ele vai se candidatar ao Palácio 17 de Julho. Cansou de subir a rampa e está mais propeso a disputar uma cadeira na Câmara de Volta Redonda. Se eleito, poderá subir ao plenário utilizando o elevador da Casa. Cansa menos, bem menos.

Tucano (II) – A presidência do diretório do PSDB, que estava nas mãos de Samuca, passou a ser do ex-vereador Jorginho Fued. A nominata tucana tem gente boa de voto como Marquinho Popeye, Quênia e o Dr. Marcelo, parente do ex-prefeito Gotardo Netto.

Fake (I) – O deputado federal Antônio Furtado (PSL) teria sido vitima das redes sociais. Segundo ele, é falsa a notícia de que teria votado contra o projeto dos partidos políticos devolverem à União o que receberam do fundo partidário. O problema é que a sua postagem desmentindo a ‘fake news’ também foi taxada de ‘fake news’.   

Fake (II) – Políticos ligados ao parlamentar alegam que ele teria apertado o botão errado. E estariam ameaçando jornalistas e radialistas que andaram espalhando o boato de que ele seria contra a devolução do dinheiro.

Fake (III) – Quem também é vÍtima de notícias falsas é o prefeito Samuca. “Eu vejo muita fake news na internet parecendo que eu sou o presidente da República ou governador do Estado. Eu estou prefeito”, resume.

Comércio – Referindo-se à polêmica sobre a reabertura do comércio em Volta Redonda, sonho de consumo de lojistas e um pequeno grupo de empresários, Samuca é categórico: “É uma questão política irrespon-sável nesse momento falar sobre o fechamento do comércio. Ocorre no mundo inteiro. No mun-do inteiro está (comércio) fechado e nós temos que ter a maturidade, a sensibilidade de saber que pessoas podem morrer em massa. Muitas pessoas já morreram no Brasil. Imagina um teatro cheio de pessoas, como o Gacemss”, teorizou sobre o fato de o vírus se propa-gar pelo teatro, caso, hipo-teticamente, ele mande reabrir todas as lojas, casas de shows, cinemas, teatros etc. Ele tem razão.

PMs – Há quem garanta que a prefeitura de Volta Redonda, ao contratar 90 Policiais Militares, foi motivada mesmo por duas situações: manter a ordem no período de isolamento social, e, principalmente, que eles fiquem nas principais áreas comerciais da cidade para evitar saques, entre outras. Faz sentido. Segundo uma fonte do aQui, os bandidos voltaram a agir e andam se passando por agentes da Saúde para entrar nas casas e render os moradores.

Painel – O governo do Estado do Rio criou um serviço de monitora-mento online de casos da Covid-19. A ideia é ampliar o acesso da população às infor-mações, fornecendo, por exemplo, os casos confir-mados, além de óbitos por município, faixa etária e gênero dos pacientes. As atualizações serão disponi-bilizadas diariamente na plataforma pelo link painel.saude.rj.gov.br. A população também pode tirar dúvidas sobre Covid-19 pela central telefônica 160, que funciona gratuita-mente 24 horas por dia, além do site www.corona-virus.rj.gov.br, canal oficial do governo do Estado sobre coronavírus.

Sem água – Deve haver algo de pobre no relacio-namento da Light com o Saae-VR. Prova é que está se tornando comum a autarquia informar à população que haverá falta de água neste ou naquele bairro por problemas na rede elétrica.  O último foi na madrugada de segunda, 30, quando a elevatória que atende Santa Cruz, Santa Rita do Zarur, Belo Horizonte, Vila Brasília, Fazendinha, Mariana Torres e Coqueiros parou de operar. O problema durou 48 horas. 

Dúvida – O empresário Rogério Loureiro não deixou a secretaria de Desenvolvimento Econômico da prefeitura de Volta Redonda para se candidatar nas eleições de 4 de outubro. “Ainda não é o momento”, disse Lou-reiro, que é filiado ao Podemos. A amigos an-dou dizendo que seu sonho político ainda não morreu. Que venha 2022 ou 2224.

Gripe – A vacinação contra a gripe em Volta Redonda já imunizou mais de 23 mil pessoas do público-alvo, que é for-mado por idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde, além de pessoas com doenças autoimunes e crônicas. Do total, mais de três mil pessoas foram vacinadas em casa.

Fácil mandar – O MP, Núcleo Volta Redonda, recomendou à prefeitura da cidade do aço que adquirisse, em um prazo de 48 horas, testes para a verificação em massa da população em relação ao contágio pelo novo coronavírus (Covid-19). Fácil, é? Afinal, onde comprar, de quem com-prar, com que dinheiro comprar? E quando será entregue?

Prorrogado – Samuca lembrou que os estabele-cimentos comerciais autoriados a permane-cerem abertos – como supermercados e farmácias – devem for-necer aos seus trabalha-dores máscaras de pro-teção. E reafirmou que as atividades comerciais que não estão funcionando de-verão permanecer fechadas até, no mínimo, 13 de abril.

Hospital de campanha – O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, espera abrir as portas do hospital de campanha ainda em abril.  “Os 114 colchões já chegaram, assim como dois geradores e estamos instalando o oxigênio. Esperamos não precisar usar essa estrutura, mas ela vai estar pronta caso o vírus avance”, disse, lembrando o popular Odorico Paraguassu, prefeito de uma cidade fictícia em novela da TV Globo. A briga no caso era para ver quem ia inaugurar o hospital recém-construído. Maldade.

Pinheiral – O prefeito de Pinheiral, Ednardo Bar-bosa, e o vereador Magno Vicente Ferreira, pré-candidato à prefei-tura local, andam se bicando não é de ontem. Sai faísca se andarem em calçadas opostas pelas ruas da cidade. O parlamentar, para provar que é bom de briga, postou um vídeo para denunciar Ednardo por estar escondendo cestas básicas – ao invés de distribuí-las para a população – na sede da secretaria de Ação Social e em vários outros pontos do município. Detalhes na próxima edição.

Apelo – Na quarta, 7, em sua live diária nas redes sociais, o prefeito Samuca Silva voltou a apelar ao bom senso da população para que todos cumprissem o isolamento social. Que todos ficassem em casa. Chegou a prever que se Volta Redonda mantivesse a média de 14% de casos suspeitos confirmados, a cidade do aço chegaria a ter de 100 a 120 pessoas contaminadas. O apelo não surtiu efeito, com o mostra a foto enviada por uma leitora da gigantesca fila que se formou do lado de fora da agência dos Correios na Avenida Paulo de Frontin. Eita, povinho!

Deixe um comentário