Grampos

Estratégia – Há quem garanta que o prefeito Samuca Silva, aconselhado por marqueteiros, estaria mudando sua forma de agir em eventos oficiais da prefeitura de Volta Redonda. Estaria, vamos assim dizer, reduzindo sua fala nas inaugurações. Agora, está posando mais para as fotos ao lado de idosos, crianças e do povo. Faz sentido.

Vice (I) – Outra voltada para as eleições: Samuca está sendo substituído em alguns eventos por Joselito Magalhães e não mais pelo vice-prefeito Maycon Abrantes, que virou oposição ao governo. Joselito, para muitos, pode acabar saindo como candidato a vice de Samuca nas eleições de 4 de outubro. Para inaugurar a reforma da Escola Municipal Tocantins, entregue na quarta, 11, coube ao homem do gás fazer as honras da casa.   

Vice (II) – Como o nome de Joselito não é uma unanimidade no Palácio 17 de Julho (muito pelo contrário), outros dois secretários estariam disputando a vaga de pré-candidato a vice-prefeito de Samuca: Nelson Gonçalves, ex-deputado, e Rogério Loureiro, empresário.

PSC (I) – Uma caravana com cerca de 50 peixinhos iria deixar a cidade do aço na manhã deste sábado, 14, com destino ao Rio de Janeiro. Todos filiados ou simpatizantes do PSC, partido que pretendia promover o lançamento de 54 candidatos a prefeito para as eleições de 4 de outubro. O evento foi cancelado por conta da pandemia do coronavírus.   

PSC (II) – O prefeito Samuca Silva esperava convencer o governador Wilson Witzel a apoiá-lo como pré-candidato à reeleição. E a abandonar de vez o nome de Márcia Cury, sua desafeta, que deve se filiar ao PSL para, em tese, concorrer ao Palácio 17 de Julho. O sonho de Samuca ficou para outra oportunidade. 

PSC (III) – Até prova em contrário, o diretório do PSC em Volta Redonda passará a ser comandado por Samuquinha.  

Nas ruas – O vice-prefeito Maycon Abrantes teria batido o martelo: vai tentar se eleger como vereador.

Fritura – O lançamento do nome de Márcia Cury, com apoio de alguns pesos pesados da política local, incluindo alguns grupos empresariais, pode ser abortado a qualquer momento. Há quem diga, por exemplo, que Samuca teria uns 500 motivos para convencer a sua ex-secretária de Saúde a desistir de bater de frente com ele.

Pesquisas – O que existe de pesquisa fake circulando pelos pontos noturnos de Volta Redonda não está no gibi. Cada grupo tem a sua e seus simpatizantes vibram com as colocações dos seus candidatos.

Professor – A coisa tá feia até para a garotada que quer estudar. Os alunos do 6º ano da Escola Municipal João Paulo Pio de Abreu, por exemplo, estão sem aula de matemática desde o início do ano letivo. E as primeiras provas começam durante essa semana. Fica a pergunta: será que a secretária de Educação vai descer do palco para aplicar a prova? Se for, tem que ser bem fácil, tipo quanto é 2 + 2; afinal, eles não aprenderam nada de novo, né?    

Água (I) – Os moradores da região do Roma ficaram sem água durante vários dias. Estão ‘por aqui’ com a direção do Saae-VR. E com razão.

Água (II) – Quem mora no Jardim Primavera também está tiririca da vida com a autarquia. É que, no início da semana, uma equipe do Saae esteve no bairro para eliminar um vazamento de água na rua de acesso ao bairro. O vazamento acabou, mas a ‘grande obra’ ficou sem acabamento. O paralelepípedo ficou empilhado na calçada, sabe-se lá por quê. Conclusão: dois dias depois, uma pessoa em uma caminhonete de placa não identificada, na calada da noite, encostou e levou todos os blocos para casa. Isso pode, Samuca?

Asfalto (I) – Com a ajuda de São Pedro, que deu um tempo nas chuvas, a prefeitura de Volta Redonda pôde agilizar os serviços de recapeamento asfáltico por toda a cidade. Esteve até na Rodovia dos Metalúrgicos refazendo o serviço mal feito de uma empreiteira contratada pela família Campos Pereira. Nas proximidades da garagem da Agulhas Negras, os funcionários da prefeitura chegaram a medir o asfalto para ver com quantos ‘paus (centímetros) se faz uma estrada”.

Asfalto (II) – No release aos jornais, a prefeitura gabou-se de estar corrigindo um problema de décadas. “O asfalto foi feito com 5 cm de pavimento, por isso não suporta a carga de veículos. Depois de décadas, o governo Samuca Silva está corrigindo esses erros”, justificou. Só esqueceu de dizer que o assunto foi tema de uma reportagem do aQui.

Cratera – A foto foi enviada por um leitor indignado com a existência de uma, segundo ele, verdadeira cratera no asfalto da Rua Capitão Benedito Lopes Bragança, aquela que liga a Avenida Amaral Peixoto a um shopping e supermercados localizados ao longo da Rodovia dos Metalúrgicos.

Vila – Suplente de vereador, Marcelo Moreira gostou de ter assumido a cadeira, mesmo que por horas, de Paulinho do Raio-X, na sessão de 3 de março. E começou a trabalhar como tal, levando um grupo de empresários da Vila para se reunir com o prefeito Samuca Silva na manhã de quinta, 12, para tratar de alguns problemas do bairro, que é um dos principais centros comerciais de Volta Redonda. Na pauta, o fechamento das ruas em eventos promovidos pelo Palácio 17 de Julho, como para encontro de foliões, a presença constante de camelôs e flanelinhas.

Da série perguntar … – A Justiça autorizou o prefeito Samuca Silva a gravar as conversas que possa ter tido com os vereadores Paulinho do Raio-X, Neném e Carlinhos Santana? Ou a autorização foi dada apenas pelo MP?

Clonado – A informação de que Paulinho do Raio-X teria usado um carro de aluguel com placa adulterada para ir ao fatídico encontro com Samuca tem um lado bom, outro nem tanto. O positivo é que o vereador teria adquirido o carro (um GM Cruze) de uma empresa de aluguel de veículos, de Belo Horizonte, com filial em Volta Redonda. Pena que ainda não tenha transferido o mesmo para o seu nome. O negativo é que a placa traseira, como mostra o detalhe, aparece mesmo adulterada. O número 8 foi riscado para parecer um 0 (zero), muito mal feito, por sinal. Por quê? Ninguém sabe dizer…

Reza – Coincidência ou não, nos dias que antecederam o seu encontro com Samuca, o vereador Paulinho do Raio-X teria pedido ajuda espiritual a dois colegas: Isaque e Carlinhos Santana, que juram ter orado pelo amigo antes de o mesmo ser preso. Faltou fé?

Força (I) – A prisão de Paulinho do Raio-X foi complicada. Apesar de  magrelo e aparentar ser fraco, o vereador só foi contido quando Samuca Silva pediu reforço policial para ajudar os dois PMs a dominar Paulinho. O parlamentar, segundo uma fonte, é um lutador de mão cheia.

Força (II) – Recentemente, segundo a fonte, Paulinho quase saiu ‘no tapa’ com Maurício Pessôa, que luta judô. Quem conhece os dois não tem dúvida: o líder do governo Samuca ia sair machucado do tablado.

Da série perguntar não ofende – Por que é que Paulinho do Raio-X e Samuca utilizavam a sala 828 do 8º andar do Pontual Shopping, que é a sede do Conselho Regional de Radiologia, para seus encontros secretos? A entidade sabia de tudo?

Depoimento – Marcão, braço direito do prefeito Samuca Silva, teve uma participação ativa nas conversas entre Paulinho do Raio-X e Samuca. Quem garante é um vereador da oposição. Ele está, inclusive, decidido a convocá-lo a depor na CPI da Corrupção.

Gravações – O mesmo vereador quer pedir que Samuca entregue o seu telefone celular à CPI para ser periciado. O parlamentar desconfia que muita conversa teria sido apagada e ele pretende recuperar o que for possível.

Chance – A prisão de Paulinho do Raio-X e as consequências da mesma surgiram na hora mais imprópria para a oposição. É que, com a adesão do pastor Washington, Dinho e Tigrão, o bloco dos ‘contra o Palácio’ teria 9 membros; a situação, 12. Ou seja, as votações das mensagens do prefeito seriam sempre problemáticas. “A oposição ia deitar e rolar”, analisou um deles, antes da m… explodir.

Chique – No release enviado aos jornais, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro informou que o flagrante contra Paulinho do Raio-X teria sido feito por integrantes do Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (Gaocrim/MPRJ), com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), e da secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro (Ciaf). Nomes bonitos, não? Mas, na hora ‘H’, tiveram que chamar a PM local para ajudá-los a dominar Paulinho do Raio-X.

Grana (I) – A dúvida que ficou entre os eleitores de Volta Redonda durante a semana foi a quantia que Paulinho do Raio-X teria exigido – R$ 325 mil – para evitar que a oposição entrasse com novos pedidos de impeachment do prefeito Samuca Silva. Por que só R$ 325 mil, indagam?

Grana (II) – Outra é por que Paulinho do Raio-X teria pedido apenas R$ 65 mil para ele e o dobro – R$ 130 mil – para cada um dos dois outros vereadores? O risco, como se viu, era todo dele. E ele foi parar na prisão… 

Grana (III) – Por falar no dinheiro que Samuca teria levado para flagrar o vereador Paulinho do Raio-X com a mão na massa, uma fonte garante: as cédulas teriam sido fornecidas pelo Ministério Público. Quanto? Nem a fonte sabe… Só sabe que tinha muito papel no meio.  

Pistas – A transcrição de parte dos diálogos que teriam sido mantidos entre Samuca e Paulinho do Raio-X, sobre o que o vereador poderia fazer depois do primeiro pedido de impeachment ser rejeitado, já dava pistas de quem poderia ser um dos dois vereadores envolvidos no caso de extorsão. “Segunda-feira o carro de som não vai estar na porta da prefeitura. Não vai ter nenhuma tribuna sobre esse assunto (impeachment)”, teria dito o parlamentar. E quem é que usa carro de som para bater em Samuca? Carli-nhos Santana, é claro. Ele também usa a tribuna quase todos os dias para bater no governo.

Leis – Em um dos encontros antes da votação do pedido de abertura do impeachment, Paulinho do Raio-X  teria feito uma exigência pessoal a Samuca: que o chefe do Executivo aprovasse três leis de sua autoria. Só não disse quais. Em compensação, prometia abortar a impressão e distribuição de 50 mil panfletos que iria fazer contra o governo, a favor do impeachment.

Ameaça – Logo após ser contido e algemado, o vereador Paulinho do Raio-X, segundo informações de uma fonte, irritado com a presença do procurador do município, Augusto Cesar Villela Nogueira, que tinha sido chamado por Samuca, e que havia acabado de entrar na sala 828 do Conselho Regional de Radiologia. O vereador, muito p… da vida, teria dito: “Vocês armaram pra mim. Eu não coloquei a mão em nada. Eu vou pegar vocês”. O procurador, é claro, registrou a ameaça na 93ª DP.

Celulares – Além de ser levado para Benfica, Paulinho do Raio-X ficou sem dois celulares da marca Samsung, ambos na cor preta, que foram devidamente apreendidos pelos policiais. O de Samuca, dizem, não foi apreendido para servir como prova.

Mensagens – Amigos de Paulinho do Raio-X , que chegaram a ver a conversa que o vereador manteve com Samuca, garantem que nas conversas por WhatsApp, muitas mensagens teriam sido apagadas.

Herói – Se foi armação ou não, ninguém sabe. Mas a verdade é que na segunda, 9, depois de uma peregrinação pelas rádios para falar sobre o caso de extorsão que teria sofrido, o prefeito Samuca Silva foi recebido como herói no Palácio 17 de Julho. Chegou a chorar…

Ligações – Para sair da cadeia, o vereador Paulinho do Raio-X teria contado com a ajuda de um deputado federal. Não, não foi do delegado Antônio Furtado. Teria sido de Dr. Luizinho, que lhe arranjou um bom advogado para lhe tirar de Benfica. O engraçado é que o parlamentar até agora não deu nenhuma entrevista sobre o caso. Está mudo e recluso em sua própria casa, no Jardim Belvedere.     

Dispensas – Assim que o caso de extorsão tomou conta das ruas, um grupo de Cargos Comissionados da área da Saúde começou a juntar seus trapos para ir embora para casa. E com razão. Todos foram dispensados por terem sido indicados por vereadores. Um deles seria irmão de Neném, presidente da Câmara.

Cobertura – A cobertura do caso de extorsão foi elaborada por Roberto Marinho, Vinicius Oliveira, Emanueli Porfírio, Gabriel Perete, Mayara Calheiros, Elizabeth Vianna e Pollyanna Xavier. Edição: Luiz Vieira.

Convenção (I) – O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Volta Redonda e região deu início, na quinta, 12, às negociações da convenção coletiva de trabalho 2020/2021 do setor de montagem industrial, que tem data-base em 1º de fevereiro. A reunião aconteceu na sede do Sindicato das Empresas de Engenharia de Montagem e Manutenção Industrial (Sindemon), no Rio de Janeiro. A ideia é conseguir um reajuste salarial com a reposição da inflação, aumento na cesta básica e Participação nos Lucros e Resultados (PLR), entre outros direitos. Além disso, o presidente do Sindicato, Sebastião Paulo de Assis, vai defender a tese de que o trabalhador não tenha perdas de benefícios, já conquistados em acordos anteriores, como hora extra, vale-transporte, café da manhã, etc.

Convenção (II) – “Iniciamos essas negociações conscientes das dificuldades que vamos enfrentar para fechar as convenções, pois a retirada de direitos dos trabalhadores começou com a reforma trabalhista e prossegue no governo Bolsonaro. O trabalhador precisa manter os olhos bem abertos para essa realidade e continuar sendo resistência junto com o seu sindicato – ressaltou Sebastião Paulo de Assis. 

Aprovado – Os associados da AAP-VR (Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda) aprovaram o balanço financeiro de 2019 e a previsão orçamentária para 2020 da administração do presidente Ubirajara Vaz. As contas também foram aprovadas, sem ressalvas, por uma empresa de auditoria independente e ainda pelo Conselho Fiscal da AAP-VR. Vejam só: a entidade terminou o ano de 2019 com um superávit de R$ 725.540,00. A previsão de despesas para 2020 é da ordem de R$ 28.890.000.00. “O nosso patrimônio, em dezembro do ano passado, estava em R$ 53 milhões. Esses números mostram a solidez da nossa instituição”, concluiu Ubirajara. Pode comemorar… 

Emater –  A prefeitura de Volta Redonda firmou convênio com a Emater Rio (Empresa de Assistência  Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro) para receber apoio técnico do órgão para a política de agricultura do município. Traduzindo: a Emater vai oferecer curso de capacitação para produtores de hortaliças da cidade do aço.

Interdição – A Defesa Civil de Volta Redonda interditou cerca de 20 casas que ameaçavam desmoronar na Rua Helvécio Gomes Pimenta, no Retiro.

Deixe uma resposta