Grampos

Sugestão – Já que não vai acabar mesmo com o projeto ‘Ruas de Lazer’, aquele que não caiu no gosto dos voltarredondenses, o prefeito Samuca Silva poderia ser mais prático e mandar suspender a interdição do trecho da Radial Leste nos dias de chuva. No domingo, 20, por exemplo, sabe quantas pessoas estavam caminhando por lá? Uma, apenas uma senhora, como mostra a foto, tirada por volta das 10 horas. É muito desperdício… Nem os GMs estavam em serviço.

Galvanizados – Conforme o aQui já publicou, a CSN anunciou a criação de uma nova linha de galvanizados em São Paulo. Os investimentos serão da ordem de R$ 1,2 bilhão. Aliás, além de investir em Volta Redonda e São Paulo, a CSN mantém sua estratégia de expandir suas atividades para outros estados da União. Agora será em  Sergipe, onde a siderúrgica vai instalar uma fábrica de cimento na cidade de Maruim.

Mineração – A CSN pretende vender 8% da sua mina de Casa de Pedra. Atualmente, a CSN Mineração detém 88% do capital e os outros 12% estão nas mãos de um sócio asiático. A informação foi dada por Benjamin Steinbruch, durante divulgação dos resultados da empresa, na quinta, 24.

Sim ou não – A CSN também deve vender a SWT, sua subsidiária na Alemanha.  E a participação da CSN na Usiminas.

Polo (I) – O prefeito Samuca Silva recebeu na tarde de quarta, 23, representantes da JAL Industrial, empresa do ramo de soluções em aço para construção civil, que é de Itaquaquecetuba (SP). Os paulistas disseram a Samuca que querem se instalar no polo metalomecânico de Volta Redonda. Será a oitava da lista de empresas interessadas em investir na cadeia do aço. “A expectativa é que quatro mil empregos diretos sejam criados no município quando o Polo Metalomecânico estiver formado”, comparou Samuca.

Polo (II) – Diretor Comercial da JAL, Alexander Oliveira disse que a implantação da empresa em Volta Redonda se dará em duas etapas. “O início dos trabalhos está programado para daqui a quatro meses, mas poderá ser feito em um espaço menor. Vai garantir cerca de 30 empregos diretos no município”, disse. “Na segunda etapa, já num galpão maior para abrigar novos equipamentos, a empresa deve gerar mais 100 empregos”, prometeu.

Polo (III) – Secretário de Projetos Especiais e Captação de Recursos, Joselito Magalhães, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, está acompanhando os representantes da JAL na busca do melhor local para abrigar a primeira etapa de implantação dos serviços da empresa no município. “Eles já estiveram no Polo Metalomecânico, no bairro Roma, e demonstraram interesse em um dos terrenos para sediar definitivamente as operações da empresa”, disse. 

Terrenos (I) – Aliás, para atrair novos investidores e gerar mais empregos, o prefeito Samuca Silva traçou algumas regras para oferecer terrenos para os empresários que fazem parte da ‘cadeia do aço’. Ou não. “Não vamos receber apenas empresas da ‘cadeia do aço’. Volta Redonda vai atrair muitos investidores de todos os setores. Vai ser um ‘boom’ de crescimento na cidade”, crê. 

Terrenos (II) – Para reforçar a tese, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rogério Loureiro, coloca um telefone à disposição de quem quiser oferecer áreas para os novos industriais da cidade do aço. Pode até ser fora do Roma, de Joselito… “Se alguém da iniciativa privada também tiver interesse em oferecer seus terrenos disponíveis para implantação de novas empresas, deve procurar a secretaria pelo telefone (24) 3339-9132”, informou.

Terrenos (III) – Na quinta, em sua entrevista ao Programa Dário de Paula, Samuca abordou a questão do polo e lembrou que o Parque Industrial João Pessoa Fagundes, em 2017, não tinha nenhuma empresa. “Inclusive, na campanha,  gravei um vídeo lá em frente sem nenhuma empresa e falei que ali seria um local de investimentos”, disse, para logo completar. “(Hoje) Nós só temos um terreno à venda”, disparou, confirmando informação já divulgada pelo aQui de que uma grande distribuidora nacional vai criar um Centro de Distribuição na cidade. Trata-se da Itaipava.

Terrenos (IV) – Samuca anunciou ainda que a prefeitura deverá vender uma área próxima ao Hospital Regional. “Nós temos uma área para vender ou dar concessão, perto do Hospital Regional, e outra de 211 mil metros quadrados ao lado da Spoletto”, destacou.

Workshop – Na quinta, 24, Samuca participou do 2º Workshop de Desenvolvimento do Médio Paraíba, realizado no UniFOA, e que contou com a presença do vice-governador Cláudio Castro. Segundo uma fonte, o prefeito foi por obrigação, pois a prefeitura teria sido deixada de lado na programação do evento. 

çPor fora – Cláudio Castro, vice-governador, deu mostras de que não conhece muito a cidade do aço. Veja o que ele disse: “Volta Redonda é um município territorialmente grande…”. Grande?

Parece (I) – O governador Wilson Witzel foi indelicado com Samuca Silva durante o evento oficial de assinatura do decreto concedendo incentivos fiscais para as empresas do polo metalomecânico de Volta Redonda. É que o polo, que seria exclusivo para a cidade do aço, segundo uma fonte, virou polo fluminense para qualquer tipo de empresa metalúrgica se instalar no estado do Rio.

Parece (II) – A segunda indelicadeza seria mais moral, afinal, Samuca e o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, eram os pais da ideia, adotada por Witzel. Só que Samuca não pôde discursar durante o evento. Só Steinbruch e Witzel, é claro. Ou seja, parece sacanagem com o prefeito, não é?  

Bandeira branca (I) – Quem esteve acompanhando o prefeito Samuca Silva ao Rio de Janeiro para o encontro que este manteria com o governador Wilson Witzel na noite de segunda, 14, no Palácio Guanabara, foi o ex-prefeito Gotardo Netto. Há quem garanta que coube ao médico voltarredondense selar as pazes entre Samuca e Witzel.

“O governador Witzel se mostrou muito sensível às pautas e demandas da nossa região. Ele está reconstruindo esse Estado do Rio, que foi roubado, saqueado. Com muita gestão, assim como estamos fazendo em Volta Redonda, tenho certeza que o governador vai resgatar nosso Estado. Quero agradecer também ao ex-prefeito Gotardo, que teve papel fundamental para que esse encontro acontecesse”, avaliou Samuca, em release aos jornais.

Bandeira branca (II) – Segundo Samuca, o encontro também serviu para debater projetos e convênios para a área de saúde (com aval de Gotardo) e segurança. “Tenho certeza que, além do Polo Metalomecânico, o governador vai ajudar nossa cidade em todas as frentes, como saúde e segurança. O governador se mostrou muito sensível a resolver os grandes problemas sociais do Rio”, pontuou o prefeito. Foi o bastante para que Witzel lhe fizesse um carinho. “Venho acompanhando o trabalho do prefeito Samuca Silva em Volta Redonda, um prefeito trabalhador, novo. Vamos ajudar a reconstruir a região Sul Fluminense como um todo”, destacou Witzel.

Exagerou – Na entrevista de quinta, 24, a Dário de Paula, o prefeito Samuca Silva se empolgou todo ao falar do governador e de Gotardo. “O governador é um cara sensacional”, disparou. “Ele, cada vez mais, olha pro Sul Fluminense com carinho e atenção. Eu quero agradecer a ele por esse compromisso com Volta Redonda e com o Sul Fluminense. O Gotardo está sendo um elo importante com o governador; ele está sendo aquele meio-campo que efetivamente não sai do jogo, e fica até o último minuto do jogo para ajudar a equipe”, avaliou. Detalhe: na rádio, Samuca vestia uma camisa do Flamengo, seu time de coração, que na noite anterior tinha vencido o Grêmio por 5 a0. Tá explicada a empolgação do prefeito, não é mesmo?

Cheque – Ainda curtindo a vitória do Mengão, Samuca lembrou que Witzel virá a Volta Redonda, em breve. “Ele virá para entregar o cheque, de cerca de R$ 20 milhões, para a saúde da nossa cidade”, disse, para completar: “Em dois anos de mandato, eu não tive notícia de um governo federal, estadual, ter essa atenção e liberar tantos recursos de uma forma única”, pontuou.

Paz (I) – A partir da paz entre Samuca e Witzel, Gotardo partiu para uma nova missão, mais difícil, é bom que se diga. Bancar a aproximação de Samuca com Rodrigo Drable, prefeito de Barra Mansa. Os dois não se bicam desde que tomaram posse.

Paz (II) – Há quem garanta que Gotardo já conseguiu marcar até uma reunião entre os dois prefeitos. Que teria sido desmarcada, só não se sabe por quem…

Mudança (I) – O prefeito Samuca promoveu mais uma mudança em sua equipe. Omédico Biazi Ricieri Assis deixou a direção médica do Hospital São João Batista e foi substituído pelo ortopedista e traumatologista Rodrigo Valério, que tem mais de 20 anos de casa. Há quem garanta que a saída não foi tranquila. Muito pelo contrário. 

Mudança (II) – Vale lembrar que há mais de um mês (foi em 24 de setembro, para ser exato) Samuca chegou a anunciar várias mudanças. Uma das mais importantes seria a saída de Marcos Provençal, o Marcão, da Secretaria de Ação Comunitária, que daria lugar a Ailton da Silva Carvalho. Até agora nada mudou. Marcão continua sendo titular da Smac, e Ailton, à espera da vaga.

Mudança (III) – André Luiz, o novo secretário de Planejamento, Transparência e Modernização da Gestão, também não assumiu a pasta. Continua em Guapimirim, onde é secretário de Fazenda. 

Mudança (IV) – Quem conhece Samuca garante: até o fim do ano mais alguns nomes vão descer e subir a rampa do Palácio 17 de Julho. Se for em dia de chuva, a água que cair na rampa vai atrapalhar o vai-e-vem dos envolvidos. 

Ingerência (I) – Quando explodiu a bomba da prisão de alguns empresários de Volta Redonda, envolvidos em fraudes na venda de automóveis, o presidente da Câmara de Vereadores teria recebido dois pedidos estranhos. Muito estranhos. O primeiro, para que entregasse um dos procurados pela polícia, que seria um assessor parlamentar do vereador Rodrigo Furtado. Edson Quinto, segundo uma fonte, não acatou o pedido. “Não é esse o papel do Legislativo”, disparou.

Ingerência (II) – A mesma fonte vai além. Diz que o assessor-empresário, que ainda não foi preso e nem se entregou, teria sido demitido assim que as notícias chegaram à Casa. Tem mais. Edson Quinto teria recebido o segundo pedido estranho, também não acatado: que o assessor de Rodrigo Furtado fosse demitido com data retroativa. É mole?    

Amigos da onça – Gustavo Tutuca, que se diz de Volta Redonda, e Marcelo Cabeleireiro, que é de Barra Mansa, vejam só, votaram pela liberdade dos cinco deputados eleitos que estavam presos, desde novembro do ano passado, por conta da operação ‘Furna da Onça’, sob suspeita de corrupção. São, literalmente, mui amigos… 

Na rua – Os comunistas de Volta Redonda decidiram lançar o nome do professor Alexandre Habibe como pré-candidato à sucessão de Samuca. Engenheiro mecânico, professor da Uerj e do UniFOA, Habibe é o presidente do diretório municipal do PCdoB na cidade do aço.

Calote (I) – O prefeito Samuca não dorme no ponto. Tanto que está chamando os fornecedores de bens, locações, obras e serviços que possuem créditos a receber da prefeitura de Volta Redonda – até 31 de dezembro de 2016 – para que compareçam ao Palácio 17 de Julho para apresentar a documentação que comprove a existência do crédito. Ou seja, que apresente a prova do calote. O prazo vai até 29 de novembro. “Assumimos uma dívida enorme, mas estamos trabalhando para reduzi-la e garantir a responsabilidade fiscal. O recadastramento dos credores faz parte das ações que estão sendo implementadas pelo Comitê de Gestão de Crise Financeira para garantir a continuidade dos serviços municipais”, explicou.

Calote (II) – Os credores interessados devem comparecer ao guichê 5 (Protocolo) no saguão localizado na entrada da prefeitura, das 12 às 17h30min, de segunda a sexta. Deverá apresentar contrato administrativo; nota de empenho; nota fiscal; comprovante de entrega da mercadoria, prestação dos serviços ou realização da obra. Deverá ainda preencher um requerimento que será anexado à documentação apresentada para que seja aberto um processo administrativo. Toda a documentação será avaliada pela Controladoria Geral do Município (CGM).

Calote (III) – Em caso de inconsistência, a Controladoria poderá fazer diligências para avaliar a documentação. Se os documentos estiverem corretos, o processo retornará à secretaria de Fazenda e o pagamento será alocado, conforme ordem cronológica. Bom, aí já é outro problema.

Vira-Lata– Acontece hoje, sábado, 26, das 14 às 20 horas, no Teatro Gacemss II, a quarta edição do ‘Seminário ONG Vira-Lata’, com diversas palestras, reunindo representantes de quatro prefeituras da região, entre eles, o jornalista Felipe Carotta (ex-aQui), que é  secretário de Comunicação e diretor do departamento do Bem-Estar Animal da prefeitura de Barra do Piraí.

Feriado – A secretaria de Administração de Volta Redonda informa que na segunda, 28, será feriado municipal, devido ao Dia do Servidor Público. O expediente nas repartições públicas volta ao normal na terça, 29.

Neoaliados (I) – Que a política é dinâmica, todo mundo sabe. Após o prefeito Samuca Silva conseguir unir em seu governo ex-adversários como Nelson Gonçalves, Rogério Loureiro e América Tereza, outros desafetos podem estar se unindo. Neste caso, o ex-prefeito Neto e o ex-deputado Zoinho de Oliveira. Os dois, que sempre foram arqui-inimigos, estariam se aproximando para tentar derrotar Samuca em 2020. Detalhe: eles foram os únicos do meio político, com peso, que não foram chamados para fazer parte do time de Samuca.

Neoaliados (II) – Um dos aliados mais próximos de Zoinho, o jovem Jorge Vinicius, conhecido como Jorginho, esteve no gabinete do ex-prefeito Neto, na Amaral Peixoto, para conversar sobre política. Jorginho fez até questão de postar a foto do encontro em suas redes sociais.

Postura – O vereador Sidney Dinho decidiu romper a amizade com o Palácio 17 de Julho. Foi logo após almoçar com o ex-prefeito Neto.

Beatriz Gama (I) – Por falar em Dinho, ele e  Luciano Mineirinho estariam encafifados com a utilização de vales-alimentação por parte dos servidores da Fundação Beatriz Gama. É que a entidade possui uma cozinha industrial, e as refeições são feitas, diariamente, pelos próprios internos da FBG. 

Beatriz Gama (II) – Uma adolescente, cujo nome não foi revelado, teria fugido da sede da Fundação Beatriz Gama, no Retiro.

Pipa – A tradicional marchinha de Carnaval “A pipa do vovô não sobe mais” está sendo adaptada por alguns foliões da cidade do aço para “A pipa do vovô sobe quando falta água”. 

Ambiente – Os ambientalistas da região estão com os nervos à flor da pele diante dos boatos de que o presidente do Inea deve cair. E que a superintendência do órgão na região pode passar por uma grande mudança nos próximos dias. Se a bomba explodir, vários projetos aprovados nos últimos meses passarão por um pente fino. Nem careca vai escapar. 

Fim – Samuca segue firme no propósito de terminar com os RPAs do Palácio 17 de Julho. Centenas já foram desligados, sendo que só ontem, sexta, 25, foram mais de 100. Para compensar, em sua gestão, Samuca convocou mais de 1,6 mil concursados ou aprovados em processos seletivos.

Podemos – O grupo do vereador Granato, como já era esperado, vai assumir o diretório do Podemos em Volta Redonda. A informação foi dada pelo  secretário-geral da executiva estadual da legenda, o secretário da Pessoa com Deficiência e Tecnologia da prefeitura do Rio de Janeiro, Marcos Antônio Teixeira, o Marco San. “Estamos nos reestruturando e na região estávamos em busca de uma liderança forte e representativa. Daí surgiu esse diálogo com o vereador Granato. Sonhamos com ele na nossa legenda e ainda cumprindo o papel de organizador do partido na região”, avaliou San.

Trânsito – A secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana de Volta Redonda mexeu, para melhor, no trânsito nas imediações dos supermercados Spani e Walmart, e ainda no acesso ao shopping e ao cemitério localizados na Rodovia dos Metalúrgicos.

Associação dos Diabéticos e Amigos – O prefeito Samuca Silva participou do projeto de criação da Associação dos Diabéticos e Amigos do Médio Paraíba (Adamp), que tem o objetivo de atuar na prevenção ao diabetes. A presidente do Conselho Comunitário de Saúde, Luzia Aparecida da Silva Quin-tino, que preside a associação, explicou que a entidade terá uma sede para atender os usuários, com assessoria jurídica, cuidados específicos e apresentação de vídeos e palestras. “Não pretendemos substituir as ações do SUS nem da secretaria de Saúde, mas ofertar um complemento na busca de melhor qualidade de vida”, explicou, anunciando que, por enquanto, a associação vai ocupar uma sala do Conselho Municipal de Saúde, na Policlínica Municipal, no 2º piso do Raulino de Oliveira.

Creche – As obras da nova creche 100% integral de Volta Redonda, que está sendo construída no Retiro, encontram-se na fase de acabamento, sendo que 80% do serviço já foram concluídos. O investimento é de R$ 1,4 milhão e, depois que for entregue, vai atender 100 crianças. Será a segunda creche totalmente em tempo integral entregue à população da cidade do aço. “As obras deverão ficar prontas em dezembro. Depois desse processo, começaremos a colocar o mobiliário da creche”, detalhou Samuca.

Inauguração – O prefeito Samuca Silva inaugura neste sábado, 26, às 10 horas, o Centro de Referência à Assistência Social (Cras) do Siderlândia, localizado na Rua 10, nº 20, e que estava fechado desde 2017 por problemas estruturais. A unidade também atenderá moradores do Belmonte e Jardim Belmonte.

Outubro Rosa – Ainda comemorando o Outubro Rosa, a secretaria de Esporte e Lazer e a secretaria de Política para Idosos, Mulheres e Direitos Humanos vão promover amanhã, domingo, 27, uma edição da Rua de Lazer Especial, com atividades de cuidados e autoestima da mulher, e aula de aeróbica, com alongamento e caminhada.

Escritura Fácil
A prefeitura de Volta Redonda iniciou o atendimento do programa Escritura Fácil, que pretende regularizar imóveis de mais de 40 mil famílias que residem atualmente em 174 núcleos de posse existentes no município. Os moradores estão sendo atendidos no acesso Azul do Estádio Raulino de Oliveira, de segunda a sexta, das 9 às 17 horas. “Esse é o maior programa de regularização fundiária de Volta Redonda. É um momento histórico para o município e a realização de um sonho para quem quer ter sua casa própria e regularizada”, destacou Samuca, ao participar do primeiro atendimento, ao aposentado João Batista, 78, morador do Santo Agostinho. Ele nem se importou em saber que terá que pagar IPTU, o que nunca fez. “Vou ter que pagar um imposto por ano, mas para nós é bom, porque a gente sabe que tem uma garantia, um documento”, contou.
Nos dois primeiros dias, a prefeitura de Volta Redonda entregou 1,1 mil notificações com o número da inscrição imobiliária e o IPTU mínimo, no valor de R$ 149,00, aos moradores das áreas beneficiadas. O documento serve para oficializar o direito de posse. Nessa primeira fase, cerca de oito mil pessoas serão beneficiadas. Se todos pagarem, os cofres do Palácio terão um reforço de caixa da ordem de R$ 1.192 mil. Não é nada, não é nada, é muito para quem tá quase zerado. Ah, a cota única deve ser paga até o dia 30 de novembro. Pode ainda ser paga em três vezes.

Deixe uma resposta