terça-feira, maio 24, 2022

Grampos

Homenagem (I) – Aproveitando o curto espaço que ganhou para exercer seu mandato, Jari apresentou cinco projetos de resolução concedendo a Medalha Tiradentes, a maior honraria da Casa, a várias personalidades de Volta Redonda. Entre elas, o médico Luiz Paulo Tostes Coimbra e o advogado Eduardo Guimarães Prado.

Homenagem (II) – Luiz Paulo (ver foto) é presidente da Central Nacional Unimed e fundador da Unimed Volta Redonda, que foi criada em 1989, sendo seu presidente há quase 20 anos. Quando assumiu, a cooperativa tinha 24 mil clientes, cerca de 40 funcionários e 250 cooperados. Em sua gestão, esses números passaram para 68 mil clientes, 2.100 funcionários e 469 cooperados. Também em sua gestão, foi inaugurado o Hospital Unimed, que é hoje o maior hospital da região.

Homenagem (III) – Eduardo Guimarães Prado é advogado com atuação no serviço público, instituições privadas, além de exercer uma carreira acadêmica. Foi professor, coordenador de curso e diretor no Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA). Ocupou o cargo de vice-presidente da Fundação Oswaldo Aranha e desde 2021 é presidente da instituição. Criada em 1967, a FOA possui mais de 4.700 alunos e aproximadamente 900 funcionários entre técnico-administrativos e docentes.

Compasso de espera – Além dos dois, Jari aguarda aprovação para também conceder a Medalha Tiradentes a Osvaldir Geraldo Denadai, ex-FOA, hoje ocupando o cargo de pró-reitor administrativo do UGB; a Gláucio José de Mattos Julianelli, mais conhecido como Dr. Julianelli, deputado estadual por Resende; e ao professor e engenheiro Claudio Alvares Menchise.

Diploma – Outro projeto de resolução de Jari, aprovado na Alerj, concede o Diploma Ruth Souza para o Clube Palmares de Volta Redonda, fundado em 1965 e que promove atividades de ascensão social do negro.

Escória (I) – A prefeitura de Barra do Piraí está realizando uma série de obras graças a uma parceria com a Harsco Environmental, empresa que está doando ao município um agregado siderúrgico, a neobrita (escória da CSN). O produto está sendo utilizado, principalmente, nas vias vicinais.

Escória (II) – Por falar na escória da CSN, o assunto voltou a circular entre as mesas das autoridades da área de meio ambiente do governo do Estado. Vem chumbo grosso aí…

‘Ambiente Jovem’ – Na terça, 22, o governador Cláudio Castro e o ainda secretário do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha, lançaram o ‘Ambiente Jovem’, programa que pretende formar, em todo o estado do Rio, agentes multiplicadores voltados para a transformação socioambiental. Voltado para a faixa etária de 16 a 24 anos, principalmente para os que estão em situação de vulnerabilidade social, o projeto quer formar 6 mil agentes de transformação socioambiental. Tem mais. Vai conceder bolsa de estudos de R$ 200 para os participantes.

Hospital Regional – Prestes a deixar a Alerj para retomar sua cadeira na Câmara de Volta Redonda, o ainda deputado estadual Jari de Oliveira voltou a cobrar, do governo do Estado, melhorias para o Hospital Regional de Volta Redonda. Quer, por exemplo, a implantação de um centro cirúrgico na unidade, que já possui espaço físico destinado para o serviço.

‘VR em Ordem’ (I) – A poderosa secretaria de Ordem Pública do governo Neto, através de integrantes da Guarda Municipal e da Polícia Militar, voltou a agir de sexta, 18, a domingo, 20, com rondas em locais de grande movimento. Apesar do aparato, só sete veículos irregulares foram recolhidos ao depósito municipal.

‘VR em Ordem’ (II) – Por falar em veículo irregular, virou coisa rotineira encontrar veículos da GM, da PM e de várias ‘autoridades’ locais estacionados em locais proibidos. É lógico que dão um péssimo exemplo. Na manhã de terça, 22, na Vila, um leitor do aQui fez questão de fotografar a vaga de estacionamento destinada exclusivamente ao uso de carros da GM. Estava vazia (ver foto), sendo que metros adiante um veículo da corporação podia ser visto estacionado em cima da calçada, ao lado da Caixa Econômica (flagrante circulado), com foto da viatura no detalhe. Das duas uma: ou a secretaria de Ordem Pública acaba com as vagas exclusivas para a GM ou libera as calçadas para todos os motoristas estacionarem irregularmente. Qual opção vai ser adotada?

Moradores de rua (I) – O vereador petista Walmir Vitor deve ser bem-intencionado. Mas o projeto que apresentou e a Câmara aprovou tem tudo para ser engavetado. Dependendo dele, todas as empresas que “vencerem processos licitatórios de serviços de limpeza em Volta Redonda terão que contratar moradores em situação de rua”.

Moradores de rua (II) – Para Walmir Vitor, os moradores de rua “podem ser aproveitados em serviços de capina, poda, garis entre outros”, detalhou. “Vamos dar-lhes uma oportunidade de sobrevivência e até mesmo auxiliá-los em sua autoestima”, acrescentou, sem revelar, ao apresentar tal PL, quantas pessoas entrevistou para propor tal obrigatoriedade.

Moradores de rua (III) – Coincidência ou não, no início da semana, um leitor ligou para o aQui para revelar que funcionárias da empresa que cuida da limpeza das ruas no Laranjal estariam cobrando ‘pedágio’ das pessoas que passavam por elas. A estratégia era simples: cada uma ficava de um lado da rua e erguiam uma linha para que as pessoas parassem para ouvi-las pedir um dinheirinho extra para ajudar em casa’. Parece piada, mas não é. A operação durou vários dias.

Artigo anteriorGrampos Barra Mansa
Artigo seguinteGrampos
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

Grampos

Grampos

LEIA MAIS

Lazer

Mudo e com a mão no bolso

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp