Grampos

Primeiro mês (I) – Em postagem nas redes sociais, o prefeito Neto fez um balanço do seu primeiro mês à frente do Palácio 17 de Julho. “Amigos e amigas, ninguém tem dúvidas de que estamos apenas começando esse mandato e que temos muito para fazer. Mas em apenas um mês, já fizemos muita coisa. E olha que estamos sem dinheiro, encontramos servidores com salários atrasados e nossos bairros abandonados”, comentou. “Aos poucos, não tenham dúvidas, vamos colocando a casa em ordem de novo”, acrescentou, passando a detalhar seus feitos do novo mandato.

Primeiro mês (II) – “Vejam um pouco do que já fizemos nestes primeiros 30 dias de governo”, escreveu, relacionando 12 itens. “Salários de novembro quitados; Salários de dezembro quitados; Construção de 18 leitos de UTI e 12 de UI; 188 ruas atendidas pela operação tapa-buracos; Cras sendo reformados; Escolas sendo reformadas e volta às aulas com plataforma gratuita; Postos de saúde sendo reformados; Cidade que mais recebeu vacinas contra Covid-19 na região; Parque Aquático reativado; Ginásios e polos da Smel sendo retomados; Complexo de Saúde e parte esportiva do Estádio da Cidadania em recuperação; e Bairros sendo novamente cuidados”.

Filme queimado (I) – No último final de semana, segundo uma fonte do aQui, o deputado federal Antônio Furtado (PSL), acompanhado de cabos eleitorais, andou distribuindo panfletos da sua atuação como parlamentar pelas ruas do Retiro. A ação não teria dado ibope e muitos eleitores teriam recusado o panfleto.

Filme queimado (II) – O resultado, ainda segundo a fonte, é que Furtado teria ido embora mais cedo do bairro e estaria decidido a fazer panfletagens, a partir de agora, bem longe da cidade do aço. Diz a fonte que neste final de semana, Furtado e seus cabos irão atuar lá pelas bandas de Paracambi. Boa sorte!

Expediente (I) – Como era de se esperar, a prefeitura de Volta Redonda definiu horários especiais para o expediente da administração pública durante o Carnaval e feriados prolongados de 2021. Não haverá, por exemplo, expediente nos dias 15 e 16. A volta ao batente será a partir das 8 horas da próxima quarta de Cinzas, 17. “É uma medida que vai gerar economia para os cofres públicos, importante neste momento de dificuldades financeiras que o município atravessa”, explicou Neto, lembrando que pouca gente recorre aos serviços públicos nessa época do ano.

Expediente (II) – Os servidores terão escalas com horários especiais para compensar os dias folgados. Só que os horários não se aplicarão aos servidores da secretaria de Educação e da Fevre, além dos que prestam serviços considerados emergenciais.

Expediente (III) – As regras do Carnaval serão as mesmas para os feriados de 22/04, 04/06, 06/09, 11/10 e 01/11. Já o Dia do Servidor Público Municipal será comemorado no dia 25 de outubro, uma segunda-feira.
Espaços – Por determinação de Neto, os espaços públicos destinados à cultura, educação, esporte e lazer permanecerão fechados até quarta, 17. Já o Zoológico, excepcionalmente, ficará fechado na segunda, 15, e terça, 16. O espaço será reaberto na quarta, 17. Hoje, sábado, 13, e amanhã, domingo, 14, o Parque Aquático da Ilha São João estará aberto oferecendo atividades recreativas ao público cadastrado, observando as medidas restritivas e de segurança.

Isoporzinhos (I) – A força-tarefa da secretaria de Fazenda, a Vigilância Sanitária e a Guarda Municipal têm atuado diariamente para impedir aglomerações e garantir o cumprimento das regras de prevenção à Covid-19. No último final de semana agiu, principalmente, contra os populares “isoporzinhos” – grupo de pessoas que se reúnem em eventos clandestinos com som alto e consumo de bebida alcoólica.

Isoporzinhos (II) – Segundo o comandante da GM, João Batista dos Reis, um dos pontos de maior aglomeração tem sido o entorno de um bar sob o Viaduto Heitor Leite Franco, na Avenida Amaral Peixoto, o Auê. “Temos atuado de forma educativa, orientando o bar (proprietário) a fechar as portas à meia-noite, como estabelece o decreto municipal, mas infelizmente a clientela continua na rua, promovendo aglomerações, com som alto. Durante a abordagem, lembramos a importância do uso de máscaras e também orientamos para que não façam aglomerações, devido ao risco de disseminação do novo coronavírus. A maioria do público é formada por jovens e muitos resistem à abordagem e perguntam como vão usar máscaras se estão bebendo e comendo”, disse Batista, ressaltando que as reclamações sobre aglomerações e som alto no local ocorrem de quarta a domingo.

Isoporzinhos (III) – Se o Auê tem atraído a garotada colorida, o mesmo não se pode dizer da Colina. O tradicional ponto da boemia volta-redondense mudou da água para o vinho. “Acabou a zoeira”, comemora um morador do bairro. “Que continue assim, sem os isoporzinhos”, completou.

Carnaval – Para os próximos dias, mesmo sem Carnaval, o comandante da GM, João Batista dos Reis, lembra que a corporação estará nas ruas, através da “Patrulha da Vida”, de olho nos foliões e nos isoporzinhos. “Um dos papéis da Guarda Municipal é zelar pela população e é isso o que faremos”, destacou.

Vacinas – Até quarta, 10, a prefeitura de Volta Redonda já tinha aplicado 5.614 doses da vacina contra a Covid-19. Na quinta, 11, recebeu mais 2.160 doses, o que não vai dar nem para meia missa. Segundo release da secretaria de Saúde, a aplicação das novas doses vai começar na próxima quarta, 17, sendo que a aplicação será nos mais idosos.

Da série “perguntar não ofende” – Se as vacinas chegaram na quinta, 11, por que vão levar quase uma semana para iniciar a vacinação dos mais idosos?

Idosos – No release em que não explicou a demora, a secretaria de Saúde garante que a vacinação dos idosos seguirá a ordem decrescente, começando pelos acima de 90 anos, seguindo para os de 80, 70 e 60 anos consequentemente, seguindo a ‘determinação do Ministério da Saúde’. Só que os idosos que se cadastraram para serem vacinados na quinta, 18, vão ficar de fora. “Os agendamentos para aplicação da vacina do dia 18 de fevereiro serão remarcados, porque não haverá entrega de novas doses a mais no Carnaval”, justificou a pasta. Segundo uma fonte, a própria pasta vai ligar para quem agendou a data do dia 18 para remarcar um novo dia para a vacinação. Será?

Retiro (I) – A prefeitura de Volta Redonda está correndo contra o tempo para ver se consegue inaugurar na próxima sexta, 19, o anexo do Hospital do Retiro que será voltado para o atendimento às vítimas da Covid-19. O prefeito Neto espera, inclusive, contar com a presença do governador interino, Cláudio Castro.

Retiro (II) – A inauguração poderá até atrasar. É que a unidade ainda não tem todos os equipamentos necessários para iniciar as operações. “Nós enviamos um ofício ao Eduardo Paes (prefeito do Rio de Janeiro) pedindo ajuda para que forneça os equipamentos que estão faltando”, confessou Neto.

Covid-19 (I) – Que o anexo fique pronto logo. É que os números de óbitos em Volta Redonda só crescem. De quinta, 11, para sexta, 12, a cidade contabilizou mais nove mortes. Em janeiro, já com Neto no Palácio 17 de Julho, foram registradas 100 mortes, segundo dados do município. Importante: até ontem, sexta, o mês de fevereiro contabilizava mais 34 óbitos, isso em apenas 12 dias.

Covid-19 (II) – O aumento do número de mortes pela Covid-19 em 2021, segundo a secretaria de Saúde, teria sido motivado por uma falha do sistema. “A secretaria de Saúde teve de aguardar janeiro acabar para poder conseguir detalhar a relação de óbitos pela Covid-19 divulgada ao longo do primeiro mês do ano, quando foram descobertas mortes acumuladas de 2020 dentro do sistema oficial que orienta sobre o quadro epidemiológico na cidade. Ao longo de janeiro, foram divulgadas 100 mortes, sendo que 52 delas ocorreram efetivamente dentro do mês e outras 48 são relacionadas ao ano passado. Mais que isso: das 48 mortes encontradas represadas no sistema, 41 ocorreram em dezembro e outras sete em meses anteriores”, disse a pasta em release aos jornais. Há controvérsias. Qual seria a justificativa para as mortes de fevereiro?

Vacinação (I) – Conceição Souza, secretária de Saúde de Volta Redonda, que é meio avessa a dar entrevistas, esteve conversando ontem, sexta, 12, com Renan Cury, do programa Dário de Paula. Queria dar vários recados. O primeiro é que as 2.100 (2160 para ser exato) vacinas que a cidade recebeu serão usadas, preferencialmente, para a ‘fase 2’ dos que já foram vacinados com a Coronavac.

Vacinação (II) – Veja a explicação que ela deu a Renan: “Cada um que tomou a vacina recebeu um cartãozinho agendando dentro de 21 dias para tomar a segunda dose, que pode ser tomada entre 14 a 28 dias após a primeira dose”, disse. “Nós organizamos para ser juntamente com o Estado (governo) para fazer com 21 dias para dar tempo de planejamento. A pessoa recebeu seu cartão e nesse cartão fala o dia de tomar a segunda dose. Então assim, não tem um dia certo para todo mundo. Cada um tem que olhar seu cartão e ver lá quando é o próximo dia”, teorizou. Entenderam?
Vacinação (III) – A secretária de Saúde foi além. “Importante lembrar que quem cair nos dias de carnaval, segunda e terça-feira pode tomar a dose antes ou depois de segunda e terça-feira na mesma unidade que foi vacinado. É só se dirigir ao serviço onde foi vacinado com o cartãozinho que ele tomará sua segunda dose, pode ser antes ou depois”, completou. Complicado, né?

Vacinação (IV) – Para que a situação ficasse bem clara, Renan perguntou a Conceição se quem marcou para se vacinar na segunda e terça de carnaval poderia ir nos dias seguintes ao posto de vacinação. A secretária de Saúde concordou. “Sim, pode ser assim. Importante lembrar que as pessoas não devem passar do 28º dia após a primeira dose porque ela tem que ser aplicada a partir do 14º até o 28º. Então, como a gente programou com 21 dias, tem esse espaço de segurança para as pessoas procurarem os serviços”, destacou, como se fosse fácil entender o que ela disse.

Sem vacina – Segundo Conceição, muitos volta-redondenses que correram para marcar a vacinação contra a Covid, conforme sugestão da própria pasta, não vão poder tomar a vacina no dia marcado. “Tem gente que teve a data marcada e não vai conseguir se vacinar também. A escassez de dose acontece em todos os municípios do estado. Nós também fomos prejudicados com essa escassez de dose”, pontuou, indo além. “Quem nós agendamos (vacinação) de 12 a 18, não se dirija às unidades de Saúde que foram agendadas para elas. Aguardem nosso contato. A gente vai fazer contato assim que a gente receber doses suficientes para vacinar essas pessoas”, explicou, sem dizer se isso ocorrerá ainda em fevereiro… ou em março, julho etc.

Acamados – Quando Renan já ia encerrando a entrevista, Conceição pediu mais espaço. “É que eu acho importante”, explicou. “Na quarta-feira, com essas 2.100 doses que nós recebemos, nós estaremos vacinando os idosos acamados a partir de 90 anos… de 90 anos e mais. A gente vai estar vacinando dos mais idosos para os menos idosos. Claro que a gente pode vacinar abaixo de 90 anos, desde que tiver dose”, disse, prometendo que vai adotar o sistema de vacinação em residências. “Nós estaremos fazendo volante nas suas residências (dos idosos) para serem vacinados. Isso vai acontecer na quarta-feira, dia 17. E estaremos vacinando, ainda, os profissionais de saúde remanescentes que ainda ficaram sem vacinar acima de 50 anos com essas 2.100 que nós recebemos ontem!”, completou, mostrando que a comunicação não é o seu forte.

Estudantes – Quanto à denúncia apresentada por Renan de que algumas pessoas estariam se matriculando em cursos da área de saúde para conseguir se vacinar, a secretária de Saúde, que é de Piraí, descartou a possibilidade de vacinar os ‘estudantes’. “Infelizmente, a gente… é, é… eu acho que os estudantes de internato têm direito a… aliás, todos temos, todos nós temos direito às doses de vacina, né? Mas os estudantes de internato também, né? Como linha de frente, mas infelizmente nós não recebemos doses suficientes e esses estudantes não foram contemplados nos grupos de risco”, ponderou, esquecendo que Volta Redonda não tem “estudantes de internato”. Seria um vício de linguagem, não é mesmo?

Fura-fila – Mais uma de Renan que deixou Conceição de saia-justa foi quando o radialista-vereador perguntou se quem já se vacinou “correria o risco de não tomar a dose de reforço?”. Vejam a resposta: “A gente tem… olha só… a gente tem… tem surgido várias denúncias, mas a gente tem investigado e tem observado que não procede essas denúncias, tá? Mas quem conseguiu furar a fila não terá a segunda dose. Não terá a segunda dose. A dose é de prioridade dos grupos que a gente tá seguindo à risca a orientação do Ministério da Saúde”, destacou, ao desmentir e confirmar a existência de fura-filas.

IPTU – A situação financeira do Palácio 17 de Julho está tão crítica que o próprio prefeito Neto anda pedindo às pessoas com quem se encontra para que pague o IPTU de 2021. “Pede ao pessoal pra pagar hoje, Dário!”, sugeriu Neto na entrevista a Dário de Paula. “18% de desconto, pague hoje, hoje, gente!”, completou, referindo-se ao desconto que a prefeitura oferece para quem pagar o imposto à vista.

 

Deixe um comentário