Grampos

Covid-19 – A Assembleia Legislativa do Estado do Rio lamentou a morte do ex-deputado estadual Edino Fonseca, ocorrida na quarta, 3, vítima da Covid-19. Ele tinha 75 anos e foi deputado estadual por três mandatos consecutivos. Pastor da Assembleia de Deus, Edino foi o autor de leis como a 5.273/08, que obriga que empresas de TV por assinatura disponibilizem um canal telefônico gratuito para contato com seus clientes.

Vacina (I) – O governo do Rio será autorizado a comprar vacinas contra o coronavírus além das definidas no Programa Nacional de Imunizações, desde que sejam aprovadas pela Anvisa. É o que autoriza o Projeto de Lei 3.246/20, do deputado Flávio Serafini (PSol), que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em discussão única nesta quarta-feira, 03. A medida será encaminhada ao governador em exercício, Cláudio Castro, que terá até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la.

Vacina (II) – A medida também autoriza o Poder Executivo a instituir ou participar de consórcios com outros estados e unidades da federação para compartilhar tecnologias, realizar pesquisas e desenvolver a capacidade de produção local de vacinas. O objetivo é que haja a imunização total da população fluminense contra o coronavírus. “Os desafios para a imunização da população, tão logo sejam concluídos um ou mais dos diversos estudos em curso sobre a eficácia de vacinas em teste, serão gigantescos, em virtude da dimensão continental do nosso país e da população, que já ultrapassa mais de 210 milhões de habitantes”, justificou Serafini.

HR- As obras de construção de um anexo no Hospital do Retiro para receber novos leitos de UTI contra a Covid-19 estão em ritmo acelerado. A unidade já recebeu os serviços de alvenaria, revestimentos de piso e parede, emassamentos, entre outros. O local também está recebendo os ajustes finais das instalações elétricas, dos gases medicinais – como oxigênio e ar comprimido -, para o funcionamento dos respiradores instalados nos leitos de UTI e dos sistemas de segurança contra incêndio. A previsão é que, na próxima semana, a climatização do local seja finalizada, juntamente com o forro para início da pintura do teto. Empresas e pessoas físicas que queiram contribuir com o projeto podem entrar em contato pelo telefone (24) 3344-8050 ou pelo WhatsApp: (24) 98125-9369.
Coronavac (I) – Volta Redonda recebeu mais 3.320 doses da Coronavac. O imunizante será utilizado no reforço da primeira dose aos que já foram vacinados e será disponibilizado aos profissionais da Saúde que ainda não se vacinaram. A segunda etapa deve começar na terça, 9.

Coronavac (II) – Segundo a prefeitura, mais de 3,5 mil pessoas já foram vacinadas em Volta Redonda. Vale lembrar que 880 das 3.320 doses da segunda remessa serão destinadas aos profissionais da Saúde que ainda não foram vacinados.

Coronavac (III) – O engraçado é que nos primeiros dias da semana, fontes do aQui deram conta que uma dentista e uma veterinária, que possuem clínicas particulares na cidade do aço, foram vacinadas mesmo não sendo da rede pública de Saúde. Sorte delas e azar dos médicos que atuam, por exemplo, nos postinhos de Saúde e que até ontem, sexta, 5, mesmo tendo feito o agendamento necessário, não tinham sido vacinados. Estavam ao deus-dará.

Coronavac (IV) – Segundo informações da secretaria de Saúde, a pasta tinha recebido 1.743 solicitações de agendamento para vacinação através de um cadastro aberto pela internet para profissionais do setor que ainda não receberam o imunizante – com prioridade para os mais idosos. “Neste agendamento, eles puderam escolher data e unidade de saúde em que seriam vacinados”. Há controvérsias.

Vacina – O deputado Luiz Martins (PDT) apresentou o Projeto de Lei 3.503/21 que determina a publicação diária dos nomes das pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19. Detalhe: pelo PL, a lista deverá ser atualizada até às 21 horas, nos sites das prefeituras e nos portais de transparência. O cadastro prevê a divulgação de dados como: nome, data de nascimento, CPF, data da vacina, local e grupo prioritário a que a pessoa pertence. “Esse projeto tem por finalidade dar transparência, em todas as fases de imunização contra a Covid-19. Temos visto cada vez mais denúncias de episódios infelizes, de pessoas que burlam os critérios de prioridade”, justificou o parlamentar. Quem acredita que as prefeituras vão cumprir a lei se ela for aprovada?

Parque Aquático – A secretaria de Esporte e Lazer (Smel) começou ontem, sexta, 5, a renovar os exames médicos de quem utiliza as piscinas do Parque Aquático da Ilha São João. A unidade será reaberta no próximo fim de semana, dias 13 e 14, das 8 às 17 horas, com 50% de sua capacidade, conforme as determinações sanitárias. Quem ainda não for usuário poderá se cadastrar na secretaria do parque, de segunda a sexta, das 8 às 17 horas, com intervalo no almoço.

Ponto facultativo – O prefeito Neto ainda não decidiu se vai decretar ponto facultativo na segunda, 15, e terça, 16, de Carnaval. “Quarta vai ser normal, tá decidido. Segunda e terça, ainda vamos decidir”, comentou. Uma coisa, porém, deixou claro: “Volta Redonda não terá Carnaval”, disparou, referindo-se aos desfiles de blocos etc.

Alerj (I) – O deputado André Ceciliano (PT) foi reeleito na terça, 2, presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro para um mandato de dois anos. Com 64 votos favoráveis, três contrários e duas abstenções, dos 69 votos, a chapa única “União Pelo Rio”, liderada por Ceciliano, foi escolhida para continuar conduzindo os trabalhos da Casa. A votação, que foi semi-presencial, contou com a presença do governador em exercício, Cláudio Castro.

Alerj (II) – . Após ser reeleito, Ceciliano prometeu ser um presidente de todos. Em sua retrospectiva, destacou a coragem da Casa ao se adaptar às restrições impostas pela Covid-19. “A crise nos fez trabalhar mais. Mesmo os parlamentares mais antigos, como eu, pouco habituados a modernidades, aprenderam a usar as novas tecnologias, se reinventaram. Nunca em toda a história deste Parlamento fomos tão produtivos”, pontuou, lembrando das 350 sessões extraordinárias realizadas em 2020, quando foram aprovados 435 projetos que ajudaram a minimizar o impacto da pandemia na vida das pessoas, sobretudo as mais pobres.

Alerj (III) – O deputado estadual Marcelo Cabeleireiro votou em André Ceciliano para um novo mandato. “Não estou votando no André Ceciliano amigo, e sim no grande gestor, que conduziu a Assembleia com seriedade, economizou dinheiro público e criou mecanismo, junto aos demais parlamentares, para doar recursos ao governo Estadual durante a pandemia. Também colocou em votação projetos em benefício de toda a população fluminense”, justificou Marcelo.

Uma boa (I) – O deputado Nicoletti (PSL-RR) apresentou uma proposta que merece ser aprovada por todos os parlamentares da Câmara, como Antônio Furtado. É o Projeto de Lei 5557/20, que prevê o cancelamento por meio de correio eletrônico (e-mail) de contratos de serviços de telefonia fixa e celular, acesso à internet e TV por assinatura. O texto está em tramitação na Câmara dos Deputados e insere o dispositivo na Lei Geral de Telecomunicações e no Código de Defesa do Consumidor. Prevê ainda multa de R$ 10 mil por infração; na eventual reincidência, esse valor será dobrado.

Uma boa (II) – Segundo Nicoletti, e ele está certo, atualmente o atendimento ao consumidor desses serviços é operado pelas empresas, na maior parte, por meio de serviços telefônicos com mensagens pré-gravadas. Conforme o texto, são muitas as reclamações. “É comum o consumidor ficar horas esperando e, subitamente, a ligação cair, obrigando-o a iniciar todo o longo processo de atendimento, causando perda de tempo e prejuízos”, disse o autor, conforme nota da Agência Câmara de Notícias.

Estádio – Os Polos de Saúde do Estádio Raulino de Oliveira estão passando por obras emergenciais e devem durar até o fim de fevereiro. Logo depois será a vez de uma limpeza e pintura geral. Por causa das infiltrações, a água da chuva tem atingido a Policlínica da Cidadania, o Centro Oftalmológico, a Academia da Vida e a fisioterapia, provocando transtornos nos atendimentos de saúde. Atualmente, seis consultórios estão inutilizáveis por causa dos vazamentos.

Deixe uma resposta