Grampos

 

Covid (I) – Depois de manter as sessões ordinárias presenciais durante os picos de casos de Covid-19, o presidente da Câmara, vereador Neném, acabou sendo atingido em cheio pelo novo coronavírus e até ontem, sexta, 11, estava internado em um hospital da cidade do aço. Na terça, 8, por conta do isolamento, Neném determinou que a reunião iria acontecer pelo aplicativo Zoom.

Covid (II)- A doença de Neném acabou impedindo que os vereadores que fazem parte do seu grupo se reunissem na quarta, 9, para fechar um acordão para a composição das futuras mesas diretoras, a começar por 2021, que é a que mais interessa a todos. O encontro foi adiado por conta da internação de Neném. Aliás, saúde ao atual – e futuro – presidente da Câmara de Volta Redonda.

Presidente (I) – Há quem diga nos corredores da Câmara que, já no hospital, Neném decidiu unir ‘o útil ao necessário’. É que o presidente da Casa queria dificultar o trabalho do seu substituto, vereador Rodrigo Furtado, já que a sessão a ser presidida por ele, a primeira da sua história, teria que votar a LOA (Lei Orçamentária Anual), que interessa e muito ao futuro prefeito de Volta Redonda. Que pode ser ele próprio, Neném, ou o que é mais provável, Neto, prefeito eleito. E Furtado e Neto já deixaram de falar a mesma língua há muito tempo.

Presidente (II) – Rodrigo, hoje aliado a Samuca, chegou a ficar invocado com Neném, mas sem motivos, afinal se saiu bem na sua primeira vez. O advogado conseguiu conduzir a aprovação da Lei Orçamentária Anual, um importante documento que, se não fosse discutido, ninguém poderia sair de férias. Seria um deus nos acuda.

Fim de um império (I) – “Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder”. A frase icônica da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) cai como uma luva para definir atualmente a família Granato. Depois de anos ininterruptos de Poder, seja ocupando algum cargo eletivo ou administrativo dentro da máquina Pública, a partir de 2021 os Granatos (Washington e Junior) estarão de fora dos corredores palacianos tanto da Câmara quanto da Prefeitura de Volta Redonda. Granato, que perdeu a eleição para prefeito, poderá se dedicar, finalmente, à sua agência de automóveis.

Fim de um império (II) – O ainda vereador Washington Granato não tinha certeza, obviamente, que venceria a eleição de prefeito, embora tenha ventilado aos quatros cantos que tinha chances reais de chegar ao Palácio 17 de Julho mesmo sem nada de concreto. E ainda escolheu para vice Geraldinho do Gelo, literalmente uma fria. Apesar dos pesares, Washington acreditava piamente que seu irmão, Júnior, conquistaria uma cadeira na Câmara. Ledo engano.

Fim de um império (III) – Granato estava seguro de que a nominata construída por ele elegeria, sem dúvidas, seu irmão. Mas ele não previu a popularidade de Renan Cury, único de seu partido que foi eleito. Mesmo com a votação expressiva do radialista, Junior não somou votos suficientes para que o Solidariedade garantisse mais uma cadeira. Por isso, o irmão de Granato ficou como primeiro suplente e precisa rezar para que algo extraordinário aconteça com Renan e, assim, seja chamado para assumir a vaga. E, óbvio, retornar ao Poder.

Nem tudo está perdido – A família Granato ainda tem alguma chance, mas, para isso, Neto, prefeito eleito, precisa tomar posse. Com isso, Renan pode ser convidado a assumir alguma secretaria, já que o ex-prefeito está muito próximo do padrinho de Renan, o também radialista Dário de Paula. Sonhar não custa nada…

Mas… – Granato, que já foi secretário de Obras em parte da era Neto, vai ter que voltar às boas com seu ex-chefe. Tratá-lo a pão de ló se preciso for para abrir as portas para seu irmão entrar na Casa. Pelo menos o vereador, durante a campanha para prefeito, cuidou de não atacar Neto. Somou forças apenas para derrubar Samuca. Já é um ponto a seu favor.

Vai vendo (I) – Essa é novidade: a nominata do PFL, legenda do deputado federal Antônio Furtado, para as eleições de 15 de novembro, teria sido montada por Robson Esposti, filho do empresário Ademar Esposti, candidato a vice na chapa de Dayse Mansur, do Pros. O jovem, inclusive, era secretário parlamentar de Furtado e teria escolhido a dedo os candidatos a vereador do PFL.

Vai vendo (II) – A distribuição desigual de verbas da legenda para os candidatos a vereador, revelada pelo aQui na edição passada, não foi bem digerida pelos integrantes da nominata. E a batata de Robson começou a assar em Volta Redonda e em Brasília, tanto que há quem garanta que ele teria sido demitido sumariamente por Furtado.

Vai vendo (III) – Por falar em verbas partidárias, uma fonte do aQui com trânsito entre os pefelistas diz que as polpudas quantias destinadas a alguns candidatos bem próximos ao deputado teria um único objetivo: viabilizar financeiramente a campanha da dupla Dayse/Ademar. Mesmo que seja verdade, a estratégia não deu certo. A chapa do PFL/Pros só obteve 3.197 votos. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo.

Vai vendo – Outra fonte do mesmo meio não titubeia. Para ela, o assessor parlamentar de Furtado, que teria a função de fortalecer o nome do deputado na região, saiu queimado do 15 de novembro. Furtado também, é claro.

Da série… (I) – O que levou o deputado federal Antônio Furtado a radicalizar nos ataques ao ainda prefeito Samuca Silva? Como faltam apenas 19 dias para o término da atual administração, a impressão que fica é de que Furtado – ao atacar Samuca – estaria chutando ‘cachorro morto’. Maldade.

Da série… (II) – Pensando bem, a estratégia pode ser uma jogada maquiavélica de Furtado para se aproximar de Neto, ainda prefeito eleito. Como todos sabem, Neto é Deley desde criancinha, mas como o ex-craque do Fluminense anda meio por baixo, Furtado pode estar querendo dividir o bolo, ops, os votos que Neto carrega entre ele e Deley, se for o caso.

2022 (I) – Como toda ação gera uma reação, Samuca já anunciou aos quatro cantos que sua meta é se eleger deputado federal em 2022. Ou seja, quer matar dois coelhos com apenas uma cajadada.

2022 (II) – A novidade de Samuca estar se preparando para concorrer contra Furtado e Deley por uma vaga na Câmara Federal foi revelada pelo radialista-vereador Betinho Albertassi no programa Fato Popular, da Rádio 88. Inicialmente, Betinho contou que Samuca não iria disputar uma nova eleição para o Palácio 17 de Julho. “Em café com vereadores, Samuca declarou que, se Neto perder o processo no TSE, ele não concorrerá à prefeitura da cidade novamente”, anunciou, indo além. “Só será candidato se a nova eleição for marcada para logo no início do ano, para fevereiro de 2021”, detalhou.

2022 (III) – Como Samuca não acredita que a nova eleição para prefeito de Volta Redonda – se Neto perder no TSE, é claro – será marcada para fevereiro, e sim para agosto, ele não deve concorrer. “Vou focar na candidatura a deputado federal em 2022”, disparou.

Café – O encontro a que Betinho se referiu ocorreu na quarta, 9, quando o prefeito recebeu um pequeno grupo de vereadores para um café da manhã no Palácio 17 de Julho. Oficialmente, era para cumprimentar os que foram eleitos e reeleitos. O que Betinho não disse, o aQui revela: Samuca chamou apenas os mais próximos, como Conrado; Novaes; Edson Quinto; Rodrigo Furtado; Rodrigo Nós do Povo; ele, Betinho Albertassi; Mineirinho e Buchecha.

Sim, sim (I) – Indagado durante uma entrevista à Rádio Cidade do Aço, Samuca confirmou que pretende mesmo disputar a eleição de 2022 para a Câmara Federal. “Eu confirmo. Acho que já dei a minha contribuição para a cidade”, completou, referindo-se ao mandato de prefeito que está por se encerrar. Aproveitou para vender seu peixe, falando sobre várias medidas que tomou nos últimos quatro anos e que, na sua opinião, deram certo. “Eu fico feliz pelos legados que nós deixamos. Volta Redonda foi a cidade que mais gerou empregos em 2018 e 2019. Foi a terceira cidade mais competitiva do Rio de Janeiro e, entre as 100 cidades do Brasil, Volta Redonda foi a única, junto com Niterói e o Rio de Janeiro, que apareceu nesse ranking”, comparou, entre outras.

Sim, sim (II) – Na entrevista, Samuca aproveitou para reafirmar que é contra a reeleição. “Eu anunciei em abril deste ano que eu não sairia candidato por conta do vírus. Queria manter o controle do vírus. Depois me coloquei à disposição, mas sou contra a reeleição, acho que atrapalha a República. E acho que já está na hora de falar em gestão pública em outras esferas de governo. Vou focar na eleição de 2022”, reiterou, voltando a deixar claro que tudo pode mudar. “Se a decisão do TSE for por uma eleição imediata, eu tenho que sair candidato. É uma questão prática, eu não posso fugir. A única possibilidade de eu sair (candidato) é se for uma eleição imediata, se for agora. Se o TSE decidir pelo indeferimento do Neto e por uma eleição imediata, terei que vir candidato para honrar esse esforço que nós tivemos”, ponderou.

Federal – Apesar do argumento, Samuca não crê na possibilidade. “Não acredito que isso (nova eleição) será marcado de forma imediata. Acho que vai ser para agosto. E assim seria incoerente da minha parte lançar uma candidatura em agosto pensando em ser candidato em 2022”, justificou. “Eu torço para tudo isso se resolver logo. E, sinceramente, que o ex-prefeito consiga provar na justiça que as contas reprovadas dele na Câmara não tiveram dolo. Enfim, tomara, né? Sei lá…”, completou, de forma sarcástica. “Ou que o presidente da Câmara assuma”, disparou. “Esse processo está trazendo muitos prejuízos. Nós não temos uma transição formal. A gente não pode passar informações oficiais para quem a gente não sabe se vai assumir a prefeitura de Volta Redonda. Até o dia 31 de dezembro, estarei mantendo a cidade na manutenção”, finalizou.

Futuro – Outra novidade que Samuca anunciou na entrevista à Cidade do Aço foi a de que teria recebido um convite para deixar o PSC. “É… eu tenho um convite”, simplificou, fugindo do assunto. Preferiu falar de férias. “Em janeiro, estarei de férias. Eu só tirei férias em 2018. O cidadão não tem noção do que é cuidar de uma cidade com tanto endividamento e com tantos problemas”, afirmou.

Maluco – O ainda prefeito, famoso por suas tiradas e promessas, soltou mais uma. Depois de falar dos legados que deixou, como ter criado uma controladoria geral junto com a central de compras, soltou a seguinte pérola: “Se entrar um maluco querendo roubar nessa prefeitura, não vai conseguir fazer por pilares de transparência e de controle que nós fizemos”, crê.

Grupo (I) – Um grupo de vereadores tem se unido para lançar um nome para a presidência da Câmara, sonhando que Neto seja barrado no TSE e que o líder do Legislativo assuma a prefeitura interinamente. O nome de consenso do grupo é um: o experiente Paulo Conrado.

Grupo (II) – Quem anda tentando formar também um grupo para chamar de seu é o vereador Sidney Dinho. Teria, inclusive, as bênçãos do ex-prefeito Neto.

Balé – A prefeitura de Volta Redonda está com inscrições abertas para as aulas de balé Baby Class. São 20 vagas para crianças de 3 a 5 anos. As inscrições podem ser feitas das 7 às 11 horas, no ginásio do Siderlândia.

Pro sacrifício – O ex-vereador Maurício Batista, que chegou a ser secretário de Transporte e Mobilidade Urbana do governo Samuca, tendo deixado o cargo para concorrer na eleição de 15 de novembro, assumiu ontem, sexta, 11, a presidência do Furban-VR. Apesar do pouco tempo que terá pela frente (19 dias), Maurício disse que não poderia recusar o pedido do prefeito para assumir a pasta. “Sou um soldado e soldado não foge à luta”, disse. Tá certo.

Saúde (I) – Sem saber se poderá tomar posse ou não em 1 de janeiro, o prefeito eleito Antônio Francisco Neto estaria tendo dificuldades para montar sua equipe. Os convites estão sendo feitos, mas, por precaução, os convidados estão pedindo tempo para pensar. Se não houver imprevistos, tipo uma derrota no TSE, Neto deve anunciar o nome de todos a partir de terça ,15, ou quarta, 16. Um deles poderá ser o do médico Júlio Meyer, convidado a assumir a secretaria de Saúde. A pasta chegou a ser oferecida a Márcia Cury, mas há quem garanta que ela prefere assumir a direção do Hospital do Retiro.

Saúde (II) – Por falar em Neto e em saúde, uma fonte do aQui diz que o ex-governador Pezão tem sido visto na cidade do aço e, sempre que aparece, troca dois dedos de prosa com o ex-prefeito de Volta Redonda. Há quem garanta que Pezão estaria com a saúde debilitada. E Neto o estaria ajudando.

Ressonância (I) – O deputado federal Antônio Furtado continua questionando o prefeito Samuca Silva por conta da compra de um aparelho de ressonância magnética que ainda não aconteceu, apesar, diz ele, de o Palácio 17 de Julho já ter recebido R$7 milhões para adquirir o equipamento. Como é do conhecimento geral, Furtado chegou a pensar em desvio da verba para outros fins. Samuca negou. “Recebi a resposta do prefeito por meio de um ofício, mas continuei sem saber o motivo do dinheiro depositado na conta da prefeitura não ter sido utilizado para a compra do aparelho de ressonância. Não fala nada sobre a abertura da licitação para adquirir o equipamento, nem se compromete a fazer isso”, criticou Furtado em nota aos jornais.

Ressonância (II) – Irritado com a resposta, Furtado atirou: “A dúvida permanece e quem sofre é o paciente do SUS. A única afirmação que fez foi a de que poderia, de acordo com a Lei, utilizar o dinheiro para outros fins, por estarmos num período de calamidade pública. Dizer isso é surpreendente e sem lógica. O equipamento de ressonância se destina, justamente, a realizar exames detalhados para o diagnóstico rápido de várias doenças, inclusive da Covid-19. Então, a própria pandemia recomenda a compra do aparelho, e não o contrário, como quer inutilmente sugerir o prefeito”, declarou.

Chance – O relator do processo de Neto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) será o ministro Alexandre de Moraes. O fato foi comemorado pelo grupo do ex-prefeito. Motivo: Alexandre foi indicado à mais alta corte do Brasil pelo ex-presidente Michel Temer, do MDB. Temer esteve em Volta Redonda para pedir votos para Neto em 2012.

CSN – Em e-mail à redação, com direito a foto, o voltarredondense Francisco Gonçalves, que mora na 60, protesta contra o abandono do Centro de Puericultura da CSN, localizado no coração da Vila Santa Cecília. “É o retrato do descaso e do abandono”, sentenciou, para logo completar: “Que vergonha, sr. Benjamin Steinbruch”.

Memórias (I) – O Centro de Memória do Sul Fluminense Genival Luiz da Silva, da Universidade Federal Fluminense, lançou ontem, sexta, 11, o curta ‘Memória de Aço’. O filme trata da história de graves violações aos direitos humanos ocorridas no antigo BIB (Batalhão de Infantaria Blindada), localizado em Barra Mansa durante o regime militar. O lançamento, em parceria com a Quiprocó Filmes, é uma referência à Semana Internacional dos Direitos Humanos, que teve no dia 10 o seu ‘dia D’.

Memórias (II) – Oficialmente, o curta foi lançado ontem, sexta, no portal do Cemesf-UFF e desde então ele pode ser conferido no Youtube através do link: https://www.youtube.com/watch?v=92vnJsT6QyQ. O evento conta ainda com a divulgação do projeto que está sendo elaborado para o futuro Museu do Trabalho e dos Direitos Humanos em Barra Mansa.


Deputada – Mulher do prefeito reeleito de Angra dos Reis, Fernando Jordão, a advogada Célia Cristina assumiu o seu primeiro mandato de deputada estadual na Alerj. Foi na terça, 8. Ela ocupou a vaga deixada pelo Deputado Bruno Dauaire, que assumiu o cargo de secretário Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. A nova parlamentar recebeu 20.302 votos na última eleição pelo PRP.

Loja – Marcada para a próxima quinta, 17, a inauguração da nova loja do Bramil Supermercados no Santo Agostinho, devendo gerar 200 empregos diretos. O investimento ficou em R$ 16 milhões e a loja conta com uma área de venda de 2 mil m2, 300 vagas de estacionamento e 12 mil produtos cadastrados.

Loja (II) – Para o diretor do Grupo Mil, Josemo Júnior (foto), a ampliação da rede e do Grupo Mil como um todo é uma das metas para o próximo ano. “Estamos crescendo em todas as atividades que atuamos, principalmente nas relacionadas à construção civil. Entretanto, nosso foco em 2021 será justamente impulsionar as vendas de varejo, com mais lojas e a criação de novas bandeiras”, salientou.

Audiência pública – A secretaria de Meio Ambiente de Volta Redonda vai realizar no próximo dia 23 uma audiência pública sobre manejo de resíduos sólidos na cidade do aço. Será das 10 às 12 horas, com transmissão on-line pelo Facebook da pasta em SMMA através do link: facebook.com/pmvrsmma.

Fevre – A Fundação Educacional de Volta Redonda está com inscrições abertas para o processo seletivo de ingresso ao ensino médio para turmas no período matutino do próximo ano. Serão disponibilizadas 70 vagas para o Colégio Getúlio Vargas; 70 vagas para o Colégio João XXIII; 35 para o Colégio José Botelho Athayde; e outras 35 para o Colégio Professora Delce Horta Delgado. As inscrições poderão ser realizadas até o próximo dia 21, nas unidades da Fevre.
Podem participar do processo seletivo alunos que estejam em fase de conclusão ou concluído o 9º ano do ensino fundamental, mas não tenham concluído o 1º ano do ensino médio.
Mais informações em http://www2.voltaredonda.rj.gov.br/concursopublico/mod/processos_seletivos/2021/ensino_medio_
matutino/[1].

Covid-19 (I) – Durante a semana, o prefeito Samuca Silva recebeu a visita do médico Edmilson Migowski, o da Anita, e do secretário de Saúde de Olímpia (SP), Marcos Roberto, interessado em conhecer o tratamento precoce para casos de Covid-19 que foi implantado na cidade do aço. “O protocolo já foi adotado em mais de 500 pacientes e nenhum teve agravamento do quadro. Agora esse tratamento precoce será implantado também em outras cidades”, comemorou Samuca nas redes sociais.

Covid-19 (II) – Foi o bastante para um internauta lhe fazer um pedido: “Prefeito, não tem como fechar com o Dória (governador de São Paulo, grifo nosso) e trazer vacina para Volta Redonda? Esquece esse Governo do Rio de Janeiro, fala que agora fazemos parte do Estado de São Paulo, aí é bom que a gasolina também fica mais barata. É possível?”, indagou, sem obter respostas, é claro.

Memórias – O MP e a Defensoria Pública do Estado estão movendo uma ação contra a Cedae e querem que a Justiça bloqueie R$ 100 milhões das contas da companhia para “garantir o pagamento de indenizações aos seus consumidores”. Querem até que a Cedae reduza, todo mês, 25% na conta de água dos consumidores da região metropolitana atingidos pela falta d’água. Lembram de algo? Se não lembram, vamos detalhar: no ano passado, por conta das trapalhadas da atual direção do Saae-VR, o prefeito Samuca chegou a anunciar que a autarquia poderia dar um desconto no valor da conta de água aos moradores dos bairros no entorno da Vila Rica, que ficaram sem o bem precioso por vários dias. Zeca, presidente do Saae-VR, pelo visto deixou a promessa ir pelo ralo.

Água – Por falar na autarquia, a direção do Saae informou que tinha identificado um rompimento na rede de abastecimento de água do Conjunto Habitacional Vila Rica. Não foi o primeiro, mas que seja o último quando o comando do Saae-VR trocar de mãos.

Pizza (I) – Candidata a vereadora em Barra Mansa, Paola da Pizzaria entrou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) pedindo a anulação dos votos do PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro). Ela garante que a legenda teria cometido fraude eleitoral ao não cumprir a cota mínima de candidatas mulheres no pleito.

Pizza (II) – Se for bem sucedida, a candidata – que recebeu 912 votos – impede a diplomação do único eleito pelo PRTB para a Câmara de Barra Mansa, Bruno Oliveira, que obteve 702 votos. O escritório que atua na causa de Paola é o mesmo que está defendendo o prefeito eleito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto.

Deixe um comentário