Grampos

Ônibus (I) – A Comissão da Pessoa com Deficiência da Alerj, presidida pelo deputado Marcelo Cabeleireiro, e uma equipe do Detro realizaram uma ação de fiscalização na tarde de quarta, 2, no Terminal Rodoviário Cel. Américo Fontenelle, na Central do Brasil. “A maior parte das denúncias que a Comissão recebe é sobre acessibilidade em transporte público, por isso esse tipo de fiscalização é fundamental. As empresas têm que cumprir a lei, o cidadão precisa ter seus direitos respeitados. Estamos trabalhando junto ao governador Cláudio Castro para tentar assegurar que a pessoa com deficiência seja melhor atendida nesse quesito em nosso estado”, justificou o parlamentar de Barra Mansa. No total, a fiscalização aplicou nove multas em ônibus que apresentaram problemas de funcionamento e conservação dos elevadores e cintos de segurança para cadeirantes, além de avisos sonoros defeituosos.

Ônibus (II) – O estado do Rio de Janeiro tem 3,9 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência – o que representa 24,4% da população, segundo dados do Censo 2010. E Marcelo Cabeleireiro destacou que essa foi a primeira de uma série de outras fiscalizações programadas para acontecer até fevereiro de 2021. “Vamos fiscalizar as barcas, os trens e o metrô. Também queremos visitar outros locais, como supermercados, bancos e prédios públicos em todo o estado. Não adianta criar novas leis se as que já temos não forem cumpridas”, concluiu.

Arena Esportiva – A Arena Esportiva da Vol-dac está abrindo uma hora mais cedo. De terça a sexta, das 6 às 12 e das 13 às 17 horas. Nos finais de semana, das 7 às 10 horas. Às segundas, fica fechada.

Prêmio Arigó – A prefei-tura de Volta Redonda liberou o nome dos 15 artistas que vão receber o Prêmio Arigó para Com-positores – um dos editais de fomento da pasta envolvendo recursos da Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural do governo Federal. Cada um vai receber R$ 1,5 mil. São eles: Aroldo Junior (música O Segre-do); Carina Sandré (Cin-zas do Aço); Eaux (Rio); Geneci e Genival (Con-templando a Natureza); Guto Souza (O Ego e o Egoísta); Hellen Reis (Quarentena de Amor); Igor Bravo (Samba da Quarentena); Leandro Vilela (Viela 49); Lekinnn (Peça); Lucas Motta (Aterrado); Magrani (Verão); Pai Guga (Sem Título 04-07); Raphael Felipe (Vivo Demais); Violive Jukebox (Quê?); Vitor Norat (Render). As músicas escolhidas po-dem ser ouvidas em cultura.voltaredonda.rj.gov.br/musica/

Músicos (I) – O segmento ‘Música’ também contemplou sete agentes culturais, que receberão R$ 2,5 mil para cada. Os trabalhos podem ser conferidos em cultura.
voltaredonda.rj.gov.br/musica/.

Músicos (II) – Outros 13 voltarredondenses também foram escolhidos no segmento musical: Gravação de Músicas Autorais, com 10 contemplados e R$ 5 mil para cada um deles; e, “Músicos da Noite”/DJ, sendo 13 contemplados que receberão R$ 1.028,26 cada um.

Da série “perguntar não ofende”… – Por que só os compositores tiveram seus nomes divulgados?

Aposentados (I) – O presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda, Ubirajara Vaz; a vice-presidente, Clara Sabença; os diretores de Saúde, Márcia Cury e, da sede campestre, Jota Lúcio; e o diretor de Patrimônio, João Ivan de Oliveira, além de convidados, como o deputado Antônio Furtado, visitaram as obras que estão sendo realizadas pela entidade em Volta Redonda e Pinheiral.

Aposentados (II) – No Centro de Prevenção à Saúde do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, Ubirajara lembrou que Furtado liberou uma emenda de R$ 550 mil para ampliação do local. “Aqui, no CPSI, vão funcionar todos os serviços médicos e uma Clínica da Mulher, que deve ser inaugurada em janeiro. Teremos atendimento de excelência, com diagnósticos por imagem que incluem mamografia e densitometria óssea”, explicou.

Turismo – Como o aQui divulgou na edição passada, o governador em exercício, Cláudio Castro, nomeou o ‘volta-redondense’ Gustavo Tutuca para o cargo de secretário de Turismo e o Dr. Serginho como novo secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação. Os deputados assumem as pastas nos lugares de Adriana Homem de Carvalho e Maria Isabel de Castro de Souza, respectivamente. Tutuca (filho), que é de Piraí, para quem não sabe, mora na 60, em Volta Redonda.

Esporte – Cláudio Castro nomeou também o carioca Leandro Alves, 44, como novo secretário de Esportes, Lazer e Juventude. Leandro assumiu a pasta no lugar de Felipe Bornier.

Saindo (I) – O primeiro a pular do barco Samuca, que terá apenas 26 dias para comandar o Palácio 17 de Julho, foi Carlos Bahia, que deixou a secretaria de Administração da prefeitura de Volta Redonda depois de se envolver em um senhor quiproquó com Flávia Lipke, ainda secretária de Saúde.

Saindo (II) – Outro que teria pulado fora antes da hora foi Júlio César Cyrne, diretor administrativo e financeiro da Fevre. Motivo: sua cabeça teria sido pedida pela secretária de Educação, Rita Andrade. Pelo visto, ninguém está mais se entendendo nos corredores do Palácio 17 de Julho.

Entrando (I) – A cadeira de Carlos Baía já tem dono, mesmo que seja por pouco tempo. O novo secretário de Administração da prefeitura de Volta Redonda é Gustavo Tramontin, até então chefe de gabinete do atual prefeito. Vai poder usar a caneta por 26 dias.

Entrando (II) – Ontem, sexta, 4, o governador em exercício, Cláudio Castro, nomeou o deputado Bruno Dauaire como novo secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Ele assume a pasta no lugar de Cristiane Lamarão.

Hospital do Idoso (I) – Sem qualquer aviso, meio que no supetão, a prefeitura de Volta Redonda transferiu a estrutura do Hospital do Idoso, que desde dezembro de 2017 ocupava o imóvel da antiga Clínica São Camilo, na Vila, para o antigo Hospital Santa Margarida, em Niterói. Vai ficar no quarto andar do prédio que abriga ainda a sede administrativa da secretaria de Saúde, ambulatórios para consultas com especialistas e que ‘ainda vai receber um Centro de Imagens’.

Hospital do Idoso (II) – Vale lembrar que Neto, prefeito eleito, já deixou claro que pretende transformar o antigo Hospital Santa Margarida em um centro administrativo. Sem leitos, é bom que se frise.

Covid-19 (I) – Essa não dá para entender: apesar do aumento do número de casos da Covid-19, as prefeituras de Volta Redonda e Barra Mansa resolveram liberar o horário das lojas em dezembro. Ou seja, estão nem aí para o vírus… Em Volta Redonda, o comércio a partir de segunda, 7, poderá ficar aberto até às 20 horas. Na última quinzena do mês, até às 22 horas.

Covid-19 (II) – Em Barra Mansa, a prefeita interina, Maria de Fátima, liberou o horário do comércio a partir de amanhã, domingo, 6, até o dia 24, para funcionar das 8 às 22 horas.

Hospital do Retiro (I) – A secretária de Saúde de Volta Redonda, Flávia Lipke, se mudou de mala e cuia, levando alguns auxiliares para o Hospital do Retiro, para, em tese, cuidar da gestão da unidade, que era administrada até o final de novembro pela OS Mahatma Gandhi. Em nota, ela garantiu que iria garantir o pleno funcionamento da unidade, a compra de insumos médicos, materiais e a permanência do corpo médico, que ameaça pedir demissão em massa – a partir de segunda, 7 – por conta dos atrasos constantes no pagamento dos salários.

Hospital do Retiro (II) – Flávia Lipke, que foi pivô da saída de Carlos Baía da secretaria de Administração do governo Samuca, garantiu que notificou a OS que administrava o hospital a efetuar o pagamento dos salários (de outubro) dos profissionais que trabalhavam na unidade. “A SMS fez o repasse de recursos para a OS, mas, até o momento, não houve a quitação dos salários”, comentou. “Estamos buscando os meios legais para o bloqueio dos recursos e o pagamento dos funcionários”, completou, adiantando que a OS teria explicado que não fez o repasse por conta dos pagamentos de verbas rescisórias. “As verbas para rescisão são repassadas mensalmente dentro do contrato de gestão”, disparou Flávia, tentando jogar a responsabilidade toda para cima da própria OS.

Hospital do Retiro (III) – Flávia foi além. Disse que a prefeitura iria cuidar do pagamento dos salários de novembro até o quinto dia útil do mês (ontem, sexta, 4). Para que isso pudesse ser feito, ela iria pedir à OS que lhe desse os dados bancários dos funcionários do Hospital do Retiro. Será que deu certo?

Hospital do Retiro (IV) – Por último, Flavia garantiu que os profissionais que exerciam suas funções na antiga gestão (da OS) serão mantidos pelo município, com salário equivalente, através de um processo seletivo simplificado, visando assim a continuidade do serviço na unidade. Tá bom…

Hospital do Retiro (V) – Na quarta, 2, o prefeito Samuca Silva esteve na unidade para conferir a chegada de insumos e materiais que estavam sendo transferidos da secretaria de Saúde para o Hospital do Retiro. E anunciou que Flávia Lipke estaria normalizando a escala de plantão na unidade, tendo em vista a saída de médicos que não receberam seus vencimentos (de outubro) por parte da OS Mahatma Gandhi. Ela chegou a se reunir com representantes dos médicos e lhes disse que todos os recursos que deveriam ser repassados a OS ‘foram feitos’.
“Estamos buscando meios jurídicos para garantir os pagamentos dos médicos. Os demais funcionários do hospital, técnicos de enfermagem, enfermeiros e outros, receberam seus vencimentos. Apesar de alguns desfalques nas escalas (com saída dos médicos), a unidade segue funcionando”, disse Flávia.

Hospital do Retiro (VI) – Parece piada, mas não é. Flavia Lipke garantiu que estava contratando novos médicos para completar a escala médica do Hospital do Retiro. Só não disse quantos médicos estariam dispostos a trabalhar por apenas 27 dias, até a posse do novo prefeito de Volta Redonda, sem saber se ficarão sem receber, como os atuais que não pediram demissão.

Hospital do Retiro (VII) – Como faltam apenas 27 dias para a posse do novo prefeito, interino ou não, os médicos da unidade bem que poderiam esperar – antes de jogar a toalha – para ver quem vai comandar a unidade, não é mesmo?

HIV – No Dia Mundial Contra a Aids, em 1 de dezembro, o deputado federal Antônio Furtado (PSL), anunciou que destinou R$ 100 mil em recursos para o abrigo Vih-Ver. A verba será usada para a compra de móveis, equipamentos, camas hospitalares e itens para melhorar o atendimento.

Da série “Perguntar não ofende”… – Quem será que o futuro prefeito de Volta Redonda vai chamar para comandar a SMTU? Será que os motoristas vão acabar sentindo saudades de Maurício Batista, ex-secretário de Transportes e Mobilidade Urbana do governo Samuca?

A conferir – José Carlos, outrora poderoso secretário de Fazenda dos governos Neto, ainda não disse se aceita uma nova missão no Palácio 17 de Julho. Há quem diga que ele prefere o ar de Angra dos Reis, que é bem menos poluído do que o da cidade do aço.

Certo – A mania de Samuca de dar cargos aos amigos, intitulando-os de ‘assessores especiais’, deverá ser adotada por Neto, caso tome posse. O especial da vez será o ex-deputado federal Deley de Oliveira. Será o Maurinho de Neto.

Luz – Sebastião Leite, ex-vereador, que não conseguiu se eleger em 15 de novembro (obteve 844 votos), voltará a cuidar da iluminação pública em Volta Redonda, caso Neto tome posse. Ele já cuidou – e bem – do setor enquanto Neto mandava na cidade do aço.

Feliz da vida – Quem já está doido para reassumir o posto que comandou em governos anteriores é o engenheiro Paulo Cesar, futuro presidente do Saae-VR, se Neto for empossado, é claro.

Vago – A cadeira da poderosa secretaria de Obras do futuro governo Neto ainda não tem dono. Vale lembrar que já foi ocupada por Granato (ainda vereador) e Jerônimo Telles (ex-vereador), hoje jogando em equipes contrárias ao time do Comercial.

Saúde – Uma fonte do aQui garante que o prefeito eleito, Antônio Francisco Neto, e Márcia Cury, que seria candidata ao Palácio 17 de Julho pela legenda do deputado federal Antônio Furtado, PSL, já trocaram vários dedos de prosa. O prestígio da moça é imenso…

Desvio (I) – Por falar no parlamentar, ele voltou a tentar fazer média com Neto, prefeito eleito. Atacou o prefeito Samuca Silva, acusando-o de estar tentando utilizar a verba de quase R$7 milhões, destinada à compra de um aparelho de ressonância magnética, oriunda de uma emenda parlamentar para outros fins. Furtado anunciou, inclusive, que protocolou um ofício solicitando informações da prefeitura de Volta Redonda.

Desvio (II) – “Recebemos uma denúncia de que o dinheiro enviado para a compra do aparelho de ressonância magnética seria utilizado pelo Poder Público Municipal para outros fins. Uma prática que não podemos aceitar, pois a saúde pública de Volta Redonda e da região dependerão deste equipamento para salvar vidas. Caso este aparelho não seja comprado, o agente público culpado pode até responder por improbidade administrativa. Quero explicações sobre o andamento do processo de licitação para a compra do bem e o extrato da conta corrente do fundo Municipal. Este dinheiro saiu de Brasília com a força de quatro deputados federais. São quase R$7milhões que liberamos para acabar com as filas e espera por exames e até agora nada. O SUS de Volta Redonda, talvez o pior do Sul Fluminense, não aguenta mais esperar para que algo seja feito. Vamos lutar sempre para impedir covardias contra o já massacrado usuário da rede pública de saúde”, explicou Furtado.

Desvio (III)- Procurada, a secretaria de Comunicação Social do governo Samuca emitiu um simples comunicado: “O processo de licitação é demorado”. Nas entrelinhas, a resposta também é simples: bastava Furtado ligar para Samuca que saberia todos os detalhes do processo de licitação.

Presidência – A bolsa de aposta para quem vai assumir a presidência da Câmara de Volta Redonda a partir de 1º de janeiro de 2021 segue quente. Mas dois nomes estão na disputa: Dinho e Paulo Conrado; este último, como favorito.

Apoio – Apesar de não ter sido reeleito, Samuca tem sido consultado dia sim e outro também sobre a eleição da mesa diretora da Câmara. Tem postulante ao cargo até pedindo “apoio” do ainda prefeito.

Transição – O prefeito Samuca Silva deu um recado claro: só vai fazer transição quando a Justiça Eleitoral decidir quem será o prefeito em 2021.

Foto – O ex-deputado Nelson Gonçalves conseguiu uma proeza. Colocar a foto de seu filho, Nelsinho, na galeria de ex-prefeitos de Volta Redonda na Câmara de Vereadores. É que o jovem assumiu a prefeitura por uma semana na gestão do ex-prefeito Gotardo, quando o mesmo fez uma viagem para o exterior. Nelsinho, filho do filho, vai entrar para a história.

Deixe uma resposta