Bate bola – Sergio Luiz

Este é o time do Guarani E.C. em 1972. Colaboração do Manú.

Em pé da esquerda para direita: Antônio Augusto (diretor), Valério, Erci, Maurição, Leitão, Garrincha, Wilsão, Marquinho Tinhorão, Goiaba, Brucutu, Irley Lobo(técnico) e Mixirica. Agachados: Tomé (massagista), Wagner, Ronaldo, Dejair, Jairzinho, Fernandão e Antônio.

 

Tá danado!

A cada jogo que passa o Voltaço deixa o torcedor mais incrédulo quanto à sua classificação para as oitavas de final da série C. Apesar dos ventos soprarem favoráveis a ele e as chances estarem sendo renovadas rodada após rodada, o time segue desperdiçando as oportunidades. Exemplos: mesmo sendo derrotado pelos dois últimos colocados do seu grupo, Santa Cruz e Jacuipense, e empatando duas vezes em casa, os comandados de Neto Colucci continuam com chances de obter uma das quatro vagas. Só que agora o tricolor de aço não depende mais só dele. Aliás, se tivesse aproveitado as chances, principalmente nos jogos em casa, já estaria classificado.
O Volta Redonda, ao final da última rodada, caiu mais uma posição. Ocupa a 6ª posição, com 22 pontos, a 3 pontos do líder Manaus e distante somente 1 ponto do 4º colocado, o Botafogo (PB). Portanto, matematicamente, ainda está no páreo. É pagar pra ver e quem viver, verá.

Analisando
O próximo jogo do Volta Redonda acontece hoje, sábado,18, às 15 horas, contra o Floresta, no Ceará. O adversário é o oitavo colocado, com 17 pontos, o que não representa muito, pois o Voltaço já perdeu para o lanterna (Santa Cruz) e para vicelanterna (Jacuipense). Caso vença e dependendo de outros resultados, o Voltaço poderá decidir a sua classificação para o octogonal final jogando na última rodada, no Raulino, contra o Tombense, no próximo sábado, 25, às 17 horas. Detalhe: tem que vencer os dois jogos e torcer para os adversários diretos não pontuarem.

História
Essa aconteceu na década de 60, em Resende. O jogo corria solto até que o árbitro, pressionado, marcou um pênalti inexistente contra o time visitante. O goleiro, revoltado, depois de reclamar muito, simplesmente encostou em uma das traves e mandou essa: “Pode bater o pênalti. Não estou nem aí. Pode bater”, esbravejou. O atacante adversário, vendo tanta facilidade, correu e chutou devagarzinho no centro da meta. Malandro, nosso goleirão tranquilamente defendeu a cobrança, deixando o time visitante reclamando da falta de ‘fair play’ do dito cujo. É mole?

Dedé
O zagueiro Dedé está apurando a forma no Voltaço. O “mito”, como já foi apelidado pela torcida vascaína, esteve afastado dos gramados por um longo tempo devido a uma série de contusões nos dois joelhos. Não há nenhuma chance de ser contratado pelo tricolor de aço, quando estiver recuperado. O seu destino poderá ser o Vasco.
Reforços?
A diretoria do Voltaço contratou dois reforços para a série C, isso aos 44 minutos do segundo tempo. O volante Muniz, 32 anos, que disputou o estadual pela Portuguesa, do Rio, e o lateral esquerdo Diego Maia, que esteve por aqui em 2019. Com certeza, os dirigentes apostam na classificação do time. Se acontecer, beleza, estão justificadas. Caso contrário, os reforços vão virar refugos, pois o clube não terá nenhuma competição para disputar. Parece time amador, que vai catando jogadores nas peladas dos times das cidades vizinhas.

Deixe um comentário