segunda-feira, maio 16, 2022
CasaEditoriasEsporteBate bola - Sergio Luiz

Bate bola – Sergio Luiz

A foto é da seleção da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda de 1966, uma das melhores formadas em Volta Redonda. Pertence ao acervo do Sebastião Alves Viana, o “Tira Gosto”.

Em pé da esquerda para a direita: Lino (massagista), Jesus, Anísio, Zé Ó, Mariano, Jota e Sidney. Agachados: Tira Gosto, Valter, Jair Amorim, Enir e Nena.

Deu certo!

O Voltaço fez o dever de casa e derrotou o Ferroviário (CE) por 2 a 0 e voltou para o G4. Há que entenda que a vitória foi fruto da conversa “amistosa” dos jogadores com os torcedores que invadiram o CT do Aero Clube, na quarta, 1º, exigindo raça e comprometimento do elenco com o clube. Admito que ajudou e muito, pois os problemas internos foram esquecidos por 90 minutos e o time venceu.
É certo também que o velho ditado “carro apertado é que canta” sempre prevalece. Os caras correram muito, suaram bicas e venceram. Se tivessem jogado assim nos jogos anteriores, o time estaria praticamente classificado para a próxima fase.
O Voltaço agora ocupa a quarta posição com 22 pontos, dois pontos atrás do Manaus, que é o líder com 24, e volta a depender dos seus próprios esforços. Precisa vencer os três jogos restantes, não podendo sequer empatar para não depender de outros resultados. E tem que aumentar o saldo de gols, pois tem no seu encalço o Botafogo (PB) com a mesma pontuação, perdendo no critério de número de gols prós (18 a 15), já que estão empatados em vitórias (5) e no saldo de gols (5). Que a ‘conversa amistosa’ continue no jogo de hoje, sábado, 11, às 21 horas, contra a Jacuipense (BA), no Estádio de Pituaçu. Quem viver verá!

Adversários
O Voltaço jogará a sua sorte nos três jogos que restam para definir a classificação para o octogonal da série C. Além o jogo deste sábado, terá que encarar, no dia 18, o Floresta, em Fortaleza. Depois decide a sua classificação em casa contra o Tombense no dia 25, no Raulino. Pedreira pura.

Classificação
Cinco clubes do grupo A têm chances de se classificarem para próxima fase. Senão vejamos: Em 1º, aparece o Manaus com 24 pontos, seguido do Paysandu também com 24. Em 3º, está o Tombense com 23 pontos. Em 4º, surge o Volta Redonda com 22 pontos, fechando o G4. Correndo por fora vem o Botafogo-PB, em 5º com 22 e o Ferroviário-CE em 6º com 20.

Debandada
Corre nas redes sociais que o zagueiro Heitor teria pedido para ir embora e a diretoria teria lhe dado um sonoro ‘não’. Outro que quer sair seria o meia Luciano Naninho. A informação foi postada pelo site África Soccer Zone, que garante que o Al Nasr, de Dubai, teria interesse no jogador. Naninho tem contrato com o Voltaço até novembro e só depois é que poderá se transferir para o futebol árabe.

História
Meu amigo Silvio Alves, o plantonista Bola de Ouro, quando iniciava sua carreira como plantonista na Rádio Sul Fluminense, também acumulou mancadas. Uma delas foi em um Fla x Flu no Maracanã. O jogo corria solto e o pau comia solto. Era lance de gol para os dois lados. Enquanto isso, no estúdio, o jovem repórter recebia uma ordem da diretoria para divulgar uma nota de falecimento de um importante cidadão de Barra Mansa. Bem mandado, Silvio não pensou duas vezes. Abriu o microfone e pediu passagem: “Alô dr. Nora”. O narrador de categoria internacional estranhou a chamada e abriu espaço: “Vai rapidamente Silvio”. Alves, em tom muito entristecido, mandou: “Nota de falecimento, faleceu fulano de tal… E leu toda a nota para desespero de Oscar Nora, pois naquele exato momento, o Flamengo marcava um gol e não pode ser narrado. Foi aquela brochada. Aliás, nota de falecimento em pleno Fla x Flu foi dose!

Copa Rio
O Voltaço mais uma vez pagou mico na Copa Rio. Foi eliminado prematuramente da competição ao ser derrotado pelo Sampaio Correa, por 2 a 0, em pleno Raulino de Oliveira. No jogo de ida, houve empate em 0 a 0. Não se admite que um time, mesmo que de reservas, perca para um adversário da segundona, com todo respeito aos visitantes. O Voltaço é o time que mais vezes ganhou essa competição. Foi campeão em 1994, na histórica vitória sobre o Fluminense nas Laranjeiras. Repetiu a dose em 1995 e venceu de novo em 1999 e 2007. Tem um nome a zelar. Não é brincadeira não.

Sucesso
O atacante Gabriel Santos, 21 anos, que brilhou na Copinha de 2019 jogando pelo Voltaço, acertou com o Ceará. Na época, o jogador havia sido emprestado pelo Sampaio Correa (RJ) e foi colocado na vitrine do futebol brasileiro. A campanha dos garotos, que chegaram até as quartas de final, valorizou vários jogadores e Gabriel foi um deles. Transferiu-se para o futebol dinamarquês, retornando ao Brasil para disputar a série D pela Caldense, onde se tornou o maior artilheiro do Brasil, de todas as séries, marcando 13 gols em 14 jogos. Pergunta: Por que não foi aproveitado pelo Voltaço? Outra: Quanto o tricolor de aço recebeu para colocá-lo na vitrine? Responda quem souber.

Bola fora
Para a eliminação precoce do Volta Redonda da Copa Rio pelo modesto time do Sampaio Correa. Pior foi a confusão envolvendo a arbitragem versus comissão técnica e dirigentes do Voltaço. A sorte é que o árbitro Alan Trindade da Silva, não fez carga na súmula. Se fizesse, o Raulino poderia ser interditado. Calma moçada. Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

Bola dentro
Para a boa vitória do Voltaço sobre o Ferroviário por 2 a 0, que recolocou o tricolor de aço no G4. Que continue assim. Esqueçam os problemas internos e repitam a dose em cima do Jacuipense (BA) na partida de hoje, sábado, 11, às 21 horas no Pituaçu. Difícil, mas não impossível.

Artigo anteriorAlerta Pri
Artigo seguinteGeral
ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp