Bate bola – Sergio Luiz

Olha aí o timaço do DAC – Departamento de Aciaria SM, da Companhia Siderúrgica Nacional, vice-campeão do 10° CIF- Campeonato Interdepartamental de Futebol da CSN. Foto tirada em 1971 e pertence ao Jorge Pereira.

Em pé da esquerda para a direita: Neo, Jorge, Coelho, Vicente, Jorjão, José Osório, Alcir, Luiz Fernando, Bento, José Meneleu(técnico) e Tatão da 60. Agachados: Inácio, Abel, José Arimatéia, Vitão, Nascimento e Paulo César.

 

Nem tudo está perdido

Na segunda, 22, após perder para o Resende por 1 a 0, o técnico Neto Colucci postou uma mensagem lamentando o resultado, que faço questão de divulgar na íntegra: “Boa noite a todos. Hoje foi um dia ruim pelo resultado final e pelo placar. Não sou e nem quero ser comparado a ninguém, muito menos ser censurado ou julgado; como treinador profissional tenho que saber que algumas coisas não podem ser faladas.
Pois bem… eu sou o que sou e quem eu quiser ser. Por isso tô vindo aqui dizer que mais uma vez na minha vida perdi um jogo e que esse não vai ser o último! Acho muito fácil, depois das minhas vitórias, eu postar fotos e falas e nas minhas derrotas não postar e nem falar nada.
Só que eu não poderia deixar de vir aqui e falar que perdemos sim, mas que para as pessoas que estão de fora, que torcem e são apaixonados pelo Voltaço e sentiram a dor de uma derrota, tenham certeza que eu, minha CT, meus atletas e todos os funcionários do clube tbm sentimos muito.
Mas vcs não imaginam o quanto estou orgulhoso dos meus atletas, e se um atleta errou e por isso aconteceu um gol, não apontem e nem joguem a responsabilidade nele, podem jogar pra cima de mim.
Falo isso pq a escolha de continuar tentando buscar a vitória e correr o risco foi minha decisão, e sabemos que o ser humano erra, mas quem conhece os meus atletas sabem o quanto eles se dedicam.
Querem me xingar, falar mal de mim, das minhas condutas e escolhas, fiquem a vontade…mas continuarei sempre buscando a vitória, pq foi assim que cheguei até aqui e quero muito mais!!
Há de se admirar a atitude do treinador, que chama para si, a responsabilidade tirando das costas de um dos seus atletas, o garoto Wallisson, a responsabilidade pelo erro, que proporcionou o contra ataque, que surtiu o gol da derrota. Assume o erro, pois quem efetuou a substituição foi o próprio treinador, tirando um volante marcador, colocando outro com características mais ofensivas. Afinal, o Voltaço teve maior 65% de posse de bola em todo jogo”, escreveu.
Percebe-se que Neto não é daqueles que costumam dizer: “Eu ganhei, nós empatamos e eles perderam”. Assumiu a responsabilidade pela derrota e mostrou que é um técnico que pensa grande. Ousado, montou um esquema em que o importante é ganhar e prefere correr o risco de tomar contra ataques. E foi assim que chegou a liderar o campeonato.
Uma derrota não é fim do mundo. Ninguém é imbatível. Só não pode ficar mal acostumado. Que o erro sirva de aprendizado. Ganhar ou perder, faz parte do jogo. Lembre-se, o Volta Redonda disputa a liderança com o Flamengo, o melhor time do Brasil. Não se preocupe com as críticas, tire proveito delas. Você tentou, pior é errar sem tentar. Sei que não é seu estilo, vai querer mais, porém, ficar entre os quatro primeiros e ir para a semifinal, já será um grande feito. Coloque suas convicções pra fora. Esse time está comprometido contigo e com clube. Isso é fundamental. Sempre pra frente. Tenho dito!

Raulino (I)
Por conta da pandemia e diante das decisões dos governos paulista e fluminense de proibir os jogos de futebol, o Estádio Raulino de Oliveira virou vedete nacional. A Federação Paulista, por exemplo, queria ‘tomar para ela’ o estádio. Só que a prefeitura de Volta Redonda acabou permitindo apenas a realização e duas partidas. Corinthians e Mirassol (1 a 0) e Palmeiras e São Bento (……..).

Raulino (II)
Pelo aluguel do Estádio a prefeitura de Volta Redonda deveria receber R$ 25 mil por jogo, sendo que as despesas com o quadro móvel e ambulância, entre outras, correram por conta dos clubes mandantes, no caso Mirassol e São Bento. Além disso, a Federação Paulista doou 10 aparelhos respiratórios para leitos, que serão instalados no anexo do Hospital do Retiro.

Raulino (III)
A CBF também queria mandar alguns jogos pela Copa do Brasil na cidade do aço, mas teve que cancelá-los diante da recusa do prefeito Neto em ceder o estádio, devido à repercussão negativa da população.

Raulino (IV)
A Federação Carioca foi mais feliz e indicou o Raulino para a realização de alguns jogos do estadual, a começar pelos do Voltaço e pode ser usado pelo Flamengo que quer jogar contra o Bangu na quarta, 31, no Estádio da Cidadania.

História
Um coleguinha de rádio, que me proibiu de dizer o nome, certa vez, durante um treino, foi entrevistar o Dr. Reinaldo Couri, que acabara de examinar um jogador do Voltaço, e mandou: “O que houve com o atleta, doutor?”. Educadamente, como sempre, o doutor respondeu: “Ele teve apenas uma mialgia” (dores musculares). O desligado repórter detonou essa pérola: “Doutor, isso é doença de gato?”. É mole?
Absurdo
A Federação Carioca mandou, como integrantes do seu quadro móvel destacado para “trabalhar” nos jogos entre Mirassol e Corinthians e São Bento e Palmeiras, cerca de 15 pessoas. Até agora não se sabe pra que, afinal a Federação Paulista havia mandado o seu fiscal. Como não tinham nada o que fazer, pois não tinha público e nem imprensa no estádio (só o pessoal da TV), os gaiatos ficaram sentados nas cadeiras de onde foram convidados a se retirar pelo fiscal da terra da garoa. Passaram o jogo todo sentados, tranquilamente, nas cadeiras em frente a Clínica da Cidadania. Detalhe: todos recebendo diária da entidade. Alguns eram até parentes. Eita Jabá!

Voltaço
O Volta Redonda conseguiu uma grande vitória sobre o Fluminense por 3 a 2, na tarde de ontem, sexta, 26. O tricolor de aço chegou a fazer 2 a 0, gols do artilheiro João Carlos, mas cedeu o empate aos tricolores das Laranjeiras, graças a dois gols de Fred. Só que aos 45 minutos do segundo tempo, Alex Manga desempatou, garantindo a vitória do Volta Redonda que voltou a ser líder do carioca, com 13 pontos, seguido pelo Flamengo, que tem 12, e joga amanhã contra o Boa Vista, em Bacaxá.

Deixe uma resposta