Bate bola – Sergio Luiz

Este é o timaço do DIC-Departamento de Incentivo e Controle da Engenharia Industrial, vice-campeão do 3º CIF-Campeonato Interdepartamental de Futebol da CSN de 1964. A foto pertence ao acervo do Humberto José Theodoro.

Em pé, da esquerda para a direita: Murta (técnico), Paraíso, Carlos Pinto, Fernando Almeida, Nelson, Humberto, Tião, Ernesto, Tury e José Claro (supervisor). Agachados: Serrão, Rayl, Alcione, Odir, Pinha e Carlinhos Luiz.

Vencendo e convencendo

Depois do decepcionante empate com o Madureira por 2 a 2, pelo Carioca de 2021, que deixou a torcida com uma pulga atrás da orelha, o Voltaço se recuperou logo depois ao derrotar o Vasco por 1 a 0. Nem interessa se foi sobre o sub 23 do time da colina. O tira-teima foi contra a Portuguesa, que posava de líder. Quebrou a cara, pois na garra – mesmo com um jogador a menos – o Volta Redonda venceu a Lusa por 1 a 0 e assumiu a liderança do Estadual.
Veio a estreia na Copa do Brasil e, vestindo a camisa de líder, meteu 3 a 0 no Castanhal-PA, com dois gols de Alef Manga, e o outro do estreante Regis, avançando na competição. Terá como adversário o Juazeirense-BA em data e local a serem definidos na próxima terça, 24, através de sorteio.
Foram três vitórias consecutivas, mostrando a evolução do time de Neto Colucci, cujo maior mérito foi saber suportar a pressão dos adversários, sair para o jogo, equilibrando a disputa e vencendo as partidas. Agora, o tricolor de aço tem como alvo o time do Macaé, que não faz uma boa campanha, mas não deixa de ser perigoso. O Voltaço tem a vantagem de jogar em casa, mas, em época de pandemia, sem a presença dos torcedores, isso não quer dizer nada, torna o Raulino um campo neutro, sujeito a zebras.
O Voltaço não pode dar mole e, dependendo dos demais resultados, pode disparar na liderança, dando um grande passo para chegar à semifinal do Cariocão. Quem viver verá!

Na Geral
O Voltaço já faturou R$1.235 mil na Copa do Brasil. Só pela participação ganhou R$ 560mil e pela classificação mais R$ 675mil. Passando pelo Juazeirense-BA, ganha mais R$ 1.700mil. E vai por aí. A propósito, a CBF fará o sorteio do dia e horário do jogo contra o Juazeirense, que tem o mando de campo, porém, o mando de campo será do time baiano. Caso haja empate, a decisão será nos pênaltis.

Tabela
Próximos jogos do Volta Redonda. Hoje, sábado, 20, pega o Macaé, às 15h30 minutos no Raulino de Oliveira. Na quinta rodada o adversário será Resende, dia 23, terça-feira, às15h30 minutos, no Estádio do Trabalhador. Na sexta rodada, dia 26, sábado, às 21 horas, com o Fluminense, no Maracanã. Na sétima rodada, dia 1º de abril, quinta-feira, 18 horas, joga em casa contra o Boavista. Segue ainda sem confirmação, dia 3/4, Nova Iguaçu, em casa. Dia 10/11, contra o Botafogo também no Raulino. Vai a Moça Bonita dia 17/18, enfrentar o Bangu e fecha a sua participação contra o Flamengo, dia 24 ou 25, no Maracanã.

História
Essa é do saudoso amigo Jô Salazar: certa vez, no interior de Minas, que não foi na minha Além Paraíba, houve uma decisão entre o Garra e o Recanto. O árbitro chamou os dois capitães e disparou: “Olha rapaziada, o time do Garra me deu R$ 500,00 pra eu facilitar a partida pra eles. Porém, o time do Recanto me deu R$ 600,00, para facilitar pra eles. Para provar que vou ser imparcial, chamei todos para que sejam testemunhas de que estou devolvendo os R$ 100,00 a mais que o time do Recanto me deu. E vamos pro jogo”. Isso é que é honestidade.

Destaques
Nessa boa fase que atravessa o Voltaço, os destaques são para o goleiro Andrey que vem salvando a pátria. Na zaga os garotos Julinho, Gabriel Pereira e Dayvison, deram conta do recado, carecem ainda de mais experiência, mas serão muito útil ao time. O meio campo conta com a experiência de Bruno Barra e a juventude do Emerson Júnior, enquanto na frente os atacantes João Carlos e Alef Manga, os dois artilheiros do time de Neto Colucci.

MPRJ recomenda que governador do Estado vete projeto de lei que modifica o nome oficial do Estádio do Maracanã
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva e Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, expediu Recomendação para que o governador do Estado em exercício, Cláudio Castro, vete o projeto de lei que modificaria o nome oficial do Estádio do Maracanã, de ‘Jornalista Mário Filho’ para ‘Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé’. O objetivo é evitar a violação ao patrimônio imaterial dos torcedores-consumidores.
A recomendação ressalta que o esporte é um direito fundamental social pela Constituição e que, nesse âmbito, destaca-se o futebol em todas as suas projeções, “como é o caso, no Rio de Janeiro, do lendário Estádio ‘Jornalista Mário Filho’ (Maracanã), que integra a identidade cultural carioca, nos termos do Decreto Municipal nº 35.877/2012″. Aponta, ainda, que a identidade cultural integra o patrimônio cultural imaterial “que, entre outros aspectos, revela as heranças e as marcas características de uma coletividade, que não podem ser tocadas, sendo, portanto, intangíveis”.
De acordo com a Recomendação, eventual modificação do nome oficial do estádio poderá implicar afronta aos direitos sociais do consumidor torcedor. O MPRJ leva em consideração que, no último dia 9, os deputados da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) aprovaram, em regime de urgência, projeto de lei para rebatizar o Maracanã. A próxima etapa do processo legislativo é a sanção ou veto pelo governador em exercício. O MPRJ pediu que o Governador responda em até cinco dias.

Puskas
O golaço que o atacante Alef Manga, fez contra o Castanhal, pode entrar na lista dos cotados para ganhar o Prêmio Puskas, dado pela Fifa, para o gol mais bonito do ano. No lance que merece ser revisto, Manga ganhou de Lucas Santos, canetou o zagueiro Guilherme Almeida e na saída do goleiro Axel Lopes, o encobriu com muita categoria. Será mais um gol de placa em busca do prêmio Puskas. Na semana passado o atacante voltaredondense Caio Canedo, ex-Voltaço, Botafogo, Internacional já entrara para a lista dos analistas da Fifa.

Bola fora
Para os lamentáveis incidentes durante a partida entre Talento Jovem e Flacoringa, campeonato amador, ocorridos no Campo do Goiabal. Uma briga generalizada envolvendo os jogadores, comissão técnica, obrigando o árbitro a encerrar o jogo aos 38 do segundo tempo. A comissão organizadora, através de uma Nota Oficial, fazendo valer o regulamento, eliminou as duas equipes da competição. Lamentável, pois quem deveria dar o exemplo pisou na bola.

Bola dentro
Para as belíssimas vitórias do Voltaço sobre a Portuguesa-RJ de 1 a 0, no estadual, que o manteve na liderança invicta no estadual e sobre o Castanhal-PA, por 3 a 0. Venceu e convenceu!

Deixe uma resposta