Bate Bola – Sergio Luiz

Esta é a equipe que apresentou o primeiro programa esportivo, ao vivo, da TV Sul Fluminense. Chamava-se "Esporte no 8" e foi realizado na década 80. Pertence ao acervo do saudoso Paulo Miranda.

Esta é a equipe que apresentou o primeiro programa esportivo, ao vivo, da TV Sul Fluminense. Chamava-se “Esporte no 8” e foi realizado na década 80. Pertence ao acervo do saudoso Paulo Miranda.

Da esquerda para a direita: Luiz Alfredo (jornal aQui), Sergio Luiz, Carlos Gama, Paulo Miranda (Rádio Sul Fluminense), Edward de Carlo (Rádio Siderúrgica) e Ronaldo Louzada (Rádio Sul Fluminense).

Voltaço está na semifinal da Taça Rio

A vitória (empate) diante do Resende pelo placar ….x…. colocou o tricolor de aço novamente na fase semifinal da Taça Rio. Na Taça Guanabara, o time comandado por Luizinho Vieira empatou em 1 a 1, com o Boavista. Ali terminava o sonho de decidir o título com o Flamengo, que na final derrotou o time de Saquarema e ficou com a Taça. Agora o Volta Redonda vai pegar o Flamengo na semifinal, enquanto, na outra partida, o Botafogo jogará com o Fluminense. Os vencedores decidirão, numa só partida, na quarta, 8, o título da Taça Rio. Não haverá vantagem para nenhum dos dois clubes. Terminando empatada, a decisão vai para os pênaltis. Detalhe: se o Flamengo também conquistar a Taça Rio, será considerado o campeão estadual de 2020. Sem a realização de uma final, que só acontecerá se um outro clube conquistar a Taça Rio. Mesmo que o Voltaço não consiga chegar às finais, a campanha pode ser considerada muito boa, principalmente como foi disputado esse campeonato tumultuado e cheio de intercorrências. O Volta Redonda poderá terminar o campeonato em terceiro lugar, o que seria uma grande façanha. Quem viver verá!

Marrony     

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) notificou o Volta Redonda para que o clube preste esclarecimentos quanto à venda de 10% dos direitos econômicos de Marrony a um empresário, algo que fere o Regulamento sobre Status e Transferência de Jogadores (RSTP). Em resposta à entidade, o Voltaço pediu para enviar as explicações necessárias sobre a transação até o dia 6, próxima segunda-feira. Desde 2015, o artigo 18 do RSTP indica que os direitos econômicos dos atletas não podem estar sob o controle de terceiros, apenas clubes estão aptos e envolvidos nas transferências de jogadores. A notícia foi divulgada pelo Uol na quarta-feira, 1º. O clube corre o risco de ser punido pela CBF e pela Fifa. Com a palavra, a diretoria do Voltaço.

Apelação
O Campeonato Carioca ainda não terminou, mas já tem seus rebaixados em 2020: a Cabofriense, que caiu para a seletiva do Estadual no ano que vem; e o Nova Iguaçu, que disputou a seletiva e caiu para a Segunda Divisão estadual. Porém, os dois clubes entraram na Justiça para tentar cancelar o descenso em função da pandemia do novo coronavírus. E o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJD-RJ) concedeu uma liminar nesta quarta-feira para impedir que a Ferj homologue as quedas. Os clubes alegam que, com a paralisação, tiveram que dispensar a maioria dos seus profissionais, por falta de condições de renovar seus contratos durante a quarentena. Vai dar o que falar.

História 

Essa é do meu amigo Antonio dos Santos da Pro-line. Num amistoso entre veteranos do Ipiabinha F.C., em Paulo de Frontin, um lateral, apelidado de Pitanga, tinha comido uma suculenta feijoada ante do jogo. Quando a bola rolou, descobriu que teria muito trabalho pela frente, pois teria de marcar um garoto de 18 anos, disposto a mostrar serviço. Só que o empanzinado Pitanga arrumou uma tática inusitada para pará-lo. Resolveu colar no garoto e, quando a bola estava longe deles, nosso personagem soltava um “pum” fedorento, de irritar olhos de um gambá. Não precisou de muito esforço. No terceiro, o moleque já havia mudado para a ponta direita. O técnico perguntou: “Por que você saiu da ponta esquerda? Volta pra lá, sô!”. O intoxicado ponteiro rebateu: “Tá maluco? Quer me matar? Perto daquele peidorreiro eu não chego mais”. É mole?

Queda de braço
A briga entre Flamengo e TV Globo, que acabou com a emissora rescindindo o contrato com os demais clubes do campeonato, vai respingar nos clubes considerados de menor investimento. Apesar de prometer pagar o restante da verba dos direitos de transmissão, a emissora ainda ameaça não pagar o que deve caso os demais clubes insistam em negociar seus jogos. Um balaio de gato, e os pequenos, que já estão desesperados, não sabem o que fazer. Tudo pode acontecer com a saída da Globo. Inclusive decretar o fim do estadual em 2021. Aliás, o sonho de muitos clubes.

Ostentação
Levar um jogo entre Volta Redonda e Resende para o Maracanã é coisa de “gênio”.  Sem presença do público. Nem se fosse de portões abertos teríamos público. Uma despesa muito grande para se utilizar o estádio, mesmo com a ajuda de Flamengo e Federação. É muita ostentação para quem está de pires na mão. Por que não levaram o jogo para o Nilton Santos? Vale lembrar que a partida não foi realizada no Estádio Raulino de Oliveira, porque este está abrigando um Hospital de Campanha contra o coronavírus. 

Bola fora
Para a confusão que se tornou o campeonato estadual do Rio de Janeiro. Ninguém se entende e cada um visa somente o seu lado, esquecendo que ninguém joga sozinho. Bom senso passou longe desses dirigentes. Lamentável!

Bola dentro
Para a bela vitória do Voltaço sobre o Fluminense por 3 a 0. Poderia ter sido de mais, se fosse mais audacioso. Afinal, o Fluminense jogou com dez jogadores desde o início do primeiro tempo. O  tricolor de aço não deu chances de reação ao tricolor das Laranjeiras. Valeu!

Deixe uma resposta