Apesar de tudo, um otimista

Rodrigo Drable faz um resumo do que foi 2020 e espera avançar com as obras do Pátio de Manobras em 2021

O ano de 2020 reservou grandes emoções para o prefeito reeleito Rodrigo Drable. Enfrentou as chuvas, a Covid-19 – que contaminou até seu filho mais novo -, a Justiça e, principalmente, 10 adversários que queriam sucedê-lo, sem contar um pequeno grupo de barramansenses que sonhavam com sua prisão por, supostamente, oferecer suborno a vereadores para que aprovassem as suas contas de 2018. Enfrentou até um processo de impeachment que não deu em nada.
Em entrevista exclusiva ao aQui, Rodrigo abordou todos esses assuntos. Leia a seguir:

aQui: Como foi o ano do cidadão Rodrigo Drable? Atingiu todos os seus objetivos pessoais, familiares?
Rodrigo Drable: Foi um ano de muitas dificuldades e superação. Creio que ninguém conclua esse ano com sentimento de satisfação e realização.

aQui: Perdeu algum familiar ou amigo próximo para a Covid?
Rodrigo: Não. Perdi amigos queridos, conhecidos.
aQui: Como foi acordar e ficar sabendo que estava com a Covid? Temeu pelo pior?
Rodrigo: Não. Me cuidei mesmo em campanha. Mas imaginava que em algum momento pegaria. Lidei bem com a situação. Fiz meu isolamento, dentro de casa. E apenas meu filho menor pegou. Esposa e filha não pegaram.

aQui: Essa experiência – de ter contraído o vírus – poderá ajudá-lo em tomar decisões que envolvam a Covid em Barra Mansa? Quais, por exemplo?
Rodrigo: Creio que os números e as ações que adotamos em Barra Mansa foram acertadas. Claro que passar pela experiência (de ter a Covid) te deixa mais sensível a detalhes. Mas penso que fizemos tudo o que estava ao alcance. Por exemplo, fomos a primeira cidade do Estado a fazer testagem em massa nas ruas. Nosso Centro de Triagem e Tratamento do Covid é uma referência. A decisão de não fazer hospital de campanha foi acertada. Nos estruturamos e, neste momento de segunda onda, estivemos preparados. Diferente do que passou Volta Redonda durante todo esse processo. Mas com o Neto na prefeitura, as coisas serão diferentes, e trabalharemos juntos para avançar mais.

aQui: E em termos políticos. Como foi o ano de 2020 para o prefeito de Barra Mansa?
Rodrigo: Apesar de todas as dificuldades, de toda a covardia, agressões, armações e mentiras, superamos os momentos difíceis. Venci as eleições com uma votação maior que a anterior, meus adversários se estreparam, mostrando que a população não quer pilantragem. Do ponto de vista político, encerro o ano com um imenso sentimento de gratidão pelo meu povo.

aQui: O que mais o agradou em 2020? E o que mais o desagradou?
Rodrigo: O que mais me agradou foi ver a determinação e união da nossa equipe para superarmos os desafios, com a população ao nosso lado. O que mais desagradou foi a postura deplorável dessa oposição medíocre que temos na cidade…

aQui: O que espera realizar em 2021 em termos de obras?
Rodrigo: Avançar o Pátio de Manobras, concluir o Barão de Guapy, continuar os asfaltamentos, entregar a Casa Azul para atendimento ao autista e o início da construção de um parque infantil no Parque da Cidade.

aQui: Na crise que culminou com o seu afastamento, quem o teria decepcionado? E quem o teria surpreendido?
Rodrigo: Algumas pessoas decepcionaram. Elas sabem. E não vou alimentar discórdia dando nomes.

aQui: O risco de ser afastado no novo mandato existe ou é apenas jogo de cena da oposição?
Rodrigo: Creio na Justiça e espero que um absurdo como esse não aconteça.

aQui: Se der, revele a sua equipe para 2021.
Rodrigo: Nossa equipe foi escolhida para continuar na gestão por quase 52% da população. Serão poucas mudanças.

Deixe uma resposta