terça-feira, maio 24, 2022
CasaEditoriasBarra MansaÁcido, mas diplomático

Ácido, mas diplomático

Até a manhã de domingo, 15, quando os eleitores de Barra Mansa começaram a votar, o resultado era uma grande incógnita. Rodrigo Drable seria reeleito depois de ser acusado de tentar aliciar seus adversários para que aprovassem suas contas na Câmara? Muitos acreditaram que não e espalharam dezenas de fake news a respeito. Para piorar, o prefeito foi afastado do cargo e ‘experts’ passaram a garantir que, caso fosse eleito, Rodrigo não tomaria posse. Mais uma notícia que foi desmentida quando se conheceu a decisão da desembargadora Suimei Meira Cavalieri, ao determinar o afastamento do prefeito antes da eleição: “… a duração das medidas de afastamento dos cargos que, considerando novo pleito eleitoral, ora devem perdurar pelo prazo restante dos mandatos eletivos”, sentenciou. Ou seja, se vencesse – como venceu –, Rodrigo poderia (poderá) cumprir o novo mandato.

A oposição a Rodrigo tentou de tudo, e o atacou de todas as maneiras. Bruno Marini, apontado como seu principal adversário, chegou a distribuir panfletos que diziam em letras garrafais que Rodrigo não podia ser candidato. O caso foi parar na Delegacia de Polícia como fake news. Coincidência ou não, Bruno perdeu o segundo lugar para o vereador Thiago Valério, que, ousado, conseguiu o apoio, sabe-se lá como, do ex-prefeito Roosevelt Brasil. Os dois passaram a andar pelas ruas de Barra Mansa, surpreendendo os eleitores, que viam a aliança do vereador com o ex-prefeito como uma traição. Afinal, Roosevelt fazia parte do grupo ligado a Rodrigo Drable.

Quando as primeiras urnas foram abertas, os votos pró-Rodrigo iam se amontoando, matematicamente falando. Graças ao fenômeno, por volta das 17 horas, Rodrigo surpreendeu Barra Mansa ao comemorar a vitória, nas redes sociais. Como o aQui mostrou, muitos passaram a duvidar da postagem, dizendo que a apuração estava emperrada em Brasília. Estava, mas não em Barra Mansa. “As urnas mostravam que tínhamos vencido, e de lavada”, gabou-se Rodrigo, rindo só de imaginar a cara dos adversários derrotados. “Fomos honrados pelo povo”, sentenciou.

Em entrevista exclusiva ao aQui, Rodrigo Drable não fugiu de nenhuma pergunta indiscreta. Respondeu a todas, de uma forma bem ácida, por sinal. Mas foi político e mandou recados, além de elogiar, vejam só, a professora Clarice, do PT. “É a mais preparada de todos os que concorreram conosco”, disparou, aproveitando para deixar no ar que talvez a petista pudesse procurar outro ninho para crescer na política local. “Penso que ela teria mais espaço se trocasse de partido”, avaliou.
Veja abaixo a íntegra da entrevista com o prefeito reeleito de Barra Mansa, que obteve 43.323 votos contra 15.247 de Thiago Valério, e 7.936 de Bruno Marini. “Foi uma lavada”, sentenciou. Ele está certo.

Artigo anteriorCampeão de voto
Artigo seguinteLazer
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos Barra Mansa

Pegou fogo

Longe de Brasília

LEIA MAIS

Lazer

Mudo e com a mão no bolso

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp