Volta da polêmica

Conrado alerta que STF pode impor Teoria de Gênero nas escolas em 2021

O vereador Paulo Conrado, que é evangélico, esteve com Felipe Nery, muito conhecido entre as lideranças católicas de todo o país, para tratar de um assunto polêmico. O risco de um retrocesso, na visão do parlamentar, representado pela votação da ADI 5668 -Ação Direta de Inconstitucionalidade- que se for aprovada pelo plenário do STF pode impor a ‘teoria de gênero’ nas escolas do Brasil já em 2021. A votação está prevista para o próximo dia 11 de novembro. “Essa ADI tem por objetivo anular as conquistas democráticas ocorridas recentemente, especialmente em Volta Redonda, quando mobilizamos a grande maioria da população que se uniu e impediu que a Teoria de Gênero constasse no plano municipal de educação e fosse imposta nos currículos escolares indiscriminadamente, afrontando pais e responsáveis”, justificou Conrado.

O parlamentar, que busca a reeleição, lembra que a Casa aprovou um requerimento, proposto por ele, pedindo o apoio de todos os deputados federais para pautarem o Projeto de Lei 4754/2016 , que segundo Conrado, pode delimitar com mais clareza os limites entres os Poderes, ressaltando que o Congresso já deliberou sobre o assunto excluindo do Plano Nacional da Educação a imposição do Teoria de Gênero nas escolas do País e que não caberia nova apreciação pelo STF.
Volta Redonda foi uma das primeiras cidades a aprovar uma lei, de autoria de Paulo Conrado, contrária a ideologia de gênero nas escolas e serviu de referência para diversos municípios do Brasil.

Deixe uma resposta