Triste posição

Volta Redonda está entre os 120 municípios mais violentos do Brasil

O Ipea (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), uma fundação ligada ao Ministério da Economia, liberou na quinta, 23, uma nota técnica que ordena os 120 municípios mais violentos do país. Os dados serão utilizados pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) em relação ao Programa Nacional de Enfrentamento de Homicídios e Roubos, que objetiva combater a violência urbana ao articular iniciativas de prevenção e repressão à criminalidade, nas áreas que concentram as maiores taxas de homicídios no território nacional.
Infelizmente, Volta Redonda aparece entre os 120 mais violentos do país. Está na 79a posição, à frente da capital fluminense e de municípios da Baixada Fluminense, como São Gonçalo e São João de Meriti. Tem mais. A cidade do aço é a 11a mais violenta entre todas as 92 cidades do estado.
Na lista do Ipea também aparecem como violentos a ‘aprazível’ Angra dos Reis (24o): Macaé (32o), Belford Roxo (39o), Cabo Frio (41o), Nova Iguaçu (51o), Itaboraí (52o), Queimados (55o), Campos dos Goytacazes (58o), Duque de Caxias (70o), e Magé (73o). A capital fluminense, acreditem ou não, ficou em 96o lugar na lista do Ipea, que leva em conta os maiores números de homicídios dolosos entre 2018 e 2020, segundo os dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp).
O objetivo do estudo, segundo o Ipea, é utilizar os dados para orientar políticas públicas de segurança, dentro do Programa Nacional de Enfrentamento de Homicídios e Roubos, do Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP). “A ordenação dos municípios por essa nota geral trata de forma complementar o número e a taxa de homicídios. Ao dar um peso maior aos municípios com maiores taxas de homicídios, garante que o programa comece nos locais em que a situação é mais grave”, explicam os pesquisadores Danilo Coelho, Alexandre Cunha, Henrique Alves e Erivelton Pires Guedes, autores do estudo.
Se o relatório do Ipea acende um alerta vermelho em relação à criminalidade em Volta Redonda, dados do ISP-RJ confirmam que a situação não é boa. Na comparação com o período entre janeiro e maio de 2020 e 2021, o número de roubos de rua e veículos, passando por estabelecimentos comerciais e cargas, todos cresceram. Os furtos – quando não há ameaça ou agressão à vítima – também aumentaram em algumas modalidades. E o número de estupros cresceu. A única boa notícia é que o número de assassinatos caiu um pouco.
Veja ao lado ao números da violência em Volta Redonda entre janeiro e maio de 2020 e 2021:

Roubos (quando há ameaça ou agressão à vítima)
Tipo de crime 2020/2021
Roubo a estabelecimento comercial – 31/33
Roubo a residência – 3/6
Roubo a transeunte – 81/95
Roubo após saque em instituição financeira (saidinha) – 1/1
Roubo de aparelho celular – 38/41
Roubo de bicicleta – 1/3
Roubo a caixa eletrônico – 1/2
Roubo em coletivo – 0/1

Tipo de crime 2020/2021
Estelionato – 303/541
Extorsão – 10/2

Tipo de crime 2020/2021
Roubo de rua – 119/137
Roubo de veículo – 17/20
Roubo de carga – 1/6
Homicídio doloso – 35/30

Tipo de crime 2020/2021
Homicídio culposo (trânsito) – 12;/12
Tentativas de homicídio – 80/42

Violência contra a mulher
Tipo de crime 2020/2021
Estupro – 21/24

Tipo de crime 2020/2021
Ameaça – 333/395
Lesão corporal culposa (trânsito) – 91/73
Lesão corporal dolosa – 279/387

Ação policial
Tipo de crime 2020/2021
Morte por ação de agente do estado – 6/4
Policial civil morto em serviço – 0/0
Policial militar morto em serviço – 1/0

Furtos
Tipo de crime 2020/2021
Furto a transeunte – 55/26
Furto de aparelho celular – 36/52
Furto de bicicleta – 5/3
Furto de veículos – 96/121
Furto em coletivo – 4/5

Deixe uma resposta