‘Prioridade, já!’

Rodrigo propõe vacinação de professores com mais de 60 anos

Os prefeitos de quase todas as cidades do estado do Rio se encontraram ontem, sexta, 12, com o governador em exercício, Cláudio Castro, e a força-tarefa criada por ele para tratar da pandemia da Covid-19. Entre os presentes, estava Rodrigo Drable. Que fez bonito. Pelo que o prefeito de Barra Mansa revelou, com exclusividade ao aQui, ele propôs que a vacinação dos professores acima de 60 anos seja incluída na lista das prioridades do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid.
A proposta, inclusive, acabou sendo aprovada, incluindo ainda a vacinação das pessoas acima de 55 anos e que tenham comorbidades. “Todos concordaram comigo”, revelou Rodrigo, anunciando que o tema deverá ser regulamentado provavelmente já na próxima sexta, 20, quando haverá um novo encontro dos prefeitos com Cláudio Castro. Vale lembrar que a vacinação dos professores vem sendo reivindicada pela classe, especialmente com a volta às aulas, como já ocorreu em Barra Mansa.
No encontro, Cláudio Castro fez uma série de colocações a respeito dos próximos passos diante da Covid-19. A começar pela proibição de se promover qualquer flexibilização nas cidades fluminenses. “O governador explicou que o Rio já passou pela segunda onda, mas ainda não podemos esmorecer, pois ainda existem chances de o sistema de saúde estadual colapsar”, comentou Rodrigo Drable.
Ele foi além. “Nós podemos restringir, mas não flexibilizar. É o que já estamos fazendo em Barra Mansa”, comparou Drable, lembrando que manter as escolas abertas vai de encontro à determinação do governador de manter a cidade funcionando apenas com o essencial.
Com relação ao horário do comércio, outro nó na luta contra a Covid, Rodrigo Drable anunciou ao aQui que pretende mudar o período de funcionamento das lojas em Barra Mansa. “Penso que é adequado mudar o horário de abertura do comércio para as 10h30min e liberar a hora de fechamento (das lojas)“, pontuou, salientando que, até prova em contrário, o horário de fechamento deve girar em torno das 20 horas. “Na prática, ninguém deve passar das 20 horas”, crê.

Deixe um comentário