terça-feira, janeiro 18, 2022
CasaEditoriasCurtasPrefeitura instala semáforo com dispositivo sonoro na Ilha São João

Prefeitura instala semáforo com dispositivo sonoro na Ilha São João

A travessia de pedestres em frente à Ilha São João já está mais segura para os deficientes visuais. É que o semáforo instalado no local ganhou um dispositivo sonoro que ajuda as pessoas cegas a atravessarem a pista. A ferramenta funciona por meio de uma caixinha instalada no poste, ao lado da faixa de pedestres. Ela traz também instruções em braile.
Ao acionar o botão, o pedestre precisa aguardar o início do bip sonoro que sinaliza quando o semáforo está aberto. Assim, ele poderá iniciar a travessia com segurança.
O professor de Educação Especial, Igor Máximo Viana, que é deficiente visual, explicou que este dispositivo é de extrema importância para a pessoa cega em dois pontos: segurança e autonomia. “A pessoa com deficiência hoje quer estar no shopping, no mercado de trabalho, participando de todos os setores da sociedade. Então esses aplicativos são importantes para que estas pessoas tenham autonomia e uma mobilidade que proporcione a elas segurança”, disse.
O semáforo com dispositivo sonoro é o primeiro instalado em Volta Redonda em uma parceria entre as secretarias de Transporte e Mobilidade Urbana e a da Pessoa com Deficiência. E será instalado em outras travessias da cidade do aço. “Tivemos uma reunião com todos os deficientes visuais e eles fizeram esta reivindicação, da instalação do semáforo com sinal sonoro. Com apoio do prefeito Neto, muito sensível e coração aberto, conseguimos colocar um na Ilha São João e a tendência é ampliarmos. Serão instalados na rodoviária, Amaral Peixoto e Vila Santa Cecília”, detalhou o secretário da Pessoa com Deficiência, Washington Uchôa.
Apesar da tecnologia, a ferramenta não substitui a solidariedade e o respeito. É o que garante o professor Igor. “Se o motorista furar o sinal, ele vai colocar a vida da pessoa com deficiência em risco. Então nós temos que confiar no respeito às leis de trânsito por parte do condutor e no aplicativo. Se uma pessoa com deficiência precisar atravessar, ajude. Nada substitui a solidariedade”, frisou.

Artigo anteriorLuto
Artigo seguinte‘co.liga’
ARTIGOS RELACIONADOS

Curtas VR

Vai uma gelada?

Prêmio Jacaré

LEIA MAIS

“Não enganei ninguém”

Luto sem fim

Grampos

Grampos Barra Mansa

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp