quarta-feira, julho 17, 2024
CasaEditoriasBarra MansaO PAC de Barra Mansa

O PAC de Barra Mansa

Vinicius de Oliveira

O prefeito Rodrigo Drable anunciou no final da tarde de ontem, sexta, 14, que Barra Mansa vai virar um canteiro de obras pelos próximos seis meses. “Obras gigantes”, garante, referindo-se ao Programa Estratégico de Obras e Serviços (PEOS), uma espécie de PAC municipal. O programa, que conta com um investimento de mais de R$ 400 milhões, será viabilizado com recursos próprios e ainda com apoio dos governos Federal e Estadual. “Hoje é um dia histórico para Barra Mansa. Talvez o mais importante dos últimos 8 anos, pois estamos anunciando obras que vão mudar definitivamente a cara da cidade”, comemorou.

No evento de lançamento, Drable, conhecido por sua oratória hábil, fez um retrospecto dos desafios enfrentados ao longo dos oito anos de gestão. Inicialmente, lembrou ter vivido um cenário desolador no início da sua administração, com pagamentos atrasados, postos de saúde fechados. “Toda a Saúde estava parada”, disparou. Além disso, quase metade das lâmpadas da cidade estava queimada, e Barra Mansa não possuía crédito. “Não reclamamos do fardo, nos comprometemos a resolver os problemas”, pontuou, lembrando que, naquela época, o orçamento era de R$ 470 milhões, enquanto as dívidas ultrapassavam a casa dos R$ 300 milhões. “Já pagamos mais de R$ 174 milhões e renegociamos os precatórios, atualizando todas as pendências”, afirmou.

Um dos projetos emblemáticos citados por Drable foi o do Pátio de Manobras, discutido há 100 anos, que agora está na fase final. “Estamos investindo R$ 47 milhões, com recursos dos governos federal e estadual. Eu sempre quis uma cidade mais atrativa, que pudesse ser frequentada pelos munícipes com qualidade e garantisse a eles infraestrutura necessária para seu bem-estar”, explicou.

Drable destacou também o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) da cidade, que, agora, segundo ele, alcança 1 bilhão de reais, impulsionado principalmente pelo crescimento do setor industrial. “Barra Mansa foi a cidade que mais cresceu em termos percentuais”, ressaltou.

O prefeito de Barra Mansa também anunciou o maior programa de asfaltamento da história do município, além da instalação de 9.136 pontos de luz com tecnologia LED. Sobre os frequentes alagamentos no entorno do Rio Barra Mansa, que afetam 400 famílias todos os anos, Drable informou que, em parceria com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), foi desenvolvido um projeto que recentemente obteve R$ 16 milhões do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam). “Será construída uma barragem que impedirá um volume excessivo de água no leito do rio em períodos de chuva. Assim, as casas não vão mais alagar”, garantiu.

Outros investimentos incluem R$ 750 mil para o bairro Ano Bom e R$ 11,3 milhões para o esporte, abrangendo a cobertura de quadras, ginásios, praças, campos e a reforma de pistas de skate. Na área da educação, R$ 8,4 milhões serão destinados à construção de novas creches. “Uma necessidade urgente, já que a cidade contava com apenas cinco creches”, comparou.

Até o cemitério municipal passou por melhorias significativas após a construção de novas gavetas. Além disso, R$ 47,4 milhões estão sendo alocados para a construção de um sistema de tratamento de água na região da Purina. “Assim diminuiremos nossa dependência de Volta Redonda. Não é um sonho no papel. É o maior conjunto de obras da história de Barra Mansa”, declarou Rodrigo Drable, que, durante o discurso, deu uma alfinetada em sua oponente política, Inês Pandeló, que apoia Thiago Valério para as eleições de 6 de outubro, dizendo que até o bairro onde a ex-prefeita mora foi asfaltado apenas em sua gestão.

Drable aproveitou para agradecer à sua equipe, ao governo do Estado, ao governo Federal e até ao prefeito Neto, de Volta Redonda, destacando a parceria com o vizinho. “Não quero ser melhor que Volta Redonda, quero ser melhor para minha cidade, e assim acabamos com uma disputa que havia entre as duas cidades, para trabalharmos em regime de parceria”, ponderou.

Ao ser questionado sobre mobilidade urbana e transporte público, Drable enfatizou a importância de melhorar a infraestrutura interna e garantir investimentos que incentivem os barra-mansenses a frequentarem mais o centro da cidade, reduzindo a dependência de linhas intermunicipais, que, pra ele, é o principal problema nesse quesito.

Sobre a questão da violência, Drable reconheceu que não é de sua competência direta, mas garantiu investimentos significativos para a Guarda Municipal, incluindo a aquisição de aparelhos de leitura facial.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp