Números da violência

Assassinatos caem pela metade, mas estupros dobram em Volta Redonda; em Barra Mansa também aumentaram

Roberto Marinho

As notícias sobre segurança pública em Volta Redonda continuam causando um sentimento misto. Desde o início do ano, vem sendo registrada uma tendência de diminuição da criminalidade em geral, mas com aumento da violência contra a mulher. Os números do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP-RJ), divulgados mensalmente, mostram a queda de diversos crimes quando se compara os períodos de janeiro e fevereiro de 2020 com 2021. O número de assassinatos, por exemplo, caiu praticamente pela metade: foram 16 mortos na cidade do aço nos dois primeiros meses do ano passado contra 9 vítimas em igual período deste ano.
Só que, vejam só, o número de estupros quase que dobrou, passando de 7 ocorrências nos primeiros meses de 2020 para 12 registrados em 2021. Tem mais. Se for analisado apenas o mês de fevereiro, a tendência, infelizmente, se confirma: em fevereiro de 2020 foram quatro estupros em Volta Redonda, contra 6 casos no mesmo mês deste ano.
As informações mensais do ISP-RJ não têm todos os dados isolados de Volta Redonda – responsável por 29,27% dos 41 estupros registrados no Médio Paraíba este ano – mas todos os registros na região em 2021 ocorreram entre terça e sexta-feira, no horário das 8 às 14 horas, o que ninguém até explicou direito. Pior. Nenhum estupro, isso mesmo, nenhuma ocorrência do tipo foi registrada à noite. O pico até agora foi na manhã das sextas-feiras, entre 8 e 9 horas, com cerca de 33% dos registros.
As informações mensais do ISP-RJ também não revelam o local ou a autoria dos crimes. Estes dados são compilados ao final do ano, e geralmente lançados no início do ano seguinte, em um estudo mais detalhado. De qualquer forma, os dados da criminalidade lançam um alerta sobre a violência contra a mulher em Volta Redonda, principalmente em tempos de pandemia, quando o distanciamento social muitas vezes obriga a vítima a conviver com o agressor. Além de aumentar as chances de agressões, isso torna mais difícil a denúncia, pelo temor das vítimas, causando a subnotificação dos crimes contra a mulher.
Barra Mansa
Em Barra Mansa, houve queda na maior parte dos crimes que formam os chamados indicadores estratégicos da violência – roubos de rua, de veículos e de carga, e homicídios dolosos. Somente os roubos de carga tiveram um ligeiro aumento, com o registro de uma única ocorrência. Os homicídios dolosos caíram praticamente pela metade – passando de 16 ocorrências no ano passado, para 9 este ano.
No entanto, assim como em Volta Redonda, o número de estupros cresceu, passando de cinco ocorrências entre janeiro e fevereiro de 2020 para 6 no mesmo período deste ano. Isoladamente, o mês de fevereiro deste ano teve uma ocorrência, enquanto no mesmo mês do ano passado não foi registrado nenhum estupro.

Volta Redonda

Barra Mansa

Deixe um comentário