quarta-feira, julho 17, 2024
CasaEditoriasEspecialNeto diz que 15 dos 21 vereadores deverão se reeleger

Neto diz que 15 dos 21 vereadores deverão se reeleger

Por Mateus Gusmão

O Clube Comercial, em Volta Redonda, foi palco no domingo, 9, do ‘Churrasquinho Solidário’, evento criado pelo prefeito Neto e alguns parceiros, como o vereador Buchecha, para arrecadar recursos para o Lar dos Velhinhos, asilo que fica no Monte Castelo. Cerca de R$ 240 mil foram arrecadados com a venda de bebidas e churrasquinhos. Mas nem tudo se resumiu a solidariedade. Envolveu, por exemplo, a política local. É que, animados com a possibilidade de poder trocar dois dedos de prosa com Neto, pré-candidato do PP a prefeito, dezenas de políticos, com e sem mandato, além de secretários do Palácio 17 de Julho e gente simples do povo, fizeram questão de estar presentes.
Sérgio Loureiro, o Serginho, filho do empresário e assessor especial de Neto, Rogério Loureiro, ficou durante boa parte do evento estrategicamente sentado ao lado do chefe do Executivo. Ele é pré-candidato a vereador pelo PRD e ouviu vários conselhos de Neto (ver página de Grampos). Outros pré-candidatos estiveram presentes, como a ex-secretária de Assistência Social, Carla Duarte. Os vereadores Fábio Buchecha, Luciano Mineirinho e Paulinho AP também marcaram presença, além do deputado estadual Munir Neto.
Os temas mais debatidos pelos políticos envolviam, é claro, a eleição para o legislativo volta-redondense, quais partidos devem eleger mais parlamentares e quais candidatos têm mais chances de conquistar uma cadeira na Câmara. Luciano Mineirinho, que é contador, sacou um pedaço de papel do bolso com uma lista de partidos políticos e apostas de quantos parlamentares cada legenda deve eleger. Ao mostrar suas contas para o prefeito, Neto concordou e disse. “É por aí”, analisou.
O aQui fotografou a lista de Luciano Mineirinho, com exclusividade, e fez uma análise da situação de cada uma das legendas.

Progressistas (PP)
Partido que terá o prefeito Neto como pré- candidato a prefeito, no Progressistas (antigo PP) a expectativa é que a legenda possa eleger quatro parlamentares. Pesos pesados vão disputar a eleição, como os vereadores Renan Cury, Neném, Francisco Novaes e Vair Duré. E ainda conta com ex-vereadores bons de voto, como Maurício Batista, Toninho Orestes e Junior Granato.

Republicanos
Segundo Mineirinho, deve eleger três parlamentares. A nominata foi selecionada pelo ex-deputado Edson Albertassi, hoje assessor especial do prefeito Neto. A legenda conta com dois vereadores: Betinho Albertassi e Hálison Vitorino. E ainda terá outros três puxadores de votos: os ex-vereadores Paulinho do Raio-X, Carlinhos Santana e América Tereza. Ainda tem o ex- deputado Zoinho de Oliveira.

PSD
Nas contas de Mineirinho, o PSD deverá eleger dois parlamentares – com chances de conseguir até três cadeiras. O time de candidatos é capitaneado pelo deputado estadual Munir Neto, sendo que a legenda abrigou o vereador Lela e conta com a ex-secretária de Assistência Social, Carla Duarte, e ainda com os ex-vereadores Sukinho, Simar e Fernando Martins, e outros bem votados em outras eleições, como Hilquias e Rodolfo Levenhagen.

União Brasil
Partido montado pelo próprio Luciano Mineirinho, a legenda sonha em eleger ao menos
dois parlamentares (um deles, o próprio Mineirinho, é claro). Além de Mineirinho, o partido conta com o vereador Vander Temponi, Marquinho Popeye, ex-assessor do ex-prefeito Gotardo; Severiano Câmara, uma liderança comunitária da região do Açude; e o ex- vice-prefeito Nelsinho Gonçalves.

PL
O PL tem a liderança do presidente da Câmara, Edson Quinto. Segundo as contas de Mineirinho e Neto, o partido deve eleger um parlamentar – podendo chegar a dois. Além de Quinto, o partido conta com o vereador Rodrigo Furtado e Hermiton Moura, conhecido por movimentos populares de direita, que aposta sair bem votado com apoio dos bolsonaristas.

MDB
A legenda poderia eleger até dois parlamentares, mas, como o aQui revelou na última edição, perdeu vários candidatos – como o ex-vereador Sebastião Leite, que desistiu de concorrer. A lista agora conta com dois vereadores: Rodrigo Nós do Povo e Washington Uchôa (ex- secretário da pasta de Pessoas com Deficiência). Eles terão a companhia de Ednilson Vampirinho, que assumiu o mandato de vereador durante o período em que Washington Uchôa esteve no governo Neto.

PDT
Pelos cálculos dos políticos, o PDT deverá eleger um parlamentar. E este deverá ser o vereador Jorginho Fuede, que busca reeleição. Correndo por fora, o partido ainda conta com Joel Fortini e Zeca Camelo.

Agir
O Agir, recém-criado, também deve eleger um vereador, segundo Neto e Mineirinho. E ele deve ser o vereador Paulinho AP, um dos mais próximos a Neto. Ao lado, buscando um lugar ao sol, aparecem o servidor público Tales Custódio; o presidente do Clube dos Funcionários, Gustavo Tramontin; e Matheus Malafaia, um jovem que conta com apoio do pastor Silas Malafaia.

Solidariedade
Outro partido que deve eleger um parlamentar é o Solidariedade: conta com Cacau da Padaria, vereador que vai tentar a reeleição. Correndo por fora, aparece o ex- presidente da OAB-VR, Alex Martins, e o líder comunitário Carlinhos Barros, entre outros.

DC
Capitaneado pelo vereador Fábio Buchecha, o DC também deve eleger apenas um parlamentar. A nominata foi montada pelo prefeito Neto, que, vejam só, aposta que Buchecha será campeão de votos em 2024. Os outros candidatos ainda não foram testados nas urnas.

PRD
O antigo Patriotas também vai caminhar com Neto e deve eleger apenas um parlamentar. Provavelmente, o vereador Sidney Dinho, que aparece como puxador de votos. Quem pode surpreender é o jovem Serginho Loureiro, filho do empresário Rogério Loureiro. “Tem que ter pelo menos 1.500 votos”, calcula Neto.

Podemos
O Podemos, que teve sua nominata escolhida a dedo pelo vereador Paulo Conrado, também deve eleger apenas um parlamentar, o próprio Conrado. Além dele, a legenda conta com os ex-vereadores Marquinho Motorista e Rosana Bergone.

PSB
A expectativa, baseada nas contas de Mineirinho e que teve a concordância de Neto, é de que o PSB – liderado pelo deputado Jari Oliveira – eleja apenas um parlamentar, o vereador Raone Ferreira, que busca reeleição. A legenda também aposta em Gisele Klingler, assessora de Jari, e no jornalista Claro Mariano.

PT-PCdoB-PV
A federação de partidos de esquerda, que terá candidato próprio à prefeitura de Volta Redonda, também deve eleger ao menos um vereador: Walmir Vitor, do PT, que vai buscar reeleição. Tem ainda o ex- diretor do Furban, Ronie Oliveira, o advogado Rodrigo Beltrão e a advogada e secretária de comunicação do partido, Geslia Marques.

Psol
O partido terá pela primeira vez uma chapa de candidatos a vereador completa. Mas, segundo as contas dos políticos, não deve eleger ninguém. As candidaturas consideradas mais fortes são de Alexandre Fonseca e da professora Juliana Carvalho, que deixou a disputa pelo Palácio 17 de Julho para tentar uma vaga no Legislativo.

Novo
A legenda, pelos cálculos de Neto e Mineirinho, não deverá eleger ninguém.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp