‘Não há o que esconder’

Em campanha, Betinho não renega o sobrenome da família

Ele é primo do ex-deputado estadual Edson Albertassi, outrora homem-forte da Assembleia Legislativa, afastado do cargo por se envolver em escândalos com o grupo dos ex-governadores Sérgio Cabral e Pezão, todos do PMDB. Nem por isso, quando o caso estourou, ele deixou de noticiar o assunto no programa Fato Popular, que comanda na rádio da família, a 88FM.
Tem mais. Para quem não sabe, Betinho não ouviu os conselhos do primo mais velho, de não entrar na política e não se lançar candidato a vereador pelo PSD, legenda que hoje é comandada pelo polêmico Paulo Baltazar, ex-prefeito e candidato à prefeitura de Volta Redonda. “Ele (Edson) acabou concordando com a minha candidatura”, diz Betinho. Em rápida entrevista ao aQui, o radialista, que acaba se de formar em Direito, diz o que pretende fazer se for eleito vereador da cidade do aço.

aQui: Por que o senhor não escondeu o ‘Albertassi’ na sua campanha para vereador pelo PSD?
Betinho: Fui registrado pelo meu pai com o sobrenome Albertassi, não há motivo para esconder. Me apresento e sempre me apresentarei como Betinho Albertassi.

aQui: E qual tem sido a reação dos eleitores quando ficam sabendo que você é parente do ex-deputado estadual Edson Albertassi?
Betinho: As pessoas me recebem muito bem. Sou profissional de rádio há 25 anos, as pessoas me respeitam pelo meu trabalho e pela minha história de vida.

aQui: Como analisa a situação atual da Câmara de Volta Redonda diante de tantos escândalos, como o de um vereador que chegou a ser preso em flagrante acusado de tentar extorquir o prefeito local?
Betinho: Exceto o caso do Paulinho, desconheço outros escândalos na Câmara de Vereadores. Além da profissão de radialista, tenho formação em direito, portanto, busco sempre ouvir a sociedade e analisar os fatos do ponto de vista jurídico. Neste caso específico, embora tenha sido cassado e com uma gravíssima acusação, ele está se defendendo.

aQui: Como advogado, como analisa o fato de a Câmara de Volta Redonda ser campeã em leis inconstitucionais? Como mudar este quadro?
Betinho: Ao meu ver, a Câmara de Vereadores deve mudar a forma de redigir os projetos utilizando as experiências da Alerj, que estabeleceu um novo conceito de redação e tramitação dos projetos no plenário, conseguindo com isto grandes vitórias na justiça.

aQui: Muitos candidatos prometem mundos e fundos durante a campanha eleitoral. O que o senhor promete aos eleitores?
Betinho: Minha única promessa é me manter presente e ampliar no mandato o trabalho que já faço no programa de rádio.

aQui: Se for eleito, pretende se dedicar mais à política ou à rádio?
Betinho: Faço o programa de rádio com excelência e na política não será diferente. Vou continuar chegando na rádio às 5 da manhã e às 9:30 já estarei liberado para cumprir minhas obrigações como vereador.

aQui: Tem planos para o futuro na política?
Betinho: O meu futuro está nas mãos de Deus. Hoje, penso em ser eleito e fazer um bom mandato como vereador.

Deixe uma resposta