Bate bola – Sergio Luiz

Este é o time do DCQ – Departamento de Chapas a Quente que disputou o Torneio Interdepartamental da CSN em 1958. Pertence ao acervo do saudoso Manoel Barroso.  Em pé da esquerda para a direita: Adriano Chacrinha, Tatu, Hélio, Vitão, Tio Quinca e Careca. Agachados:Manoel Barroso, Orlando, João Júlio, Zacarias e Zé Maria.

 

Injustificável

Nada justifica a atitude de alguns ‘torcedores-vândalos do Voltaço’ que, revoltados com nova derrota do time, invadiram a sede do clube, na 207, provocando prejuízos materiais diversos, além de levar terror aos garotos da base que moram no alojamento do Volta Redonda, e que não tinham nada a ver com a história. A coisa seria pior se não tivessem ido embora antes da chegada do ônibus que trazia os jogadores do Rio de Janeiro.

Ficou a impressão que a ação, violenta, foi uma coisa encomendada. Isso porque o verdadeiro torcedor do Volta Redonda nunca fez e jamais faria algo do tipo. Isso porque, quem conhece a história do clube, sabe como foi difícil adquirir, construir e manter a sede. Não sou contra protestos e manifestações pacíficas da torcida para mostrar sua insatisfação com a campanha do time. Mas repudio qualquer forma de violência, seja dentro ou fora do futebol.

Que fique claro à diretoria que o comando do time está à deriva. Que precisa resolver os problemas porque o Voltaço hoje é um barco à deriva. O ambiente é o pior possível entre dirigentes e jogadores. Que Neto Colucci assuma o leme e possa cumprir sua difícil missão de tentar salvar o time do rebaixamento. Quem viver, verá!

 

História
Meu amigo e locutor Paulo César Alves é um gozador. Certa vez, juntos com Oscar Nora e o repórter Aderbal Teixeira, fomos transmitir um jogo no Maracanã. Jantávamos no restaurante do estádio e, de repente, Aderbal saiu às pressas para o banheiro. Minutos depois, Paulo César foi até o WC e, mudando a voz, começou a bater na porta e chamar: – “Ô, Dênis Meneses!”. Aderbal continuava a fazer o que devia e não respondia. P.C. insistia: “Ô Dênis!”. Diante da insistência da voz estranha, Aderbal respondeu: “Aqui não é o Dênis Meneses não, sô. Aqui é o Aderbal Teixeira da Sul Fluminense”. Isso é que eu chamo de barrigada personalizada.

Sub20
A garotada do Voltaço continua atropelando no estadual da categoria. A última vítima foi o Friburguense, que foi goleado por 4 a1 em jogo realizado na quarta, 4, no CT João Havelange. Os comandados de Marco Aurélio assumiram a vice-liderança do grupo B, com 12 pontos, igual ao líder Nova Iguaçu, perdendo no saldo de gols, por um de diferença. Com isso o Sub20 do Voltaço garantiu a classificação antecipada para as quartas de final da Taça Rio. Os garotos jogam amanhã, sábado, 7, contra a Portuguesa, no CT Carvalheira

Preparação
No primeiro jogo-treino com o técnico Valter César, o Barra Mansa derrotou o Grêmio Audax por 2 a 1., gols do zagueiro Bruno e do meia Maxsuel.

Bola fora
Para os ‘torcedores’ que invadiram a sede do Voltaço. Se tinham razão em protestar, perderamna com a atitude violenta de destruir boa parte do patrimônio do clube. Lamentável!

Bola dentro
Para o goleiro Hugo Souza, do Flamengo, que está numa fase espetacular. Ele que era o quarto goleiro, deixou Diego Souza no banco. A fase de Hugo é tão boa que ganhou um aumento de salários para cerca de R$ 250 mil e um carro Jaguar 0km. Mas tudo tem seu preço. Hugo perdeu a noiva, ciumenta, que não aguentou ver o novo ídolo cercado por Marias chuteiras. Que só use máscara contra a Covid-19.

Deixe uma resposta