Grampos

Mudanças (I) – O prefeito Samuca Silva aproveitou o feriadão de Corpus Christi para promover algumas mudanças no seu primeiro escalão, o que o aQui já tinha previsto na edição 1150 (25 de maio).  Samuquinha, seu fiel escudeiro, deixou a subsecretaria de Saúde para assumir como titular da secretaria de Comunicação. O jornalista Adriano Lizarelli, ex-titular da Secom, assume o cargo de Relações Públicas, Institucionais e Porta Voz da prefeitura de Volta Redonda. O cardiologista Caio Larcher assumiu o lugar de Samuquinha na Saúde.

 

Mudanças (II) – Outra novidade anunciada foi a troca do comando da Guarda Municipal de Volta Redonda (até que enfim!). Paulo Dalboni, que só criou problemas para o governo Samuca, não foi demitido. Vai assumir o cargo de assessor especial da nova secretaria de Segurança Pública. O novo comandante da GM passa a ser o também guarda municipal Dalessandro Hidimário de Assis.

 

Mudanças (III) – O advogado Daniel Renna voltou a ocupar o cargo de assessor especial do prefeito Samuca Silva e seu lugar, de coordenador do Banco VR de Fomento, passa a ser ocupado por Saulo Ankito.

 

A conferir – O jornalista Adriano Lizarelli, agora porta voz do Palácio 17 de Julho, foi o último a saber das mudanças. Na tarde de quarta, 19, véspera do feriado, estava como titular da Secom e foi chamado à sala de Samuca. Saiu como RP.

 

Prestigiados – Os polêmicos Maurício Ruiz, secretário de Meio Ambiente, e Joselito Magalhães, secretário de Desenvolvimento, continuam com cartaz junto ao prefeito Samuca Silva. Até quando, só Deus sabe.

 

Candidato (I) – Ruiz, com certeza, vai sair, pois está em Volta Redonda só de passagem. É que ele deve se lançar como pré-candidato a prefeito de Miguel Pereira. A primeira derrota, em 2016, não foi digerida por ele até hoje. Nem por Samuca, dizem. O problema é que o atual prefeito de Miguel Pereira está com um alto índice de aprovação popular. É dele, por exemplo, o projeto de criar um super Parque dos Dinossauros, com direito a matéria no jornal O Globo.

 

Candidato (II) – Há quem garanta que o engenheiro Márcio Lins (ex-CSN, hoje no IPPU-VR) estaria sendo preparado para concorrer à sucessão de Samuca. Será que cola? 

 

A conferir (I) – A coluna ‘Informe de O Dia’, de terça, 18, dá conta que o senador Romário (Podemos) e o deputado estadual Max Lemos (MDB), andam costurando acordos para as eleições do ano que vem. A estratégia passa por indicar candidatos a prefeito em 30 das 92 cidades fluminenses, incluindo algumas do Sul Fluminense.  Em especial as que ainda são dominadas pelo MDB de Cabral e Pezão, entre outros.

 

A conferir (II) – Rodrigo Drable, prefeito de Barra Mansa, que é do MDB, falou sobre a estratégia de Romário e Max. “De jeito nenhum”, disparou, dando a entender que não sai do partido.

 

Mais uma – Na próxima terça, 25, a Câmara de Volta Redonda volta a se reunir em um local público, a partir das 18 horas. Será na sede da Associação de Amigos do bairro Barreira Cravo, localizada à Rua 18, número 1, no San Remo. O projeto da sessão itinerante é de autoria do presidente da Câmara, vereador Edson Quinto. A primeira sessão foi na sede da Apae, na Sessenta, e atraiu um bom público. Mais de 100 pessoas, número superior ao que frequenta as sessões da Casa. 

 

No Rio – A vereadora voltarredondense Rosane Bergone, de oposição ao prefeito Samuca Silva, esteve na festa pró-Mourão (Hamilton Mourão, vice-presidente da República) realizada na noite de segunda, 17, na cidade maravilhosa. No evento, o general recebeu o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro, concedido pela Câmara carioca. Em breve, com certeza, a parlamentar vai propor a concessão do título de cidadão voltarredondense a Mourão. Alguém duvida?

 

Da série perguntar não ofende – O que leva os vereadores da base do prefeito Samuca Silva a aprovar requerimentos dos parlamentares de oposição ao Palácio 17 de Julho? Será que Freud explica?

 

Obras – Bergone, por exemplo, usou as redes socais para dizer que o Saae-VR vai fazer obras, – graças a ela, que é de oposição a Samuca – de saneamento básico nos bairros Verde Vale e Fazendinha. 

 

Saae – Por falar na autarquia, é impressionante como alguns vereadores de oposição ao Palácio 17 de Julho conseguem coisas para seus eleitores junto ao Saae-VR. A informação que corre nos bastidores é que as benesses partem, quase sempre, de um pequeno grupo de servidores, que concede graças aos políticos de oposição desde o governo Neto. E nada acontece.   

 

Buracos (I) – As orelhas do secretário de Infraestrutura de Volta Redonda, Toninho Orestes, andaram pegando fogo na manhã de domingo, 16. É que muitos políticos da cidade do aço foram até Rio Claro, para acompanhar o enterro de Benício Ferreira da Silva, pai do prefeito Samuca Silva, e estranharam a quantidade de buracos que encontraram na via que liga os dois municípios. “Cada um pior e maior que o outro”, disse um deles, ao passar pelo trecho da estrada sob responsabilidade da prefeitura da cidade do aço.

 

Buracos (II) – Sem saber que a estrada tinha dois ‘pais’, o vice-prefeito, Maycon Abrantes, deu sua peruada, pedindo a Maurício Batista, titular da secretaria de Transportes, que ligasse para Zé Osmar, prefeito de Rio Claro, para lhe dar parabéns por estar tapando os buracos da rodovia. “O Toninho (Orestes) tem que agradecer a ele”, ironizou, criticando, mesmo que de forma brincalhona, o secretário de Obras de Volta Redonda.

 

Buracos (III) – O que ele, Maycon, não sabia é que o prefeito de Rio Claro não estava fazendo nada. Nem em seus território, muito menos no de Volta Redonda. Os remendos, na parte de Rio Claro, estavam sendo feitos por um empresário, muito forte por sinal. Mais precisamente por Henrique Vale, dono de uma empreiteira que vivia a trabalhar para aos prefeitos da região. Com a crise, suas máquinas estão paradas. Estavam…

 

Buracos (IV) – Na realidade, a quantidade de buracos existentes tanto no trecho de Volta Redonda (passando pelo Roma) quanto de Rio Claro (passando por Getulândia) é tão grande que parece fazer parte de Marte. Dá pena de ver e, pior, de passar pela rodovia correndo riscos…

 

Gripe – Desde segunda, 17, Volta Redonda passou a oferecer doses da vacina contra gripe para a população em geral. A vacinação está centralizada em quatro unidades da Atenção Básica, uma em cada região do município: UBS 249; UBSF São João; UBSF Vila Mury; e UBSF Volta Grande. O atendimento é das 8 às 17 horas.

 

Asfalto de Volta – Enquanto a rodovia para Rio Claro está toda esburacada, a prefeitura de Volta Redonda continua promovendo o recapeamento asfáltico e o tapa-buracos por toda a cidade. Depois do feriadão, Toninho Orestes diz que sua pasta vai atender todos os bairros do município. “O ‘Asfalto de Volta’ é um programa contínuo, não tem data para acabar. Portanto, na próxima semana nossa equipe estará nas ruas de Volta Redonda fazendo o recapeamento asfáltico em outras ruas e bairros, disse Orestes. Fica a dica: antes das férias de julho, passe pela região do Roma, em direção a Rio Claro. 

 

Multado – O deputado estadual Gustavo Tutuca, que mora em Volta Redonda (ele pensa em se lançar candidato à sucessão de Samuca), foi multado em 5 mil UFIRS (R$ 5,3 mil) pelo TRE por conta das eleições de 2018. Estava usando o projeto ‘Novo Olhar’, da Fundação Leão XXIII, do governo do Estado, para se promover. Dizia que era dele. Menos, gente, menos.

 

PM (I) – Por falar em Tutuca, o deputado esteve com o governador Wilson Witzel e com o secretário de Polícia Militar, Rogério Figueredo de Lacerda. Na pauta: o aumento do efetivo do 28º Batalhão da Polícia Militar, em Volta Redonda. O deputado Marcelo Cabeleireiro, de Barra Mansa, também fez o mesmo pedido. Atualmente, o Batalhão do Aço conta com cerca de 700 policiais para atender Volta Redonda, Barra Mansa, Pinheiral e Rio Claro. É pouco, é muito pouco.

PM (II) – O governador Wilson Witzel participou na terça, 18, da entrega de 714 viaturas para a secretaria de Polícia Militar. São 680 motocicletas, 24 picapes gradeadas para o transporte de tropa, dois furgões para transporte de presos e oito ambulâncias, compradas com recursos do Gabinete de Intervenção Federal (GIF). 

De acordo com a Polícia Militar, os veículos serão distribuídos estrategicamente pelo comando da corporação. Ah, o Batalhão do Aço, ver foto, recebeu seis motos. Não é nada, não é nada, não é nada mesmo. Mas é melhor do que receber carros de segunda mão, como ocorreu no início do ano. 

 

PM (III) – O comando do Batalhão do Aço tem usado o Instagram para se promover nas redes sociais. Em uma postagem, ensina o cidadão a se portar quando for abordado pela Polícia Militar. Veja os conselhos: 1 – Fique calmo, não tente fugir e colabore com o Policial Militar; 2 – Atenda às ordens do Policial Militar; 3 – Deixe suas mãos visíveis e não faça nenhum movimento brusco; 4 – Não discuta com o Policial Militar nem toque nele. É tudo bem, mas deveria também ensinar aos PMs como abordar os moradores, não é mesmo?

 

PM (IV) – Dos quatro conselhos acima, um se destaca. É o que diz: “Não discuta com o PM…”. Parece prepotência, não acham?  Quem concorda?

 

Aprovada (I) – O Tribunal de Contas do Estado aprovou na quarta, 19, as contas de 2017 do governo Samuca. Detalhe: a prefeitura realizou os investimentos obrigatórios em Educação, na ordem de 26,81%, e Saúde, de 22,55%, acima do mínimo, que é de 25% e 15%, respectivamente.

 

Aprovada (II) – A aprovação das contas pegou muita gente de surpresa na Câmara de Volta Redonda, principalmente os vereadores de oposição. É que o grupo, pequeno, por sinal, apostava na rejeição. E, com a reprovação das contas, estaria se articulando para que Neném, que será presidente da Casa em 2020, colocasse as contas de Samuca pra votar antes das eleições para que o prefeito ficasse inelegível, como Neto ficou quando teve a suas contas rejeitadas. Com o ‘ok’ do TCE, a estratégia cai por terra.

 

Aprovada (III) – Um dos vereadores, inclusive, deve estar com o bigode de molho. É que, dia sim e outro também, dizia a todos que o prefeito teria as contas reprovadas. “Tenho informações lá de dentro (TCE), as contas estão reprovadas”, dizia. Pura lorota.

 

Agilidade – O prefeito Samuca Silva assinou um convênio com o Regin (Registro Mercantil Integrado) e a Junta Comercial para que a emissão de alvarás em Volta Redonda seja concedida em até duas horas.

 

Inaugurações – A prefeitura de Volta Redonda está preparando uma série de inaugurações e lançamentos de obra para a semana de aniversário da cidade, que acontece em 17 de julho. 

Polêmica – Na reunião de sexta, 14, a Associação de Moradores do Jardim Belvedere foi informada que a obra na Rodovia dos Metalúrgicos, que ainda está atazanando a vida de todos, deve ser concluída na próxima quarta, 26. Caso não haja mais imprevistos, como a chuva que castigou a cidade na noite de quinta, 20, é claro.

 

GNV – Os revendedores de gás liquefeito do petróleo (GLP) serão obrigados, a partir de 1º de janeiro de 2020, a divulgar o preço do botijão na entrada dos estabelecimentos e na parte externa dos veículos que transportam o combustível para comercialização. A determinação é da Lei 8.420/19.

 

Gasolina (I) – O leitor Francisco Gonçalves sentiu no bolso como é caro ter carro em Volta Redonda. Passando por Jacareí (SP) ele viu que a diferença de gasolina vendida nos postos das duas cidades apresenta uma diferença de 19,64%. A do etanol é pior: 34,47%. “Assustei-me com a espantosa diferença – a maior – nos preços dos combustíveis em Volta Redonda, comparados aos praticados em Jacareí”, comentou, em e-mail à redação. “Será que os combustíveis daqui são tão superiores assim que os de lá?”, indagou. É mole?

 

Gasolina (II) – O deputado federal Antônio Furtado faz coro às reclamações do leitor e, em vídeo postado nas redes sociais, diz que protocolou ofício à Agência Nacional do Petróleo cobrando explicações sobre os valores dos combustíveis no estado do Rio. Será que vai dar em alguma coisa?

 

Agenciador (I) – Nossos representantes na Alerj e na Câmara, aliás, estão se superando nas redes sociais. Tutuca, deputado estadual, por exemplo, agora cismou de oferecer oportunidade de empregos pelo seu Instagram. “Vamos fazer a ponte entre empregador e empregado”, justificou.

 

Agenciador (II) – As últimas vagas oferecidas por Tutuca eram para Volta Redonda, onde passou a morar. Não quer dizer que vai conseguir atender a nenhum eleitor, mas está oferecendo a chance, deve ser o seu raciocínio. Menos, deputado, menos. Pense em algo mais produtivo para o mandato que recebeu!    

 

Oficial – Os líderes do movimento ‘O Sindicato é Nosso’, formado por servidores públicos que apóiam Ronaldo Rodrigues, candidato a presidente do Sindicato do Funcionalismo Público de Volta Redonda (SFPVR), foram à Câmara de Vereadores para reclamar da atuação da Comissão Eleitoral. Segundo a jornalista Cida Prado, a comissão estaria favorecendo Ataíde e Luiz Fernando, adversários da chapa 2.

 

Apoio  – Ronaldo, mentor de Cida, acompanhava o discurso de sua pupila no Parlamento. Sorrindo de orelha a orelha, a cada frase de efeito da moça ajudava a puxar palmas para apoiá-la. 

 

Contra – Assistindo a tudo, Luiz Fernando, cabeça da chapa 3, sorria ironicamente toda vez que era acusado por Cida de participar das supostas tramoias de Ataíde. “Essas calúnias não vão passar em branco. Já temos tudo documentado e devidamente encaminhado à Justiça”, resumiu Luiz Fernando. 

 

Avante – Vinicius Cordeiro, presidente do diretório do Avante no Rio de Janeiro, está disposto a lançar Benevenuto dos Santos Netto, neto do ex-prefeito Benevenuto, à sucessão de Samuca.   

 

Marcha da Família – Hoje, sábado, 22, a partir das 14 horas, acontece a primeira edição da Marcha da Família em Volta Redonda. O evento é organizado pela Catedral das Assembleias de Deus Ministério de Madureira – Cadevre. A concentração será na praça da prefeitura, no Aterrado, e inclui uma passeata pelas principais ruas do centro comercial, além de um culto de encerramento próximo à Biblioteca Municipal, na Vila. A participação é aberta a todos e gratuita.

 

PPP (I) – O vereador de oposição Carlinhos Santana conseguiu a proeza, como ele próprio definiu, de receber uma resposta do Palácio 17 de Julho aos questionamentos que faz dia sim, outro também. Foi em relação à PPP (Parceria Público Privada) da prefeitura de Volta Redonda com o grupo CP, responsável pela polêmica obra na Rodovia dos Metalúrgicos, na altura do Jardim Belvedere. A resposta da prefeitura, para surpresa de todos, principalmente do parlamentar, é que não existe ‘PPP formalizada’.

 

PPP (II) – O que há, diz ele, é um termo de compromisso assinado por Mauro  Campos Pereira, patriarca do grupo CP, e o vice-prefeito Maycon Abrantes. O secretário de Meio Ambiente, Maurício Ruiz, pelo visto, engoliu o que eles combinaram.  

 

PPP (III) – No termo de compromisso, lido pelo vereador, o município se comprometia a conseguir todas as licenças – alvarás, ambientais, etc. – para o empreendimento. Só não contavam é que os fiscais do Inea não engoliram bem o licenciamento concedido pela secretaria do Meio Ambiente de Volta Redonda. Tanto que embargaram a obra. 

 

Briga (I) – A Lagoa do Belvedere – aterrada pelo grupo CP, como confirma o Inea (ver matéria nas páginas 8 e 9) – seria uma das causas da briga entre os Campos Pereira e Rafael Capobiango, dono de uma rede de lojas de material de construção, que ocupa uma parte do terreno, ao lado da lagoa que não existe mais, para usar como depósito da loja no Belvedere.

 

Briga (II) – Rafael, inclusive, segundo uma fonte, chegou a ser acusado pelo Ministério Público de ser o responsável pelo aterramento da lagoa, por volta de 2010. Na sua defesa, Capobiango teria dito que o verdadeiro responsável seria ‘seu Mauro’, o patriarca dos Campos Pereira, por ter desmatado um morro próximo à lagoa, causando erosão e levando terra para o corpo d’água existente. Os técnicos do Inea que embargaram a obra de ‘seu Mauro’, mesmo sem saber do processo, levantaram a mesma tese.

 

De boa – Rafael Capo-biango e Maurinho Campos – filho de seu Mauro – só voltaram a se falar quando viraram assessores especiais do prefeito Samuca.   Ah, sobre o processo, Capobiango teria feito acordo com o MP e assumiu o compromisso de plantar dezenas de mudas de árvores.

PSDB – A executiva nacional do PSDB nomeou um novo diretório da legenda para o estado do Rio. O presidente é o empresário Paulo Marinho, tendo como secretário-geral o prefeito Samuca Silva. Ainda fazem parte da executiva o vereador de Niterói, Bruno Lessa, e a ex-deputada Aspásia Camargo. O objetivo dos tucanos é reestruturar o partido para as eleições de 2020 e 2022.

 

“O PSDB é um dos partidos mais importantes do Brasil e precisa ter esse protagonismo no estado do Rio. Hoje a legenda conta com quatro prefeitos no estado e precisamos ampliar. Agradeço ao desafio a mim empenhado pelo presidente Bruno Araújo e pelo governador João Dória. É um novo momento da legenda”, destacou o tucano Samuca Silva.

Deixe um comentário