quarta-feira, dezembro 1, 2021

Grampos

Higienização (I) – A secretaria de Infraestrutura, ainda sem secretário desde a saída de Toninho Oreste, segue com a higienização/sanitização de toda a cidade para ajudar a combater a Covid-19. Na segunda, 13, uma equipe esteve na Vila percorrendo o trecho entre as Ruas 14, 25 e a Praça Brasil, onde o fluxo de pessoas é mais intenso.

Higienização (II) – Para realizar o serviço, primeiro é feita a lavagem dos locais para depois aplicar o produto bactericida com o auxílio de uma máquina pulverizadora. O trabalho é realizado com dois caminhões-pipas, com capacidade de oito mil litros cada, com água e cloro.

Higienização (III) – A sanitização já foi realizada nas UBSs de vários bairros, na UPA do Santo Agostinho, nos Cais Aterrado e Conforto, no Hospital Retiro, Hospital São João Batista, Hospital do Idoso e ao redor do Raulino de Oliveira. Isso há alguns dias, daí a pergunta: quando serão higienizados de novo?

Páscoa (I) – No sábado, 11, o prefeito Samuca Silva postou uma mensagem dizendo que no Domingo de Páscoa não iria anunciar, via live, os números da Covid-19. Ela seria na segunda, 13, às 16 horas. “O Domingo de Páscoa é um momento para a família, tempo de paz, reflexão e que diz muito sobre a ressurreição de Cristo”, justificou. Apesar do momento, e de lembrar que era dia de paz, Samuca chegou a ser criticado por muitos internautas. Que exigiam novos números da Covid ou que eram, pura e simplesmente, ‘do contra’.

Páscoa (II) – A tática deu certo e ainda no domingo Samuca gravou um áudio com os novos números da Covid-19. Foi às 17h59min, e, segundo o prefeito, Volta Redonda contava com 112 casos confirmados. O número de óbitos era o mesmo: apenas 7. Já o número de casos suspeitos aumentou para 642, sendo que 179 casos notificados teriam sido descartados.

Páscoa (III) – Aproveitando o Domingo de Páscoa, Samuca prestou uma homenagem à sua mãe, D. Marlene, postando a seguinte mensagem no Facebook: “Essa será uma Páscoa diferente. Não terá abraços, família reunida para o almoço ou casa cheia, e os encontros serão por telefone, em videochamada. Há dias não abraço minha mãe, e essa é a maior prova de amor que eu posso dar a ela, que você também pode dar aos seus familiares. Vivemos uma pandemia mundial que atinge nosso país, e nunca precisamos tanto estar separados para estarmos unidos. Nunca precisamos tanto cultivar a esperança de que dias melhores virão. E esse é o sentido dessa Páscoa, fortalecer a fé, crer que tudo isso vai passar e que nos manteremos no caminho certo. Feliz Páscoa a todos!”, desejou. Não é fofo?

Restritivas – Com aval do STF, que lhe deu carta branca, assim como aos prefeitos, diante do governo Federal, o governador Wilson Witzel prorrogou até o dia 30 de abril as medidas de prevenção e enfrentamento à propagação da Covid-19. Ficam mantidos, portanto, o fechamento das escolas públicas e privadas, creches e instituições de ensino superior e a suspensão da realização de eventos esportivos, shows, feiras científicas, entre outros, em local aberto ou fechado. Também seguem sus-pensos os funcionamentos de cinemas, teatros e afins. Academias, centros de lazer e esportivos e shoppings também devem permanecer fechados e a população também não deverá frequentar praias, lagoas, rios e piscinas públicas e clubes. Em Volta Redonda, por exemplo, as medidas restritivas vão até o dia 27 de abril. E podem ser prorrogadas, avisa Samuca Silva.

Regional – O Hospital Regional de Volta Redonda já pode mudar de nome: ao invés de regional deve ser chamado de Hospital Estadual. Como o aQui já noticiou, a unidade tem recebido pacientes de tudo que é canto do território fluminense. Já recebeu pacientes de Nova Iguaçu, Rocha Maia, Ricardo de Albuquerque, Campo Grande, Caxias, e até do Leblon, bairro nobre da cidade maravilhosa. Essa semana, o ‘regional’ recebeu gente de Cabo Frio e até do norte fluminense.

Mudos (I) – O engraçado é que a assessoria de imprensa da secretaria estadual de Saúde se omite totalmente ao ser procurada por jornais para falar do Hospital Regional. O aQui, por exemplo, já enviou vários e-mails para o órgão. Simplesmente foram ignorados. Devem ter muito a esconder, não é o que parece?

Mudos (II) – Para piorar, pelo que o aQui descobriu, até mesmo os prefeitos da região são ignorados quando querem alguma informação a respeito. Isso quando não recebem informações erradas. Samuca, por exemplo, nem sabe dizer quantos voltarredondenses já morreram vítimas da Covid-19 no Hospital Estadual (ops, Regional) de Volta Redonda. Deveria cortar a mesada que manda para o funcio-namento da unidade. Rodrigo deveria fazer o mesmo…

IPTU – A prefeitura de Volta Redonda prorrogou até o próximo sábado, 18, o prazo para pagamento do IPTU de 2020 em cota única com desconto de 10%. Para pagar parcelado, em seis vezes, o contribuinte terá até o dia 30 de junho para quitar a primeira parcela. Importante: nos dois casos é necessário a retirada de um novo boleto bancário para efetuar o pagamento. A segunda via dos carnês está disponível no site da prefeitura ou pelo link  http://www2.voltaredonda.rj.gov.br/13-geral/463-impostos-e-taxas/. 

Impostos – A prefeitura também prorrogou a validade dos alvarás provisórios de Atividades Econômicas e Sociais por 60 dias. A taxa do comércio eventual, ambulante e feirante, com vencimento em 31 de março, poderá ser paga até 31 de agosto, e o pagamento do ISS cobrado dos profissionais autônomos/liberais, referente ao primeiro trimestre de 2020, que deveria ser pago em 31 do mês passado, foi prorrogado para 10 de agosto.

Da série – Por que é que o governo Samuca não prorrogou as datas dos vencimentos do IPTU de anos anteriores de quem fez acordo com o Palácio 17 de Julho? Os carnês com vencimento em 10 de abril, por exemplo, não foram prorrogados. Pior. Nem foram enviados aos contribuintes.

Preferência – Idosos acima de 60 anos terão prioridade no atendimento de serviços de entrega, conhecido como delivery. É o que define o Projeto de Lei 2.149/2.2020, aprovado, em discussão única, pela Assembleia Legislativa. A medida foi encaminhada ao governador Wilson Witzel, que terá até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la. De acordo com a proposta, as empresas que descumprirem a determinação serão multadas entre R$1.066,50 a R$ 10.665,00, dobrada em caso de reincidência.

Dura (I) – No domingo, 12, com base em denúncias da população, equipes das secretarias de Fazenda e Segurança Pública, Guarda Municipal e Polícia Militar, estiveram fiscalizando vários pontos da cidade. Foram ao Monte Castelo, São Geraldo, Morada da Colina, Retiro e Ponte Alta, sendo que apenas um bar foi interditado. Tem algo errado aí, pois é só checar as postagens nas redes sociais que dá para ver um numero muito maior de comércio aberto, sem estar autorizado.

Dura (II) – Quem quiser colaborar com as auto-ridades deve denunciar os estabelecimentos que estão descumprindo as medidas restritivas através do telefone 156. São os fiscais do Samuca, como nos tempos dos fiscais do Sarney…

Dura (III) – Já adiantando aos fiscais do Samuca: ao ligar, tenham em mãos o endereço exato do estabelecimento, ou nada feito.

Cestas – O prefeito Samu-ca Silva pretende iniciar na segunda, 20, a distribuição de cestas básicas aos alu-nos da rede municipal de ensino. Uma tarefa her-cúlea. Para que isso ocorra, a ideia é chamar os pais dos alunos por grupos de 200 em 200, e por escola. 

Cemitério – Tem uma história circulando na política que vai dar o que falar na eleição de Barra Mansa. Trata-se de uma gravação em que um determinado empresário sugere o fim do cemitério municipal para que ele, espertinho, pudesse montar o dele. Quem ouviu a proposta diz que o mesmo foi colocado pra correr da sede da prefeitura de Barra Mansa.

Previsão (I) – O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, que está com a Covid-19, assustou a todos que estavam participando de uma conferência com representantes do MP e prefeitos de várias cidades da região, ao dizer que nas próximas semanas a realidade de Volta Redonda ficará semelhante à da Itália, quando o novo coronavírus começou a fazer estragos por terras italianas. Sai, Satanás!!!

Previsão (II) – Empresas de ônibus da região e da Baixada Fluminense já estariam funcionando com apenas 30% da frota. Pior. O faturamento das mes-mas estaria em apenas 12% do que faturavam antes da Covid-19. A previsão é que muitas não terão como continuar rodando. A projeção é de uma quebra-deira generalizada. No Rio, Marcelo Crivella vai assumir o pagamento do óleo diesel das empresas de ônibus por 30 dias. Valor da ajuda: R$ 17,5 milhões.

Fake news – Samuca Silva voltou a ser vítima de fake news. Dessa vez, de um voltarredondense que mora em Portugal. Em vídeo, o dito-cujo fez um monte de acusações, sem comprovação, e exagerou nos ataques pessoais ao prefeito. Ao aQui, Samuca disse que já entrou com uma representação criminal contra o desafeto. “Já o identificamos”, disse, dando a entender que o mesmo estaria sendo usado por moradores tupiniquins. Só não disse quais…   

Parlamento (I) – Os vereadores de Volta Redonda voltam a se reunir na próxima quarta, 22, às 16 horas. A sessão não tem nenhuma pauta explosiva, mas pode render alguns rounds por conta da Covid-19. 

 

OS (I) – O deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ) pôs lenha na fogueira do Palácio Guanabara ao pedir fiscalização e auditoria específica nos contratos celebrados pela secretaria estadual de Saúde do Rio de Janeiro no âmbito das providências emergenciais de combate ao novo coronavírus. Na justificativa, o parlamentar abordou os gastos do governo Witzel superiores a R$ 1,5 bilhão, em contratos sem licitação.

OS (II) – O Tribunal de Contas do Estado do Rio, por meio de decisão monocrática da conselheira-substituta Andrea Siqueira Martins, determinou que a secretaria estadual de Saúde não celebre os contratos para a gestão, operacionalização e execução dos serviços de saúde no Hospital Estadual Anchieta, no Caju, e no Hospital Regional, em Volta Redonda. O primeiro custaria aos cofres estaduais o valor de R$ 27.821.329,02 e o segundo, R$ 58.531.171,02, ambos pelo prazo de seis meses.

Segundo Andrea, nos editais nº 001/2020 (Anchieta) e nº 004/2020 (Volta Redonda), realizados para escolha das duas OS, “há fortes indícios da existência de irregularidade nos respectivos procedimentos, passíveis de comprometer a ampla competitividade e, consequentemente, a obtenção da proposta mais vantajosa”, justificou.

Leitos – O prefeito Samuca Silva esteve fiscalizando as obras do antigo Hospital Santa Margarida, arrematado em um leilão em dezembro de 2017. No local, já foram instalados 40 leitos que serão usados em casos de alta complexidade da Covid-19.

“Esperamos não utilizar, mas estaremos preparados se for o caso”, ponderou.

Bate, leva (I) – O vereador Carlinhos Santana, que já foi ‘mui amigo’ de Samuca, continua na oposição. Uma de suas últimas ações foi criticar o prefeito pelas medidas que anunciou para conter os gastos do Palácio 17 de Julho para usar os recursos no combate à Covid-19. Apressado, o vereador ficou contra o anunciado corte de 10% que a secretaria de Administração terá que fazer para reduzir despesas. O vereador entendeu – e tratou de espalhar – que Samuca iria cortar 10% dos salários dos servidores. “Medidas devem ser tomadas, mas não pode (sic) afetar o funcionalismo público. A conta não pode ser paga pelo trabalhador”, defendeu em vídeo. Vídeo, aliás, visto por muito pouca gente.

Bate, leva (II) – Mas foi suficiente para que Carlinhos levasse um puxão de orelhas. “Carlinhos Santana, corte o seu salário também. Corte as mordomias que você e os outros vereadoras têm. Nossa, numa hora dessa esse cara vem falar besteira. Esse não é o momento para briga política”, pontuou um dos internautas.

Bate, leva (III) – Houve até quem criticasse Samuca por propor o corte de 10% nos salários do funcionalismo, o que o prefeito obviamente desmentiu. Mesmo assim, vale o registro da opinião de uma internauta a respeito. “Posso até falar muita besteira, mas até agora não vejo calamidade pública pra tanto…”, escreveu.

Doação (I) – Na semana passada, uma rede de atacadista, localizada na Rodovia dos Metalúrgicos, doou 560 cestas básicas para que o governo Samuca distribuísse entre as famílias carentes da cidade, através do programa ‘Cidade Soli-dária’. Pelo que o grupo paulista foi beneficiado com as obras na rodovia, deveria doar mais, muito mais. Aliás, não só ele. O Shopping Parking Sul, o antigo Walmart e até a família dos Campos Pereira deveriam doar mais cestas básicas, afinal todos se deram bem com as obras na rodovia.

Doação (II) – Para que os empresários locais decidam ajudar, o governo Samuca resolveu que quem doar dinheiro, ou mesmo cestas básicas, poderá abater algum percentual da doação no pagamento dos impostos municipais.

Barba e bigode (I) – A política regional está ficando de ponta cabeça. E, segundo uma fonte, é na hora da dificuldade que os Judas aparecem. Seria o caso de Marcelo Cabeleireiro, que estaria doido para cortar os cabelos do prefeito Rodrigo Drable, que foi quem o elegeu deputado estadual. As tesouras de Cabeleireiro estão afiadíssimas e a traição pode explodir a qualquer momento.

Barba e bigode (II) – Vale lembrar que o agora deputado teve dificuldades até para se eleger vereador nas eleições de 2016. Se não fosse a ajuda de Rodrigo, teria que voltar a exercer sua profissão de origem. De cabeleireiro.

Traíras – Rodrigo Drable, segundo uma fonte, estaria sendo traído não só por Cabeleireiro. “O time já tem nome: é Judas Futebol Clube”, ironiza, adiantando que os políticos agora querendo ser oposição ao prefeito estariam montando um ‘time de Judas’ para tentar tirar proveito da reprovação das contas de Rodrigo. “O prefeito teve suas contas reprovadas por ter, supostamente, pago dívidas de anos anteriores utilizando recurso do Fundeb de 2018”, disse, para logo completar: “Mas como não houve dolo na reprovação das contas, mesmo que a Câmara confirme a sugestão do TCE pela reprovação, Rodrigo será candidato”, afirma.

Mui amigo – Há quem garanta que um dos pré-candidatos a prefeito de Barra Mansa estaria “ajudando” alguns vereadores, oferecendo-lhes um “incentivo” para baterem no prefeito Rodrigo Drable. A tática já foi passada a quem de direito. 

Artigo anteriorGrampos
Artigo seguintePor conta
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

GRAMPOS

GRAMPOS

LEIA MAIS

Grampos

O roubo da identidade

Resistindo à violência

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp