Grampos

Precatórios (I) – A prefeitura de Volta Redonda deve pagar, até o final de 2019, a bagatela de R$ 65.771.734,94 em precatórios correspondentes aos anos de anos de 2018 e 2019 (igual a R$ 34 milhões). Detalhe: há precatórios desde 1996 ainda a serem pagos.

 

Precatórios (II) – Já nos próximos anos, segundo cálculos da secretaria de Fazenda, o Palácio 17 de Julho terá que desembolsar mais R$ 105 milhões em precatórios. O valor faz parte do montante da dívida de Volta Redonda, que seria da ordem de R$ 1,7 bilhão.

 

Dívida ativa (I) – Para aumentar a arrecadação, a prefeitura de Volta Redonda lançou um edital para contratar uma instituição financeira que execute a cobrança da Dívida Ativa, atualmente na casa de R$ 2 bilhões. Ou seja: se receber, poderá pagar tudo o que deve. Se não receber, a vaca vai pro brejo.

 

Dívida ativa (II) – Entre os que devem aos cofres públicos está a Viação Sul Fluminense (ver reportagem na página 14), que é defendida com unhas e dentes por boa parte dos vereadores de Volta Redonda. Segundo Samuca Silva, a empresa deve R$ 5 milhões de ISS e outros R$ 66 milhões já incluídos na dívida ativa. Não é nada, não é nada, mas já é alguma coisa, se receber, não é mesmo? 

 

Sessão (I) – Na próxima quinta, 30, a Câmara de Volta Redonda vai realizar uma de suas sessões na sede da Apae-VR, na Sessenta. Pena que a assessoria da Casa não tenha liberado o horário da mesma para que os leitores possam se programar para ver como os parlamentares trabalham.

 

Sessão (II) – A sessão na rua faz parte do projeto “Câmara Itinerante”, promessa que o vereador Edson Quinto, presidente da Casa, fez quando assumiu o Poder Legislativo de Volta Redonda.   

 

Sangue (I) – Os vereadores de Volta Redonda, aliás, derrubaram o veto do prefeito Samuca Silva ao projeto da vereadora Rosana Bergone criando o sistema de coleta móvel de sangue. Dos 18 parlamentares presentes, 12 votaram pela implantação da lei. Que, detalhe, certamente deverá ser considerada inconstitucional pela Justiça, caso o prefeito recorra ao TJ. Os vereadores, e eles sabem disso, não podem, mesmo que tenham a melhor das intenções, como Bergone deve ter tido, criar despesas para o Poder Executivo sem dizer de onde a prefeitura vai tirar verbas para bancar o serviço.

 

Sangue (II) – Pelo projeto de Bergone, a prefeitura teria que contratar um motorista habilitado (?) e um técnico de enfermagem, além de adquirir um carro para buscar sangue na casa dos doadores. Sem contar a linha telefônica exclusiva que o serviço exigiria. “Na minha visão não é um projeto de alto custo e terá um investimento semelhante a uma ambulância. E os dois profissionais, motorista e técnico de enfermagem, podem ser remanejados de outros setores e serem liberados somente para os horários da coleta de sangue. O banco de sangue terá um reforço no estoque diariamente”, justifica a vereadora.  

 

Árvores (I) – Apesar da polêmica postura de Maurício Ruiz, secretário de Meio Ambiente de Volta Redonda, que defende até o fim da aciaria da Usina Presidente Vargas, o que decretaria o fechamento da CSN, a direção da siderúrgica decidiu participar da Semana da Mata Atlântica a ser promovida pelo Palácio 17 de Julho a partir de segunda, 27. A ideia é plantar 25 mil árvores em toda a cidade do aço. Ruiz, o plantador, vai à loucura.

 

Árvores (II) – No release enviado aos jornais, Maurício Ruiz garante que a prefeitura de Volta Redonda e a CSN estão de bem. “A melhora da relação entre CSN e a prefeitura começa a gerar frutos na área ambiental”, comentou. Há controvérsias. E que ele, Ruiz, se prepare para o pior…

 

Crucificado – O deputado federal Alexandre Serfiotis anda sendo crucificado nas redes sociais por ter votado contra a permanência do Coaf nas mãos do ministro da Justiça, Sérgio Moro. O ‘Vem pra Direita’, inclusive, o taxou de ‘traidor’. E promete não esquecê-lo. Amanhã, domingo, 26, quando o grupo for às ruas de Volta Redonda e cidades vizinhas, para defender o governo Bolsonaro, Serfiotis certamente será lembrado. Bem lembrado…   

 

Tucano – O prefeito Samuca Silva deverá estar ausente da cidade do aço na próxima sexta, 31. É que o PSDB, partido ao qual ele se filiou recentemente, fará sua convenção nacional para eleger o novo presidente da legenda, além dos integrantes do diretório nacional e ainda do conselho nacional de ética e disciplina. Será em Brasília e João Dória, governador de São Paulo, padrinho de Samuca, deverá ser eleito para a presidência do PSDB.    

 

Trânsito (I) – A prefeitura de Volta Redonda mudou mais uma vez o trânsito no Jardim Amália. A decisão só agradou a dois políticos e uma meia dúzia de pequenos lojistas. Um empresário, dono de mais de 10 lojas no bairro, por exemplo, estava adorando a inversão da mão na rua que passa em frente ao Hinja, hospital da família do ex-prefeito Gotardo Neto. Agora deve estar p… da vida. O mesmo deve estar ocorrendo com os que residem no Morada da Colina e bairros vizinhos.

 

Trânsito (II) – Os políticos que andaram pressionando a prefeitura de Volta Redonda a voltar atrás nas mudanças implantadas no Jardim Amália foram o ex-prefeito Gotardo e o vereador Bochecha.

UBSF – Os cerca de 4 mil habitantes do São Sebastião terão a partir de hoje, sábado, 25, a partir das 10h30min, uma UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) para atendê-los. Batizada de Leonidia Maia de Abreu Cordeiro, a unidade vai funcionar na Rua Dois, nº 69, de segunda a sexta, das 7 às 17 horas. O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, destaca que a inauguração é fruto do trabalho da atual administração. “Nosso objetivo, com a inauguração de mais uma unidade de saúde, é que a população tenha um atendimento mais ágil e com mais conforto”, pontua. A nova unidade terá um médico generalista, um pediatra, um enfermeiro, dois técnicos de enfermagem, além de um profissional administrativo, uma recepcionista e um auxiliar de serviços gerais.

 

Mutirão – O prefeito Samuca Silva propôs à sua equipe a criação de um mutirão de escritura fácil das áreas públicas do município para que a população possa regularizar seus terrenos. Ele está certo. O presidente do Furban, Ronnie Oliveira, por exemplo, anunciou que atualmente existem 6.700 famílias cadastradas em terrenos irregulares nas áreas públicas de Volta Redonda. “Será um marco reconhecer esses terrenos e propor caminhos que visem à desburocratização para as pessoas que desejam regularizar seus terrenos”, crê Ronnie.

 

Crise de asma (I) – Com  apoio do UniFOA, a II Jornada Respirar de Pneumologia, que acontece hoje, sábado, 25, a partir das 8 horas no Hospital da Unimed, em Volta Redonda, vai reunir médicos e acadêmicos de todo o estado. O objetivo dos pneumologistas é tentar minimizar o impacto das patologias respiratórias na vida das pessoas, em especial os sintomas agudos das crises de asma, o que pode ser alcançado com tratamentos regulares preventivos. A doença apresenta como principais sintomas a dificuldade respiratória (falta de ar), tosse seca e frequente, além do famoso chiado no peito.

 

Crise de asma (II) – O médico Gilmar Zonzin, presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Estado do Rio de Janeiro (Sopterj) e coordenador do Serviço de Pneumologia do Hospital Santa Maria, lembra que, embora não haja cura definitiva para a asma, é possível mantê-la controlada, impedindo que se manifeste de forma intensa, o que pode até levar à morte.

“Além das infecções virais, alguns fatores ambientais também costumam levar às crises de asma, como exposição à poeira, ácaro e fungos, fumaça de cigarro (inclusive para fumantes passivos), poluição, locais com infestação de baratas, animais com pelos (em especial gatos), entre outros”, detalhou.

 

Mais um – Na semana passada, o aQui publicou a foto de um muro prestes a cair, o do Clube Umu-arama, na Vila. Essa semana é a vez do muro localizado no Jardim Paraíba, bem próximo do Raulino de Oliveira. E o que é pior: o muro, por enquanto, cerca uma área pública, interditada pela prefeitura de Volta Redonda. É a velha história do ‘quem com ferro fere, com ferro será ferido’.

Partido – Quem esteve em Volta Redonda na quinta, 24, foi a presidente do Patriotas no estado do Rio, a ex-deputada Eliane Cunha. Visitou o prefeito Samuca Silva e depois o vereador Dinho, que é do seu partido. Em seguida, foram jantar na casa de um aliado de peso.

 

Reclamação (I) – O vereador Carlinhos Santana (SD) não gostou nada de saber que a prefeitura deu uma incerta na quinta, 23, por voltas das 17 horas, em um ônibus da Sul Fluminense. Para ele, o horário é inapropriado para se fazer fiscalização. Ao ser informado que a ação foi motivada por conta de uma denúncia – que o veículo era de 2001, com documento de 2015 -, o parlamentar mesmo assim chiou. “Isso não é horário”, bradou no microfone da Câmara. É mole?

 

Reclamação (II) – O ônibus fiscalizado foi proibido de circular pela cidade do aço, já que não apresentava condições seguras para os passageiros. Estava até com alguns pneus carecas.

 

Liderança – Volta Redonda segue sendo a cidade fluminense que mais gerou empregos nos últimos 12 meses, segundo dados do Caged (Ministério da Economia). Foram abertos 3.087 postos de trabalho no período de abril de 2018 a abril deste ano. Somente este mês, a cidade do aço teve um saldo positivo de 711 empregos. Os dados foram divulgados na tarde de ontem, sexta, 24.

 

Passivo – A CSN vai participar da assinatura de um acordo ambiental com a prefeitura de Volta Redonda, em comemoração à Semana Nacional da Mata Atlântica (de 26 a 31 de maio). Pelo acordo, será feito o plantio de umas 25 mil árvores pela cidade do aço. Será que Maurício Ruiz, titular da pasta do Meio Ambiente, vai estar presente?

 

Bomba (I) – O prefeito Samuca Silva deverá promover alguns cortes no seu primeiro escalão…

 

Bomba (II) – Quem está acostumado a denunciar terá que administrar uma bomba que pode estourar a qualquer hora na Câmara de Volta Redonda. Trata-se de um caso de pensão alimentícia através de cargo público. A coisa, que seria da esquerda, tem tudo para ser feia. Muito feia!

 

Policiais (I) – O deputado federal Antônio Furtado está montando, bem devagarzinho, a sua equipe para trabalhar com ele em Brasília. Segundo uma fonte, pelo menos uns seis policiais que trabalharam com ele em Volta Redonda e cidades vizinhas já estão em suas novas funções.

 

Policiais (II) – Aliás, Furtado é um otimista. Acredita que a nova delegacia de homicídios da região, que ele está tentando viabilizar para ser criada na cidade do aço, terá um efetivo de 100 policiais. Menos, delegado, menos…  

 

DEM – O deputado federal Sóstenes Cavalcante e o pastor Silas Malafaia virão a Volta Redonda no próximo sábado, 1 de junho. O vereador César Maia também. Os três são esperados para a convenção do diretório municipal do DEM, que passará a ser comandado, oficialmente, por Mateus Carlos Ferreira de Azevedo. O popular Marcão, secretário do governo Samuca, será o vice-presidente, e Alfredo Peixoto, secretário de Saúde, o tesoureiro da legenda na cidade do aço.        

 

Sem médicos (I) – Na quarta, 22, um leitor flagrou uma situação inusitada no Cais Aterrado. De acordo com ele, todos os pacientes que aguardavam ser atendidos ficaram mais de 5 horas à espera do médico. Quem chegou por volta das 14 horas só foi atendido por volta das 20 horas.

 

Sem médicos (II) – Na quinta, 23, Samuca explicou, no programa Dário de Paula, que a demora não foi por falta de médico na unidade. Teria sido por conta de uma possível epidemia de dengue, Zika, e chikungunya que anda assustando a todos. “Não é verdade que estava sem médico no Cais. Ele estava lá. Nós atendíamos cerca de 120 pessoas por dia e 50 durante a noite em cinco unidades e tivemos um aumento de 50% nos números de emergência no município”, revelou. 

 

Superlotação – O Cense (Centro de Socioeducação Irmã Assuncion de La Gandara Ustara) em Volta Redonda deveria atender, no máximo, a 90 pessoas.  Hoje atende a 180 pessoas e há quem elogie a unidade, apontando-a como referência no estado do Rio. É mole?

 

Gripe – O presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda, Ubirajara Vaz, lembra que a entidade cedeu a sede do Centro de Prevenção à Saúde do Idoso para que as pessoas possam se vacinar contra a gripe. A campanha vai até a próxima sexta, 31, e os interessados não precisam ser sócios da AAP-VR.

 

Fised – O deputado estadual Marcelo Cabeleireiro também faz coisas boas. Defende, por exemplo, que as cidades do Sul Fluminense e Costa Verde recebam recursos do Fised (Fundo Estadual de Segurança Pública e Desenvolvimento Social) e não apenas as da Baixada Fluminense, como foi anunciado. “Não adianta colocar recursos só na Baixada e deixar o Sul Fluminense e a Costa Verde sem nada porque quando foram implantadas as UPPs no Rio de Janeiro, os bandidos migraram para Volta Redonda, Angra dos Reis… Então temos que dar tratamento igualitário”, justificou. Ele está certo. 

 

Homenagem – O prefeito Samuca Silva homenageou, na quarta, 22, os alunos do UniFOA que participaram do 1º Mutirão do Emprego promovido pela prefeitura local. Cerca de 50 alunos dos cursos de Administração e Ciências Contábeis receberam certificados como forma de agradecimento pelo trabalho voluntário que prestaram no evento.

 

Caminhada – A Banda Marcial do projeto ‘Música nas Escolas’ vai participar da 3ª Caminhada em prol da Adoção, que será realizada neste sábado, 25, com saída da Praça Ponce de Leon, em Barra Mansa. O evento começa às 10 horas e é aberto ao público.

Obra (I) – Depois de quase dois meses de aborrecimentos diários por conta da obra na Rodovia dos Metalúrgicos, os motoristas que passam pelo local talvez possam respirar aliviados já a partir de amanhã. É que o secretário de Trânsito e Mobilidade Urbana, Maurício Batista, espera que os serviços sejam concluídos neste domingo, 26. “Só um (novo) desastre poderá impedir que tudo acabe”, acrescentou.

 

Obra (II) – Por falar em desastre, Maurício sentiu na pele como foi ruim conviver com a obra da família Campos Pereira. Na noite de quinta, 23, ele ficou quase a noite toda ajudando a controlar o trânsito após mais um estrago, feito por uma máquina da Terraplan, na rede de abastecimento de água do Saae-VR. Para fazer o conserto, foi necessário bloquear a rodovia, o que provocou um engarrafamento quilométrico nos dois sentidos.

Deixe uma resposta