Grampos

Golpe do empréstimo (I) – O Procon-VR alerta a população para mais um golpe que vem sendo aplicado no município: o empréstimo consignado compulsório. De acordo com o coordenador do órgão, João Silveira, o órgão está mudando a orientação para quem procura o local alegando ter sido vítima do golpe. “Chegamos a receber dois casos desse por dia no Procon. Antes, a orientação era para que a pessoa procurasse o banco e processasse, se fosse o caso. O consumidor ligava para a instituição bancária, que informava sobre a necessidade de um depósito e dava um número de uma conta que, emalgumas situações, nem sabia se era do banco mesmo. Muitos são corretores e que nem o endereço tinha”, contou.

Golpe do empréstimo (II) – Segundo ele, a nova orientação é para que o consumidor procure o Tribunal de Causas Especiais da Justiça Federal e entre com processo contra o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social). “O INSS é obrigado a fornecer algum contrato assinado ou autorização que o beneficiário tenha dado para a liberação do empréstimo”, explicou João Silveira, citando ainda que, em alguns casos, o cidadão identifica o empréstimo já no primeiro pagamento do benefício.

Supera RJ (I) – Mais de R$ 54 milhões em créditos foram concedidos pelo Supera RJ a micro e pequenos empresá-rios em todo o estado. No total, até agora, a AgeRio (Agência Estadual de Fomento) liberou em-préstimos para mais de 4.700 microempreendedores individuais, autônomos e profissionais informais; e para micro e pequenas empresas.
O projeto chegou a todas as regiões do estado, atendendo 83 municípios, incluindo Volta Redonda e Barra Mansa.

Supera RJ (II) – A lei determina que o benefício a ser pago pode ir de R$ 50 a R$ 80, dependendo da regulamentação do Executivo. “O aumento dos preços do gás de cozinha é derivado da política de preços praticada pela Petrobras e do aumento do dólar, levando famílias a usarem outras fontes de energia, como a lenha e restos de madeira que, além de poluentes, degradam ainda mais a natureza. Essa medida é importante principalmente nas famílias que vivem em situação de pobreza, que precisam escolher entre comprar o botijão de gás ou comida”, justificou. O deputado estadual Marcelo Cabeleireiro, de Barra Mansa, também assinou o texto do valegás como coautor.

Aprovado – O prefeito Neto voltou a mostrar que conta com o apoio da maioria dos vereadores da Câmara de Volta Redonda ao aprovar dois projetos que podem tornar a cidade do aço mais competitiva economicamente. O primeiro é o termo de permissão para que o grupo CBS (CSN) possa fazer a expansão do Sider Shopping, na Vila. O segundo é sobre a aprovação da instalação de antenas 5G no município, “uma recomendação da Anatel para que Volta Redonda possa contar com o serviço de Internet mais rápido do mercado”. Detalhe: O leilão do 5G ainda nem saiu do papel…

NFs (I) – A notícia divulgada com exclusividade pelo aQui dando conta que a prefeitura de Volta Redonda vai extinguir a cobrança de uma taxa para emissão de nota fiscal repercutiu em quase todos os veículos de comunicação da região. Teve blogueiro, inclusive, que copiou tudo o que o jornal escreveu e postou como se fosse dele. Que feio.

NFs (II) – O engraçado é que muitos erraram o valor da taxa que ainda é cobrada, na maioria dos casos, de R$ 29,90. Teve quem disse que a taxa era de R$ 39,90, outro de R$ 19,90. Que feio. Mas isso não importa. O que vale é que, conforme decisão tomada pelo secretário de Fazenda, Erick Higino, o serviço de emissão de NFs voltará a ser de graça a partir de 20 de setembro.

Bebuns – As cenas de sexo explícito na Colina (ver página 7) podem ser explicadas por uma triste realidade. No último final de semana, Volta Redonda registrou 23 casos de alcoolemia, conforme dados oficiais da Operação Lei Seca. Dos 60 motoristas abordados, 23 estavam embriagados. É mole? Ah, Barra Mansa foi quem registrou o maior índice de alcoolemia na noite de sábado, 14. Dos 69 motoristas abordados, 34 estavam alcoolizados. Vão morrer em R$ 2.934,70 de multa.

CSN – A CSN, representada pelo gerente de Gente e Gestão, Anderson Castro, recebeu na quarta, 25, na Casa Firjan, o prêmio ‘Faz Diferença’, na categoria Desenvolvimento do Rio, com o ‘Programa Diversidade na Siderurgia’. O programa desenvolvido na Usina Presidente Vargas tem o objetivo de gerar um ambiente inclusivo, fortalecendo o respeito a todos os trabalhadores, além de criar iniciativas que favoreçam o desenvolvimento para a equidade de oportunidades como o aumento da presença feminina, estimular a promoção de colaboradores negros e incluir pessoas com deficiência.

Deixe um comentário