Grampos

Água (I) – A respeito da nota “À espera de um milagre” sobre a falta de água no Belmonte, especialmente na Rua Grande Oriente, onde os moradores estariam sem o precioso líquido desde outubro de 2020, o presidente do Saae-VR, Paulo Cesar, o PC, fez algumas considerações. A primeira é que a referida rua seria “fruto de um loteamento irregular, que teria dividido e vendido os terrenos sem nenhum zoneamento e sem infraestrutura”. Posteriormente, segundo PC, os moradores, com a ajuda do vereador Mineirinho, teriam ido ao Saae-VR para ver se encontravam uma solução. “Ficou acertado que o Saae faria o projeto das redes internas e também faria uma rede da Beira-Rio até a entrada do ‘loteamento’ pela Rua Pernambuco”, detalhou PC. “O Saae fez o prometido”, garantiu, mesmo não tendo, à época, nenhuma ligação com a autarquia.

Água (II) – Ao aQui, PC contou que os moradores da Rua Grande Oriente que deveriam fazer as redes internas e construir um reservatório ainda não concluíram o serviço. “Em apenas uma parte das ruas eles concluíram a rede”, afirmou, garantindo que o Saae vai começar a fazer testes ligando a água das ruas que estão com a rede pronta. “Se não der pressão, os moradores terão que usar uma bomba”, alertou PC.

Água (III) – PC aproveitou para lembrar que o vereador Mineirinho ficou de levar um requerimento ao Saae-VR para oficializar o pedido, e que as pessoas deveriam se cadastrar junto ao Saae. “Está havendo uma cobrança errada (ao Saae-VR), a população deveria cobrar (providências) do loteador”, disparou, sem fornecer o nome do dito cujo. “Caso contrário, fica fácil. Eu divido lotes, vendo, e depois o Saae tem que colocar água e esgoto”, ironizou. “Não é assim que funciona e os moradores sabem disso. Estamos entrando para ajudar a resolver o problema”, prometeu.

Dica – A ironia de PC faz sentido. No governo Samuca – segundo se comenta nos corredores do Saae –, vários loteamentos foram aprovados, a maioria de grandes latifundiários locais. Os lotes foram vendidos, as casas foram erguidas e o Saae acabou tendo que levar água, por conta própria, para fazer a alegria do povo. Até uma rede foi construída ligando o centro à Via Dutra, passando ao lado da Rodovia dos Metalúrgicos. Ao lado da Rodovia do Contorno também.

Testes – Procurados pelo aQui para comentar a reação de PC, atual presidente do Saae, moradores da Grande Oriente anunciaram que estão dispostos a comprar bombas para que tenham água em casa. “Eles (do Saae) alegam que a pressão é normal e que a nossa caixa é muito alta. Vamos esperar pelos testes. Mas a verdade é que mudaram as coisas: a pressão caiu e colocaram a culpa na gente”, lamenta um deles.

Alerta (I) – Essa é para a turma da secretaria de Comunicação do Palácio 17 de Julho: a lista dos nomes do prefeito, vice-prefeito e todos os titulares das secretarias municipais da prefeitura de Volta Redonda, incluindo autarquias, que aparecem no expediente do ‘VR Em Destaque’, precisa ser atualizada, com urgência. O jornal é o órgão oficial do município e o expediente deveria divulgar apenas o nome e o cargo de cada um dos integrantes do atual governo. Nunca o apelido. Não custa nada mudar, né?

Alerta (II) – O nome da secretária de Saúde, por exemplo, não é Conceição Souza. É Maria da Conceição de Souza. Parece implicância, mas não é. Quando alguém precisa enviar um documento para um dos secretários, o normal é recorrer ao ‘VR Em Destaque’ para não errar o nome a quem se quer escrever.

Deixe um comentário