‘Espertos em ação’

Covid-19 reduziu assassinatos, mas aumentou casos de estelionatos em 2020

Roberto Marinho

A pandemia do coronavírus provocou mudanças em praticamente todos os aspectos da vida cotidiana em todo o mundo. Volta Redonda não seria diferente. Com relação à violência e criminalidade, por exemplo, com boa parte da população em casa, o número de crimes caiu drasticamente. Os homicídios, vejam só, caíram 21% na comparação com 2019, de acordo com dados divulgados pelo ISP-RJ (Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro). Em 2020, foram registrados 70 assassinatos na cidade do aço, contra 89 registrados em 2019.
Embora tenha menos vítimas que em 2019 – que foi o mais violento dos últimos cinco anos –, o ano de 2020 também registrou uma quantidade alta de assassinatos, ficando muito próximo a 2018, quando houve 72 mortes violentas, e atrás de 2017, quando foram registrados 63 homicídios em Volta Redonda. Ou seja, 2020 foi o segundo ano mais violento dos últimos cinco anos, com pandemia e tudo.
Outro dado alarmante que o levantamento do ISP-RJ mostra é o aumento da violência contra a mulher. Em 2020 foram registrados 52 casos de estupro na cidade do aço, contra 49 de 2019, um aumento de 6,1%.
Quem se aproveitou do isolamento social causado pela Covid-19 foram os estelionatários. O número de casos teve um aumento da ordem de 50% na comparação entre 2019 e 2020: foram 896 no ano passado, contra 612 no ano anterior. Outro detalhe chama atenção: os casos de extorsão praticamente dobraram, com 12 registros em 2019, e 22 em 2020. Os roubos a estabelecimentos comerciais também cresceram; foram 64 casos no ano passado contra 56 em 2019.

Deixe um comentário