Grampos

Jornalismo – O que os cinco voltarredondenses da foto têm em comum? Muito, afinal eles estão ligados ao dia a dia da imprensa local desde a criação do jornal Opção, em 1976. Desde essa época, Oswaldo de Miranda Nascimento, José Carlos Tedesco, Aurélio Fernandes de Paiva, Luiz Alfredo Vieira e Claro Mariano (da esquerda para a direita) se transformaram em ‘contadores de histórias e estórias’ da cidade do aço, muitas das quais relembraram em recente encontro para matar as saudades.

 

Dos cinco, apenas Oswaldo, que virou empresário do setor do aço, e Tedesco, dono de uma agência de Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade no Rio de Janeiro, não fazem mais parte da redação de um jornal. Luiz Alfredo (aQui), Aurélio (Diário do Vale), e Claro (Folha do Aço), continuam fazendo ou editando reportagens para manter seus leitores bem informados. Correm atrás de boas (e más) notícias, que as redes sociais vão replicar a partir das informações obtidas por eles. É graças a eles, entre outros, que o jornal impresso não morrerá tão cedo.

 

Assédio (I) – O ex-prefeito Neto tem sido visto em restaurantes e até barzinhos, e, como de praxe, continua oferecendo almoços a ilustres voltarredondenses. Tudo na base do 0800, o que não lhe é característico. O prato principal é sempre o mesmo: eleições de 2020.

 

Assédio (II) – O prefeito Samuca Silva não perde tempo. Quando sabe que algum amigo ou aliado foi assediado por Neto para compor a nominata de alguma legenda, ele chama o dito-cujo e também lhe oferece uma vaga em um dos seus seis partidos.

 

Assédio (III) – Já teve caso de um conhecido voltarredondense, que nunca se candidatou nem a síndico de edifício, que se encontrou tanto com Neto quanto com Samuca. Seu nome, inclusive, faz parte da lista de pré-candidatos do ex-prefeito e do atual prefeito. Tchan, tchan, tchan, tchan…

 

É ela – Jornais da capital garantem que a deputada estadual Alana Passos é quem ficará encarregada das campanhas dos candidatos do PSL a prefeito em 2020, inclusive em Volta Redonda. Só não revelaram o nome do candidato da legenda na cidade do aço.

 

Queimado – As redes sociais não perdoam e, em menos de 24 horas, já corria pela internet um folheto virtual atacando os três deputados federais da região que votaram pela aprovação da Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro. Nele, aparecem as fotos de Alexandre Serfiotis (Porto Real), Luiz Antônio (Valença) e Antônio Furtado (Volta Redonda), com a seguinte chamada. “Eles votaram contra seus eleitores! Lembre-se disso na próxima eleição”. Vixe!

 

Faltou – A revitalização da Avenida Beira Rio anda a passos de cágado. A pintura da ciclovia, por exemplo, nem foi concluída, quase duas semanas depois de iniciada. Uma pena! Aliás, a prefeitura de Volta Redonda bem que poderia ‘dar uma geral’ nos postes ao longo da via. Muitas lâmpadas estão queimadas, apagadas ou quebradas. #arrumasamuca.

 

Da série perguntar… – O que leva a Light a adotar posturas diferentes de cobrança de quem mora no Jardim Normândia e no Aterrado, só para exemplificar. Motivo: moradores do primeiro bairro, que é residencial, terão que pagar duas contas em julho: a de junho e a de julho, pois a Light para emitir a cobrança do mês passado levou em consideração o consumo de 28 dias. Já os moradores do Aterrado não serão prejudicados com a medida. É que a Light fez a cobrança baseada, como manda o figurino, em 30 dias. Parece sacanagem!

 

Saúde – Na noite de segunda, 12, as orelhas do prefeito Samuca Silva e do seu secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, vão arder com a realização de uma audiência pública, a partir das 19 horas, na Câmara de Volta Redonda. Detalhe: audiência, convocada pelo vereador de oposição, Paulinho do Raio-X, desafeto tanto de Samuca quanto de Alfredo.   

 

Em maus lençóis – Como é engenheiro metalúrgico, sem experiência nenhuma na área da engenharia civil, Márcio Lins tem passado por maus momentos à frente do IPPU-VR. Especialmente quando os casos envolvem projetos de grandes construtoras no município. Algumas aprovações, por exemplo, teriam sido canceladas por erro de projeto, erro de avaliação etc.       

 

Escolas – O secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, quando esteve em Volta Redonda para ser homenageado, sabe-se lá por que, não deixou por menos. Afirmou em seu discurso que todas as escolas do estado do Rio serão climatizadas. Hoje, segundo ele, só 4% das unidades teriam ar-condicionado. “Compramos 24 mil aparelhos de ar-condicionado para climatizar 100 por cento das escolas e, em breve, estes equipamentos chegarão às escolas”, prometeu, lembrando que o Estado tem 269 escolas em tempo integral e que, em Volta Redonda, apenas três funcionam desta forma. “A partir do início do ano que vem teremos 12 escolas, das 27 em cidade, com turmas em tempo integral”, prometeu.

 

Transplantes (I) – O Hospital Unimed Volta Redonda já pode realizar transplantes de medula óssea com doadores não-aparentados. Ou seja, os pacientes que não tenham encontrado doador compatível na família agora poderão se beneficiar do banco de dados Redome (Registro de Doadores de Medula Óssea), coordenado pelo Inca. 

“Este é mais um passo importante para nosso hospital e para os pacientes, que não precisarão se deslocar aos grandes centros para realizar esse tipo de procedimento”, comemorou o vice-presidente da entidade, Vitório Moscon Puntel. 

 

Transplantes (II) – Ele lembra que o hospital é o único da região autorizado e habilitado a realizar transplantes de medula óssea dos tipos autólogo e alogênico. O primeiro procedimento foi feito em 2012, do tipo autólogo, que utiliza material genético do próprio paciente. Até junho deste ano já foram realizados 36 procedimentos com atendimento multidisciplinar e integral, atendendo clientes de toda a região. 

 

Sarampo (I) – O Ministério da Saúde alerta aos pais, mães e responsáveis que vão viajar com os filhos de seis meses a menores de um ano de idade para municípios em situação de surto ativo do sarampo no país (lista abaixo). A recomendação é que todas essas crianças, nesta faixa etária, sejam vacinadas contra a doença, no período mínimo de 15 dias antes da data prevista para a viagem. Além de proteger, a medida de segurança pretende interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no país. Atualmente, 43 cidades em três estados brasileiros (São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia) estão com surto ativo, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados da doença. 

 

Sarampo (II) – A chamada “dose zero” não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela. A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida, independentemente do planejamento de viagens para os locais com surto ativo do sarampo ou não.

 

Sarampo (III) – Entre as cidades fluminenses, segundo o Ministério da Saúde, o vírus do sarampo está ativo na capital, em Nilópolis e em Paraty. Em São Paulo, onde os casos de sarampo estão se multiplicando, as cidades do Vale do Paraíba, tipo Taubaté, São José e Pindamonhangaba, entre outras, estão em estado de alerta total. E devem ser evitadas por quem não é ou não foi vacinado. Ou seja, todo cuidado é pouco.                

 

Dívida – A CSN está disposta a negociar a dívida milionária que possui com o Estado. O compromisso foi assumido durante reunião da CPI da Alerj que investiga a crise fiscal fluminense. “Estamos abertos a negociar esta dívida. Queremos fazer uma conciliação com responsabilidade. A CSN é uma empresa que tem vínculo histórico com o Rio de Janeiro, produzindo aço, gerando emprego e renda”, comentou Bruno Tamasia, gerente-geral jurídico da CSN, referindo-se à dívida da empresa para com o Estado, referente ao ICMS, que é de R$ 1,8 bilhão.

 

Com-Dor – O processo de reintegração de posse que a CSN move contra o Clube Com-Dor Futebol e Ressaca está nas mãos do juiz da 1ª Vara Cível, Cláudio Gonçalves Alves, para conclusão. A decisão pode sair a qualquer momento. Lembrando que todos os processos por reintegração, movidos pela empresa contra os (antigos) clubes do município, tiveram sentenças favoráveis à CSN.

 

Oportunidades – A Prada – empresa do Grupo CSN que funciona em Valença – vai contratar 58 trabalhadores para 18 funções distintas. Há oportunidades para assistentes, técnicos, inspetores, supervisores, operadores e engenheiros. Interessados podem cadastrar currículos no site www. csn.com.br/oportunidades até a próxima sexta, 16. 

 

Teleférico – Em 2016, há três anos, o aQui divulgou um dos projetos polêmicos do ex-vereador Walmir Vítor (PT). O de implantar na cidade do aço um teleférico ligando o Retiro ao Aterrado. Foi chamado de louco. Hoje, três anos depois, o prefeito Samuca Silva recebeu dois empresários interessados em investir na instalação justamente de um teleférico em Volta Redonda. Ou melhor, dois.

 

Teleférico (II) – De acordo com Magnon de Freitas, da ZooPark Teleféricos, o primeiro seria instalado no Tangerinal, bairro entre a Vila e o Bela Vista, com um trajeto de cerca de 1km até chegar ao Zoológico Municipal. O sonho é ousado. “O projeto contempla 28 cabines que comportam oito pessoas cada uma, toda ela envidraçada. Volta Redonda é uma das cidades que têm um zoológico e a região é muito bonita, tem uma preservação importante. Já conversamos com a secretaria de Meio Ambiente e o retorno tem sido positivo”, explicou Magnon, que estava acompanhado de Carlos Henrique Carlone.

 

Teleférico (III) – Além do teleférico turístico, os empresários sonham em implantar um teleférico modal, com um trajeto de 10 km, ligando a Água Limpa à Ponte Alta. Os dois projetos agradaram ao prefeito Samuca Silva. “É muito bacana. Vai ser bom para o turismo, para a cidade, movimenta a rede hoteleira. Quero pelo menos lançar a pedra fundamental desses projetos, que têm tudo para destacar ainda mais Volta Redonda no cenário turístico do estado e do país”, comentou. O petista Walmir Vítor deve estar rindo daqueles que o taxaram de maluco. Só se for maluco beleza, diria.

 

Requerimento (I) – O vereador Jari (ex-PT, hoje no PSB) fez um requerimento pedindo a convocação do secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, para explicar como a OS Mahatma Gandhi anda administrando o Hospital do Retiro. O pedido foi rejeitado pela maioria dos vereadores.

 

Requerimento (II) – O detalhe é que quase todos os parlamentares presentes pediram para que Jari trocasse a convocação (que, aprovada, passaria a ser obrigatória) por convite, um jeito mais delicado para chamar Alfredo à Casa de Leis. Detalhe: o secretário já tinha se colocado à disposição. Como não quis trocar a palavra, o pedido de Jari foi rejeitado.

 

Requerimento (III) – Na avaliação de um experiente parlamentar, Jari não estava querendo explicações de Alfredo. “Ele quer fazer política, colocar os vereadores da base como ruins e ele, apenas ele, como bonzinho. Se ele quisesse mesmo ouvir o Alfredo, ele podia ter ligado pro secretário. Ou, mesmo se quisesse o showzinho, podia ter feito o convite, que Alfredo, certamente, atenderia. Ele (Jari) não quis”, disparou.

 

Requerimento (IV) – A rejeição do pedido feito por Jari mostrou à classe política que a base de Samuca está forte.

 

PT (I) – A ex-deputada petista Cida Diogo está ressuscitando. Politicamente, é claro. Segundo fontes, ela estaria pensando até em se candidatar à sucessão de Samuca. Tem mais. Se abortar a ideia, passaria a apoiar o presidente da OAB-VR, Alex Martins.

 

PT (II) – A legenda do PSB na cidade do aço estaria avaliando dois nomes para lançar à sucessão de Samuca: do vereador Jari e de Paiva, ex-vereador e ex-vice-prefeito, fiel aliado do ex-prefeito Neto.

 

Mala – O deputado estadual Gustavo Tutuca, que trocou Piraí por Volta Redonda, está de malas prontas para deixar o MDB e se abrigar no PSC do governador Witzel. O pai de Tutuca, o Tutucão, inclusive, já teria se filiado ao partido dos peixinhos. Será que Tutuca vai conseguir pavimentar sua candidatura à prefeitura de Volta Redonda junto ao governador? Há quem acredite que não.

 

02 – O partido do presidente Bolsonaro, que é comandado no Rio pelo ‘02’ Flávio Bolsonaro, vive um senhor dilema entre lançar o nome do deputado federal Antônio Furtado ou apoiar o do vereador Dinho à sucessão de Samuca. Detalhes: o primeiro é delegado licenciado; o segundo é PM aposentado. E ambos andam armados. Mas são amigos.

 

Bastidores – O ex-prefeito Neto continua insistindo na tese de que vai bater de frente com Samuca nas eleições de 2020. Mas, pelo sim, pelo não, caso a Justiça não concorde, ele tem dois nomes para apresentar: do irmão Munir Francisco ou do engenheiro Sebastião Faria. Façam suas apostas.

 

Tucanos – O PSDB, por enquanto, é um dos poucos partidos que já definiu quem vai lançar em 2020. O prefeito Samuca Silva, é claro, que tentará se reeleger. O ninho tucano abriga, como muitos devem saber, políticos de peso, como Paulo Baltazar, Márcia Cury e Nelsinho Gonçalves. Como o ninho é grande, outros políticos podem procurar asilo (abrigo) logo em breve.

Posse – As novas secretárias de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Cristina Quaresma, e de Vitimização e Amparo à Pessoa com Deficiência, major Fabiana Silva, tomaram posse na tarde de terça, 6. A cerimônia, no Palácio Guanabara, foi conduzida pelo governador Wilson Witzel, que ressaltou a importância das secretarias. “O papel destas duas mulheres, que integram a partir de hoje o nosso governo, será ajudar a quem mais precisa. É preciso ajudar as pessoas que, em algum momento da sua vida, não puderam ter mais um teto ou um emprego. Vamos acolher essas pessoas e devolver a dignidade a elas. Além disso, é fundamental cuidar das vítimas da violência, que perderam seus entes queridos”, disse o governador.

Deixe uma resposta