Grampos

Estacionamento (I) – Coisas que só acontecem nos corredores do Palácio 17 de Julho. Um gaiato de plantão decidiu – sem ouvir a maioria dos moradores – que a partir de agora é proibido estacionar no lado esquerdo, onde fica o Canário Hamburgueria, na Rua 166-F, localizada ao lado dos prédios na fralda do Laranjal. Há pouco tempo, o lado direito já tinha virado uma ciclovia, que ninguém usa para andar de bike.

 

Estacionamento (II) – Com a canetada do gaiato, os clientes do Canário Lanches, que funciona há mais de 20 anos no mesmo local, não terão onde estacionar. E os pais que têm que usar carros para levar seus filhos para brincar na pracinha também ficarão sem lugar para estacionar. É mole?

 

Estacionamento (III) – Dois detalhes chamam atenção. O primeiro é que a ciclovia virou espaço para caminhadas de idosos. O segundo é que na Rua 164-A, localizada na outra extremidade dos prédios, o estacionamento de carros leves é permitido. Qual é a jogada do gaiato de plantão?

 

Florestas (I) – O governador em exercício, Cláudio Castro, participou do lançamento do edital da primeira fase do programa Florestas do Amanhã. A iniciativa é da secretaria do Ambiente e Sustentabilidade, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG) e pretende reflorestar 1,1 mil hectares de Mata Atlântica com o plantio de 2,5 milhões mudas de espécies endêmicas do bioma, em 29 unidades de conservação e em outras áreas prioritárias espalhadas pelo território fluminense.

 

“Temos que aprender a unir o desenvolvimento econômico com a preservação ambiental. Eles precisam ser complementares. Quando o Rio de Janeiro adere ao programa, sai na frente e assume uma pauta relevante. Não adianta divulgarmos as riquezas ambientais e o setor turístico e não cuidar da natureza. Este programa nos orgulha muito”, afirmou.

 

Florestas (II) – Na primeira fase, apenas 16 cidades serão atendidas. Volta Redonda e Barra Mansa não estão entre elas. Por que será? Preservar a Floresta da Cicuta não é prioridade?

 

A conferir (I) – Sete dos 21 vereadores de Volta Redonda estariam com a Covid-19. Não estariam assumindo a doença para não assustar os eleitores. Ou para não afastá-los. Faz sentido, né?!

 

A conferir (II) – Uma fonte do aQui, entretanto, diz que os ‘covidados’ não seriam parlamentares. Seriam servidores da Casa. Ela, inclusive, lamenta que o prédio do Poder Legislativo não tenha sido sanitizado. “Não existe nenhuma medida preventiva: álcool, máscara, distanciamento etc”, reclamou, garantindo que a direção da Câmara teria que ter tomado todas as providências, como fez o Palácio 17 de Julho.

 

Na padaria (I) – Vejam como são as coisas. Em um sábado de outubro, um leitor do aQui foi até a uma padaria no Aterrado, ponto de encontro de políticos, para comprar pães, leite e pó de café. Estava, como manda o figurino, de máscara, e esperou que fosse feita a reposição dos tradicionais pãezinhos da casa. Quando a cesta foi reabastecida, um senhor, sem máscaras, furou a fila, pegou os pães e ignorou os demais clientes, que o olhavam com cara feia.

 

Na padaria (II) – Já na fila do caixa, o esperto sem máscara foi chamado por uma das atendentes. Era para furar a fila ali também. Questionada por um cliente, a menina se irritou, bateu boca e deixou claro que os incomodados que se retirassem. Alertada da lei, a funcionária afirmou que não tinha obrigação de cobrar que um cliente usasse máscaras, e que o próprio gerente havia visto tudo – e não feito nada. Para completar, ainda garantiu que seria mandada embora caso “deixasse de vender para alguém”. Que maravilha!

 

Colina (I) – Comerciantes e moradores do entorno da Colina calcularam, por alto, o número de boêmios que deram o ar da graça na noite de sexta (24) e madrugada de sábado (25). “Eram uns 1.500”, contou um deles.

Colina (II) – A boa notícia é que a ‘zona’ terminou por volta das 4h30min. “A PM e a GM, por incrível que pareça, ficaram dando uma geral até essa hora. Sem bebidas para comprar na pracinha e sem som alto para ‘curtir’, todo mundo foi embora cedo”, completou, de forma irônica, um dos moradores.

 

Colina (III) – Para tentar acabar com a ‘zona da Colina’, representantes de diversas secretarias e autarquias da prefeitura de Volta Redonda, da Polícia Militar e do Conselho Tutelar se reuniram com comerciantes e moradores do bairro na manhã de  terça, 27, para avaliar o que pode ser feito para coibir os ‘isoporzinhos’. Na manhã de quinta, PMs e GMs estiveram ‘reconhecendo o terreno’. Eles sabem que, devido ao feriado de segunda, a tradicional Praça da Colina será invadida nas noites de sexta, sábado e domingo.

 

Zap – O ex-prefeito Paulo Baltazar anunciou nas redes sociais que vai, caso seja eleito, lançar a marcação de consultas pelo WhatsApp. “Não existe coisa pior do que ter um filho ou outra pessoa da família doente e ainda ser obrigado a ir às 4 ou 5 horas da manhã enfrentar uma fila desumana pra marcar uma consulta que muitas vezes só vai acontecer meses depois”, justificou o ex-diretor médico do Hospital do Retiro. Podia ter lançado a ideia enquanto trabalhava para o governo Samuca, não é mesmo?

 

Numeração – As empresas prestadoras de serviço de abastecimento de água, como os Saae de Volta Redonda e Barra Mansa, serão obrigadas a informar, nas faturas de cobrança, a sequência numérica do hidrômetro antes de aferição do consumo mensal. A determinação é da Lei 9.066/20, sancionada pelo governador em exercício, Cláudio Castro. O texto, de autoria do ex-deputado Thiago Pampolha (PDT), já está em vigor. Em caso de descumprimento, as empresas poderão sofrer sanções previstas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC).

 

Fofinha – A petista Cida Diogo aproveitou a terça, 27, para postar um vídeo em que aparece enviando uma mensagem de parabéns ao ex-presidente Lula, que fazia aniversário. Aproveitou para dizer “agradeço seu apoio a nossa candidatura à prefeitura de Volta Redonda. A Esperança de Volta é Cida 13”. Só não postou nenhuma mensagem de Lula para corroborar o que disse.

 

Fofão – Já o candidato da Rede, Alex Martins, postou um vídeo onde a presidenciável Marina Silva fala dele. Diz textualmente que o apóia como candidato a prefeito de Volta Redonda. Pena que Marina tenha errado o nome do seu candidato. Para ela, Alex é Álex (com a sílaba tônica no A).

 

PP – A Segunda Turma do STF determinou que a execução da pena imposta a João Cláudio de Carvalho Genu, ex-assessor do PP, condenado no âmbito da Operação Lava-Jato a nove anos e quatro meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e associação criminosa, somente tenha início com o trânsito em julgado da condenação, salvo se houver os requisitos para prisão cautelar. Genu vivia em Volta Redonda.

 

Carreata – Na manhã de domingo, 25, Dayse Penna, candidata à prefeitura de Volta Redonda pelo PROS, desfilou com seus apoiadores pelas ruas da Vila Mury e adjacências. Uma moradora, com senso crítico, escreveu ao jornal para contar que sua equipe estava treinada em focar nas mulheres que passavam pelas calçadas. Mas o triste, segundo ela, foi ver que Dayse não tinha vez para mostrar sua voz, já que o delegado Antônio Furtado dominava o microfone, tentando convencer a todos de que a candidata merece vencer. Deixa ela falar, Furtado, deixa!

 

Esquerda – A mesma leitora aproveitou para comentar como a esquerda da cidade repete o erro da nacional. Segundo ela, são três candidatas (Cida, Juliana e Mônica) sem força querendo o título de primeira prefeita de Volta Redonda. Juntas, talvez fossem mais fortes. Ah, esse feminismo só para inglês ver…

Artesanato – Na terça, 20, a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda lançou o projeto ‘Arigó: Artesanato na Hotelaria’, e garantiu que era pioneiro na comercialização do artesanato como parte da articulação entre as empresas que movimentam o turismo. O lançamento aconteceu em um hotel na Vila Santa Cecília, com participação on-line de alguns artesãos. Qual hotel? Não informou… É uma pena, afinal, as peças já estariam  disponíveis para a venda…

 

Da série “perguntar não ofende” – Se é para apoiar os pequenos artesãos, por que não divulgaram o nome do hotel? Seria apenas para atender aos hóspedes?

 

Resposta – Pela foto que enviaram ao aQui, a impressão que se tem é que o hotel onde os voltarredondenses poderão comprar peças típicas do artesanato local é o antigo Hotel Sider, no coração da Vila.

Quente – O clima não anda nada bom entre Alfredo Peixoto, ex-secretário de Saúde do governo Samuca, e a atual titular da pasta, Flávia Lipke. E piorou na noite de quinta, 29, quando ela soube que o ‘ex’ tinha pressionado vários cargos comissiona-dos da área da Saúde a participar de um evento eleitoral a favor de um candidato evangélico que não é muito chegado ao Palácio 17 de Julho. É mais próximo a uma empresa de ônibus que atazana a vida de Samuca.

 

Hospital Regional – A mudança na administração da unidade – saiu a Imaps para entrar a OS Ideias – foi ruim, muito ruim, para um grupo de voltarredondenses que trabalhava ou que prestava serviços diversos para o hospital. Motivo: demitidos, não viram a cor do dinheiro até ontem, sexta, 30. E as faturas em aberto vão continuar assim por um longo e tenebroso fim de ano. Em comunicado aos demitidos,  a OS diz que está sem receber do governo do Estado. É a velha ladainha de sempre.

 

Pesquisa – Até agora, nenhum candidato a prefeito de Volta Redonda registrou uma pesquisa eleitoral, das que podem ser publicadas pela imprensa. A primeira a ser divulgada deverá ser uma encomendada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), paga pelos associados. Gilson Castro, presidente da entidade, é arqui-inimigo de Samuca e apoia o ex-prefeito Neto ao Palácio 17 de Julho.

 

Protesto – O prefeito Samuca Silva, em campanha à reeleição, foi recebido no domingo, 25, com um protesto na Água Limpa. Cerca de oito pessoas com faixas esperavam o prefeito. Detalhe: a maioria, ligada ao gabinete do vereador Carlinhos Santana, do Pros. Será que receberam hora extra?

 

Climão – No dia anterior – sábado, 24 -, as campanhas do prefeito Samuca e do ex-prefeito Neto se esbarraram na Avenida Amaral Peixoto. Samuca iria fazer uma caminhada pela via e Neto, uma carreata. O clima de cordialidade prevaleceu. Não houve gritaria, xingamento e nem provocações. Ainda bem.

 

Debate – Até o final da campanha, daqui a 15 dias, os eleitores de Volta Redonda terão duas oportunidades de ver os concorrentes ao Palácio de 17 de Julho apresentarem suas ideias em debate. Um será realizado pela Aciap-VR, o outro, pela Band.

 

Visita – Na terça, 27, o prefeito Samuca esteve no Hospital São João Batista para acompanhar o juiz Alexandre Pontual em uma visita à unidade. O objetivo foi ver o abastecimento do hospital em termos de insumos e equipamentos. Importante: a prefeitura apresentou ao MP provas de que está em dia com a OS que faz a gestão do hospital. Os médicos da unidade, que estavam com salário atrasado, tinham esperanças de receber até ontem, sexta, 30. A transição total na unidade tem previsão para terminar em novembro.

 

Provocação – As declarações de Juliana Carvalho, candidata do Psol à prefeitura de Volta Redonda, feitas no debate da Band em 14 de outubro, continuam tirando o sossego de Granato, também candidato à sucessão de Samuca. A socialista, no pouco tempo que teve, pediu que o vereador desse informações sobre um suposto processo do MP envolvendo o parlamentar em irregularidades na Câmara.

 

Deboche – No debate, Granato preferiu não falar sobre o assunto e devolveu a pergunta em tom de deboche. “Está me confundindo com algum outro candidato? A senhora tá muito mal informada. Vai ter que se informar melhor para não ter um processo em breve”, rebateu.

 

Nas redes – Não satisfeita com a provocação, Juliana postou o trecho do vídeo em que ela cutuca Granato em suas redes sociais. O que deixou Granato soltando fogo pelas ventas.

 

Processo (I) – Granato, inclusive, acabou cumprindo o que prometeu e processou Juliana Carvalho. Ele quer que a moça retire a postagem do ar. Tem mais. Quer descobrir quem vazou para ela a existência do processo e, para tanto, pede a quebra, entre outras, do sigilo telefônico da candidata do Psol.

 

Processo (II) – Os advogados do Psol acreditam que a investida de Granato tem apenas cunho eleitoreiro. “A representação nos parece mais uma tentativa de apresentar alguma vitória judicial contra a representada, promessa feita em rede televisiva, com intuito de ganhar crédito com eleitores e ofuscar que é réu em processo de improbidade administrativa”, argumentou Leonardo Moreira, um dos advogados de Juliana.

 

Fonte – Sobre a autoria do vazamento do processo contra Granato, Leonardo garante que não sabe quem vazou a informação, mas afirma que a notícia já está nas redes sociais há muito tempo.  “Com relação ao vazamento da sentença, mais uma vez, cumprindo o dever ético que incumbe àqueles que concorrem ao cargo de chefe do executivo, a candidata usou o espaço e sua voz para descredibilizar o documento que estava sendo amplamente espalhado, aliás, da análise do referido documento, nos parece que fora obtido há muito, vez que data de 30/10/2019”, concluiu Leonardo.

 

Desistiu – O ex-vereador Jair Nogueira (PRTB) renunciou à candidatura de vice-prefeito na chapa de Hermiton Moura (Republicanos). Até o fechamento desta edição, seu substituto ainda não tinha sido anunciado. O nome mais cotado é de Júnior Barreiros. Ele é corretor de imóveis e seguros e tem 65 anos.

 

Nomeado – O governador em exercício, Cláudio Castro, nomeou o coronel Marco Aurélio Santos para o cargo de secretário de Administração Penitenciária. Ele é formado no Curso de Oficial da Polícia Militar, foi subsecretário de Comando e Controle da PM e coordenador de Operações de Inteligência Policial da antiga secretaria de Segurança. O novo secretário também foi comandante do 15º e do 30º Batalhão de Polícia Militar e do 7º Comando de Policiamento de Área (CPA).

 

Em casa – O ex-vereador Maurício Batista, que foi contaminado pela Covid-19 e chegou a ser internado no Hospital São João Batista, já está em casa. E recebeu uma péssima notícia: um dos seus assessores, que também pegou a Covid, não resistiu e acabou falecendo no Hospital Regional.

Deixe um comentário