Geral 1257

Estão abertas as inscrições para oficinas gratuitas de capacitação em plataformas de design para artistas e artesãos de Volta Redonda. Elas serão ministradas de forma on-line pelos alunos dos cursos de Design do UniFOA. “A parceria com uma instituição de ensino é de grande importância, porque a gente entende que a cultura e a educação devem caminhar sempre juntas. Oportunizar esse espaço para nossos artistas e fazedores de cultura junto com o UniFOA é um grande ganho para a classe artística”, explicou a coordenadora do Programa de Formação Cultural, Clarice Netto. Aos interessados, as inscrições podem ser feitas através do link: https://bit.ly/3zwD814 até o dia de cada oficina. As capacitações acontecerão às segundas e quintas, e o projeto é coordenado pela professora Patrícia Rocha, coordenadora do curso de Design do UniFOA.
Confira a programação:
– Segunda-feira, 28 de junho
17h30min – Instagram – Ronaldo Alves
https://bit.ly/3qclhbC
19 horas – Word/PDF – Caio Alves
https://bit.ly/3q4Pwkr
– Quinta-feira, 1º de julho
17h30min – WIX – Marcos Mitsuyasu
https://bit.ly/3iON0gB
19 horas – Canvas – Mylena Andrade
https://bit.ly/3gyxQe0

Na manhã da última sexta, 18, o prefeito Rodrigo Drable promoveu uma reunião para sancionar a lei que torna a Casa Rosa, localizada no Centro de Barra Mansa, como de utilidade pública. Estavam presentes a vice-prefeita Fátima Lima, o presidente da Câmara, Luiz Furlani, o secretário de Governo, Luis Antônio Cardoso e a presidente e fundadora da Casa Rosa, Márcia Cristina Moreira, além da pastora Cláudia Breves, voluntária psicanalista e ministra de cura interior da entidade.
“Eu sancionei a lei que a Câmara aprovou reconhecendo a utilidade pública da Casa Rosa, o que vai permitir que a prefeitura dê mais apoio à Márcia e às voluntárias desse trabalho tão bonito. Barra Mansa é um polo de atendimento de câncer no Onco Barra, e o serviço que elas fazem de amparo às famílias é lindo e importantíssimo. Tenho muito orgulho do trabalho que elas fazem”, justificou Rodrigo, comovido.
A presidente e fundadora da Casa Rosa, Márcia Cristina Ramos, falou o quanto a lei poderá ajudar a instituição. “Até o momento, nós trabalhamos com doações e tínhamos que ficar pedindo, correndo atrás e, assim, deixamos de fazer e ganhar muitas coisas, porque não tínhamos esse reconhecimento de utilidade pública e acredito que isso vai abrir portas para nós. É uma recompensa, acho que é um ganho muito grande”, afirmou.
Ao lembrar que a Casa Rosa precisa de doações, Rodrigo anunciou que o carrinho que fica no Parque da Cidade para receber mantimentos dos que vão se vacinar contra a Covid-19 será destinado à entidade, para ajudar na alimentação das famílias que buscam acolhimento e amparo na instituição. Quem tiver interesse em fazer alguma doação pode entrar em contato através do número (24) 999438542.
A vice-prefeita Fátima Lima também falou emocionada sobre o trabalho. “Fico feliz por ter uma pessoa como a Márcia à frente da Casa Rosa, extremamente comprometida com a vida. Ela usou a dor dela a favor de outras pessoas, depois de passar por essa doença, e isso é importante, nem todas as pessoas fazem assim. Ela é uma mulher usada por Deus para abençoar vidas e esse é mais um passo, mais uma conquista que ela teve para abençoar muito mais vidas”, relatou.

Pensando em ampliar o acesso da população de baixa renda a equipamentos culturais, o governo do Estado do Rio de Janeiro lançou o programa intitulado ‘Passaporte Cultural RJ’. A iniciativa pretende garantir o ingresso gratuito de cidadãos maiores de 18 anos, com renda per capita de até meio salário mínimo ou familiar total de até três salários, a museus, casas de espetáculos, cinemas e exposições. Os beneficiados receberão um caderno em formato de passaporte e, nesse documento, as páginas serão carimbadas a cada apresentação ou atividade realizada. “Queremos universalizar as atrações culturais e torná-las acessíveis para todos, principalmente aos que mais precisam. Com o passaporte, os beneficiados terão acesso a projetos culturais apoiados pela Lei Estadual de Incentivo e pelo Fundo Estadual de Cultura (FEC), além de atividades realizadas com parcerias da secretaria de Cultura. A meta é investir na formação de plateia e na retomada cultural”, explicou o governador Cláudio Castro. O ‘Passaporte Cultural RJ’ também será distribuído para instituições como escolas públicas estaduais ou municipais, entidades beneficentes de assistência social, associações de moradores, organizações culturais comunitárias, universidades públicas ou privadas e secretarias estaduais e municipais. Em parceria com o Detran, também será disponibilizado semanalmente transporte para que alunos da rede pública possam visitar os locais. Aos interessados, o cadastramento estará disponível no site da secretaria no mês de julho.

Deixe um comentário