Entre a cruz e a espada

Olha aí a seleção da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda em 1961. A foto foi tirada no Raulino de Oliveira e pertence ao acervo do Cid. Em pé da esquerda para a direita: Raul, Eli, Romero, Marreta, Cid e Murtha. Agachados: Coração, Neném, Alan,Waltinho Maleco e Loló.

Entre a cruz e a espada

Hoje, farei diferente. Quero a opinião do amigo que me acompanha, um dos 220 milhões de técnicos de futebol que existem no Brasil: Se você fosse técnico do Voltaço, como gostaria que seu time jogasse contra o Flamengo hoje à noite, no Raulino de Oliveira, em partida válida pela semifinal do carioca de 2021?
Repetiria o esquema jogando por uma bola, apesar de ser sem torcida ou voltaria ao estilo que utilizou durante toda a competição, ou seja, ofensivo, com marcação alta, pressionando a saída de bola da zaga irregular do time de Rogério Ceni? Ou faria como fez quando perdeu para o Flamengo na decisão da Taça Guanabara, de jogar lá atrás, na defensiva, para tentar surpreender o time rubro-negro?
Na minha opinião, o Voltaço não tem nada a perder. Já é, no mínimo, a quarta força no Rio de Janeiro, e já garantiu a vaga para a Copa do Brasil de 2022. Assim acho que deveria voltar a jogar ofensivamente e manteria o Flamengo mais distante do gol de Andrey. Jogar atrás, trazendo os craques do mengão, mesmo que sejam do time alternativo, para o seu campo não é para qualquer time.
Bem, isso é uma missão para o técnico Neto Colucci resolver. Quem viver verá! Boa sorte.

Semifinais
Além do jogo Voltaço e Flamengo, marcado para hoje, sábado, 1º, às 21h05min, no Raulino de Oliveira, Portuguesa e Fluminense se enfrentarão amanhã, domingo, 2, às 16 horas no Estádio Luso Brasileiro. Os jogos de volta serão realizados no sábado, 8, às 21h05min, entre Flamengo e Volta Redonda, no Maracanã; e, no domingo, às 16 horas, o Fluminense receberá a lusa também no Maracanã. Flamengo e Fluminense levam a vantagem do empate e os vencedores decidirão o título de campeão do Cariocão 2021.

Taça Rio
O torneio de consolação terá hoje, sábado, às 15h15min, Madureira e Vasco, em Conselheiro Galvão; e Botafogo e Nova Iguaçu, amanhã, domingo, às 18 horas, no Estádio Nilton Santos. Os jogos de volta estão marcados para dia 8, sábado, às 16 horas, Vasco e Madureira em São Januário e Nova Iguaçu e Botafogo, domingo, 9, às 18 horas, em local a ser definido.

História
Essa quem contou foi o saudoso e querido Dicler Simões, radialista que tinha uma das mais belas vozes do rádio no Sul Fluminense. Pois bem, Dicler chegou a ser goleiro da seleção de futebol do Estado do Rio. E foi protagonista de um dos frangos mais rápidos já acontecidos no futebol, com direito a estar no Guinness Book, o livro dos recordes. Foi em 1956 e Dicler, na época, defendia a seleção de Volta Redonda em um jogo contra o Industrial, no Recreio do Trabalhador. Logo aos seis segundos, ele tomou o gol; não viu nem onde a bola entrou. Não pela violência do chute, mas porque Dicler estava tranquilamente agachado, amarrando as chuteiras. É mole?

Respiradores
A prefeitura de Volta Redonda recebeu da Federação Paulista de Futebol os dez respiradores prometidos pela cessão do Estádio Raulino de Oliveira para a realização de jogos de clubes paulistas. Acontece que os respiradores vieram com problemas. A entidade paulista pediu e o prefeito Neto os devolveu para serem trocados e devem chegar no início da próxima semana. Segundo o prefeito, a Federação pagou R$ 45 mil por cada um dos respiradores.

Desfalque
O técnico Neto Colucci não poderá contar com o lateral Oliveira, cumprindo suspensão automática por ter tomado o terceiro cartão, no jogo de hoje, sábado, contra o Flamengo. O garoto Júlio Amorim será o seu substituto. Outra alteração será a volta do atacante MV no lugar de Hiroshi.

Bola fora
Para o árbitro Graziani Rocha, que matou um contra-ataque do Voltaço, marcando atrasado uma falta contra o Flamengo, no meio campo. Parou o lance quando o artilheiro Alef Manga, já na intermediária adversária, ganhava na corrida da zaga rubro-negra e ia ficar cara a cara com o goleiro Diego Alves. Seria o gol de empate, o que poderia mudar toda história. O cidadão já esteve na geladeira por falhas gritantes no jogo entre Fluminense e Resende. Fraco ou mal-intencionado? A verdade é que prejudicou o Volta Redonda.

Bola dentro
Para o Volta Redonda, que chega as semifinais do estadual com méritos. Pode até não conquistar o título, mas já marcou sua presença com uma bela campanha. Nada é impossível, mesmo diante do timaço do Flamengo. Afinal, o futebol é uma caixinha de surpresas, não é?

Deixe uma resposta