De graça

Como o aQui divulgou com exclusividade, a prefeitura de Volta Redonda vai implantar, a partir da próxima segunda, 20, o novo sistema informatizado que será utilizado para administrar o ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza), incluindo a emissão de Notas Fiscais que, importante, voltará a ser gratuita. O serviço voltará a ser administrado pela Simpliss em substituição à Nota Control, contratada na administração Samuca Silva e que cobrava dos empresários a importância de R$ 29,90 por mês para que pudessem emitir as NFs de prestação de serviços, entre outras.
O secretário de Fazenda, Erick Higino, explicou que o sistema já é conhecido de muitos contadores da cidade do aço, pois já foi utilizado em parcerias anteriores com o governo Neto. “É um reencontro, uma retomada dessa parceria com a empresa Simpliss, que foi vitoriosa durante muito tempo, e a gente acredita que novamente vai trazer ótimos frutos para a cidade, para a categoria, para os nossos munícipes de uma maneira geral, simplificando a vida de todos. Vai tornar o trabalho dos contadores mais tranquilo, mais estável, e que o poder público consiga oferecer para eles um ambiente melhor de trabalho”, ressaltou.
A reunião serviu para que os contadores pudessem conhecer as funcionalidades do sistema. Dentre os presentes, estava Vera Nunes, que é contadora há 38 anos em Volta Redonda e atende cerca de 50 clientes do município. Segundo ela, quando houve a implantação do sistema com cobrança (durante o governo Samuca, grifo nosso), os clientes reclamaram.
“Era um pleito grande dos contadores, porque estamos na linha de frente intermediando o cliente e a prefeitura. Conciliar tudo isso foi muito difícil. Essa volta do sistema da Simpliss, que a gente já conhece, é muito bem-vinda. A receptividade da prefeitura e do sistema, no sentido de tirar dúvida, de estar à disposição, vai ser muito importante para fazermos isso da melhor forma possível”, acrescentou.
O prefeito Neto, por sua vez, destacou que a mudança faz parte de um compromisso assumido por ele e por Erick Higino desde o início do ano para acabar com a famigerada taxa de emissão de notas fiscais, da ordem de R$ 29,90 por mês, que a antiga empresa responsável pelo sistema cobrava dos empresários de Volta Redonda. “As portas da prefeitura estão sempre abertas para escutar os contadores, entender suas demandas, e que cada vez mais a gente consiga estreitar essa parceria tão importante para todos. Esperamos que, com o fim da taxa, muitos possam sair da informalidade e a arrecadação municipal aumente, gerando assim mais investimentos para Volta Redonda”, afirmou.

Deixe um comentário