quarta-feira, julho 17, 2024
CasaColuna SocialColuna Social

Coluna Social

O XXXIII Festival de Dança de Volta Redonda, que será realizado entre os dias 28 e 30, embaixo da Biblioteca Municipal, na Vila, terá a participação de 74 instituições – entre entidades especializadas em dança, academias, escolas e projetos sociais – de oito municípios: Volta Redonda, Rio dJaneiro, Angra dos Reis, Resende, Porto Real, Quatis, Pinheiral e Barra Mansa. O festival, que é promovido pela prefeitura, por meio das secretarias municipais de Esporte e Lazer (Smel) e de Cultura (SMC), já se tornou tradicional na cidade.”É importante realizar o Festival de Dança no Memorial Getúlio Vargas, na Vila, por ser um local de grande circulação de pessoas, o que permite cumprir um dos pilares conceituais do evento, que é o acesso à dança para dançarinos e dançarinas, apreciadores ou espectadores, de maneira gratuita e irrestrita”, contou a secretária de Esporte e Lazer, Rose Vilela, acrescentando que o espaço contará com capacidade para acomodar 600 pessoas sentadas em frente ao palco, e a expectativa é de que circulem diariamente no festival cerca de 1,5 mil pessoas.
Do Ballet Clássico, passando pelo Jazz, até a Dança Contemporânea, o Festival de Dança contará com apresentações de três faixas etárias: infantil, juvenil e adulto, reunindo um total de 1.907 dançarinos e dançarinas (profissionais e amadores) que apresentarão 192 coreografias durante os três dias de evento.
Na sexta, 28, a partir das 16h30min, se apresentam grupos infantis e infanto- juvenis de projetos sociais da Smel; do projeto Ballet Educação; e da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). No sábado, 29, haverá apresentações de grupos (categoria adulto) de academias, clubes e de projetos da Smel, a partir das 17 horas. Já no domingo, 30, às 16 horas, o público poderá conferir as coreografias apresentadas pelas crianças (categoria infantil) que vão representar escolas, clubes e academias.

Acontece neste final de semana o Arraiá Solidário do Shopping Park Sul. A festa começou ontem, sexta, 21, termina amanhã, domingo, 23, e terá como atrações as barracas da Casa da Criança e do Adolescente, da Apadefi (Associação de Pais e Amigos Deficientes Físicos) e do GAPC (Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer). A entrada é gratuita, mas haverá arrecadação de alimentos não perecíveis, a serem destinados às instituições parceiras. Hoje, sábado, e amanhã, domingo, o arraiá estará aberto das 14 às 23 horas.
Já que junho é o mês dos ‘arraiás’, teremos também, até o próximo dia 28, o ‘Arraiá do Hemonúcleo’, cuja unidade de Barra Mansa conta com uma decoração especial e comidas típicas de festa junina. Detalhe:
todos os tipos sanguíneos serão bem-vindos, especialmente nesta época do ano, mas a direção do órgão pede a colaboração da população para doações dos tipos O-, A- e B+, que se encontram em estado crítico.
De acordo com a coordenadora do Hemonúcleo, Thaís Mendes, a iniciativa visa atrair mais doadores de sangue neste período mais frio do ano, em que comumente ocorre um baixo índice de captações. “É essencial a colaboração de todos para abastecer nossos centros de coleta. Vale ressaltar que uma doação pode salvar até quatro vidas e a coleta não dura mais que 15 minutos. É um período em que registramos menos doações, por isso, é muito importante que as pessoas continuem doando sempre que puderem”, frisou. O Hemonúcleo fica à Rua Pinto Ribeiro, n° 205, no Centro. As doações são
captadas de segunda a sexta, das 7 às 11 horas, exceto feriados. O telefone para outras informações é: (24) 3512-0788.
Outro evento típico do mês é o ‘Arraiá do Sesc Barra Mansa’, que vai acontecer hoje, sábado, 22, e amanhã, domingo, 23, das 17 às 23 horas, com barracas com comidas típicas, quadrilhas e shows. Os ingressos custamdeR$3aR$6, mais a doção de 1kg de
alimento não perecível.
Desde quarta, 19, quem curte uma boa arte não pode perder a chance de ver a exposição ‘Telas Gigantes’, do artista Felipe Justino, que ficará aberta até 10 de julho na
Galeria Clécio Penedo, que fica no Palácio Barão de Guapy, no Centro de Barra Mansa. A mostra apresenta três telas, de 100 x120 cm, além de diversas outras telas menores que exploram temáticas ‘Old School’, oriental, neotradicional e grafite abstrato.

Abafadores de ruído
A prefeitura de Volta Redonda promoveu na terça, 18, a entrega simbólica das primeiras
unidades de abafadores de ruído desenvolvidos especialmente para pessoas autistas. No
total, serão distribuídas 500 unidades do equipamento, que terão por objetivo promover mais inclusão e qualidade de vida para essa parcela da população. A entrega marcou a celebração do Dia Mundial do Orgulho Autista em Volta Redonda, que é comemorado anualmente em 18 de junho. “Esses abafadores são ferramentas fantásticas, ajudam a diminuir o desconforto causado por ruídos intensos, facilitando o dia a dia e proporcionando mais conforto para quem é sensível a sons”, explicou a secretária da Pessoa com Deficiência, Eliete Vasques.
Eliete acrescenta que os abafadores serão distribuídos pela secretaria e, em breve, será divulgado como os autistas poderão fazer a solicitação do equipamento. “Vamos juntos tornar nossa cidade um exemplo de inclusão e cuidado, porque em Volta Redonda cada pessoa é importante e merece todo o nosso apoio e atenção”, reforçou.
Um dos autistas que recebeu o abafador foi Vitor Hugo Mazza, 26, que estava acompanhado pela mãe, Gláucia, que falou da importância do equipamento doado pela prefeitura. “Estou muito feliz, pois, como mãe de um autista adulto, já passei por todas as fases. E esse abafador será muito importante, porque os autistas têm sensibilidade aos sons. Com o equipamento, a qualidade de vida dele vai melhorar quando estiver em alguns ambientes, porque às vezes é muito ruído. Creio que hoje, depois de 26 anos, muitas portas vão se abrir. E isso é o mais importante”, disse.

Amar a cidade do aço
O prefeito Neto recebeu das mãos de 27 alunos do 5o ano da Escola Municipal Jesus Menino, localizada no Belmonte, um livro com 70 motivos para alguém, como ele, amar a cidade do aço. A escola está trabalhando a temática do aniversário da cidade, já que Volta Redonda está prestes a completar 70 anos em 17 de julho. Foi a primeira vez que os alunos desta turma estiveram com Neto. Gabrielly Correia Lara, de 11 anos, expressou no livro uma das tradições culturais que só Volta Redonda tem: o Bloco da Vida – que reúne idosos (Melhor Idade) para o desfile de Carnaval. “Eu achei muito legal a visita, o prefeito Neto foi muito atencioso conosco, e nos recebeu com muito carinho. Fiquei encantada, toda a minha família admira o trabalho dele”, disse a estudante.
“Foi um encontro maravilhoso, eles me presentearam não só com o livro e a cesta, mas com a presença deles. Todos me fizeram perguntas e não saíram sem respostas. Pude expressar meu amor por Volta Redonda, conversando que muito mais ainda pode ser feito na Educação, na Saúde, na Segurança, no Social. Só tenho a agradecer a toda equipe da Escola Municipal Jesus Menino. Valeu!”, disse Neto.

Descarte Solidário
A Unimed Volta Redonda firmou uma parceria com o Rotary Clube Volta Redonda-Leste para desenvolver o Programa Descarte Solidário (PDS), iniciativa que promove o descarte correto de materiais elétricos e eletrônicos obsoletos ou danificados, como toners, pilhas, baterias, entre outros. Os resíduos serão encaminhados pelo programa para as empresas especializadas em logística reversa e reciclagem, transformando-os em recursos econômicos para entidades do município, como a Apae.
Para a presidente do Rotary, Mary Dutra, a parceria com a Unimed
não só fortalece a mensagem e os objetivos do programa, mas também amplia o seu alcance e impacto na comunidade local, promovendo a saúde e a sustentabilidade ambiental: “Essa parceria pode agregar ainda mais valor ao programa. Como uma instituição de saúde, a Unimed tem uma forte preocupação com o bem- estar das pessoas e reconhece a interconexão entre saúde e meio ambiente. Sua participação pode ajudar a aumentar a conscientização sobre os impactos do descarte inadequado de eletrônicos na saúde pública, incentivando mais pessoas a participarem do programa”, afirma.
A vice-presidente da cooperativa, Dra. Elaine de Fatima Nogueira, destacou a importância da ação em prol do meio ambiente. “Estamos sempre em busca de iniciativas como essa, que promove a responsabilidade socioambiental e impacta positivamente a comunidade. Somos comprometidos com o ESG (Environmental, Social and Governance), o qual faz parte do nosso planejamento estratégico. É um prazer para nossa Cooperativa apoiar este projeto que nos proporciona uma maneira segura de descarte dos eletroeletrônicos, além de contribuir financeiramente com entidades que necessitam”, destac

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Coluna Social

Coluna Social

Coluna Social

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp