segunda-feira, agosto 15, 2022
CasaEditoriasEsporteBate bola - Sergio Luiz

Bate bola – Sergio Luiz

Este era o Voltaço no ano de 1978. Um dos melhores times do tricolor de aço. Foto pertence ao acervo do Flávio Fubá.

Em pé da esquerda para direita: Mauro Cruz, Waldirzinho, Miguel Banana, Nardo, Ari Clemente e Edinho. Agachados: Botelho, Rubenval, Té, Paulo Reina e Paulo César Espenata Neném.

 

Presente de Papai Noel

O ano está por um fio, e a impressão que temos é de que o torcedor voltou a ficar decepcionado com o Voltaço. Até começou bem, conseguindo bons resultados no campeonato carioca, terminando na quarta colocação. Caiu na semifinal diante do Flamengo. Logo em seguida, o esquadrão de aço foi eliminado na segunda fase da Copa do Brasil pelo Juazeirense nos pênaltis. Na série C do Brasileirão, o Voltaço ficou em quinto lugar, não se classificando para a segunda fase da competição, deixando para o ano que vem a chance de tentar o tão sonhado acesso à segunda divisão.
Com o fim de ano, renovam-se as esperanças de que o clube consiga planejar melhor e contratar bons reforços. Isso é o que o torcedor espera dos dirigentes. Que não se contentem somente em permanecer na terceira divisão, vendo antigos adversários atingindo os seus objetivos, deixando o Volta Redonda para trás. Fica o desafio para a diretoria do Voltaço: dê aos seus torcedores, como presente de Papai Noel, um bom time. Estaria cumprindo o seu dever. Quem viver verá! (Colaborou: Maria Alice Militão)

Uniforme
O Voltaço apresentou na terça, 21, o seu novo uniforme para a temporada de 2022. A nova camisa foi confeccionada pela Pratic Sports, empresa que fornecerá todo o material necessário para o tricolor de aço disputar os torneios que terá pela frente.

Reforços
O atacante Lelê, de 24 anos, foi contratado pelo Voltaço. Chega com fama de artilheiro do Maricá, onde marcou 9 gols em 18 jogos. Além de Lelê, o clube já contratou o volante Bruno Gallo, de 33 anos, formado na base do Vasco e que estava no Palestino do Chile; o lateral direito Yuri, 23 anos, vindo da Matonense-SP; o lateral esquerdo, Ailton Santos, 24 anos, que estava no Democrata de Governa-dor Valadares; e ainda o meia Tinga, 31 anos, que estava no Botafogo-PB, o goleiro Luiz Felipe, de 29 anos, campeão da Copa Rio pelo Pérolas Negras.

Copinha
O time sub-20 do Voltaço estreia na Copa Cidade de São Paulo no dia 4 de janeiro contra o Atlético-GO, às 15h15min, em Mauá-SP. Depois pega o Mauá no dia 7, e no dia 10 enfrenta o Mauaense.

História
Para quem não sabe, o técnico Abel Braga começou efetivamente a sua carreira como treina-dor no Volta Redonda. Porém, não foi muito boa sua passagem por aqui. O time ia mal e a cabeça do treinador estava a prêmio. Meu amigo e irmão, Manoel Alves, sempre na frente com a notícia, depois de mais uma derrota, ficou sabendo que a diretoria iria demiti-lo. Manezinho não perdeu tempo, correu para a sede do clube e perguntou: “E aí, Abel, como viu sua demissão?” Abel, sem saber de nada, perguntou aos gritos: “Que história é essa, rapaz? Você está querendo me demitir?”. Manoel, nervoso, devolveu: “Ué. Não te ligaram? Então vão te ligar”. Abelão, enfurecido, por ter sido demitido pelo repórter, partiu pra cima do pequeno notável, que saiu correndo, dando um pique de 100 metros em dois segundos. Ao estilo papa-léguas. Abelão, pesadão, não acompanhou o Manezinho. É mole?

Ranking
A CBF atualizou o Ranking Nacional de Clubes e o Voltaço aparece na 53º posição, subindo duas posições. Muito bom. Porém, o problema do muito bom é que existe o ótimo. Poderia ser melhor se não tivesse feito uma campanha irregular na série C deste ano. Ao Voltaço, um recado: veja os clubes de menor expressão que estão à frente do tricolor de aço. Trabalhando direitinho, dando transparência aos fatos, dá para chegar lá. Tá valendo.

Fenômeno
Repercutiu no mundo a compra do Cruzeiro por Ronaldo Fenômeno. Segundo informações, Ronaldinho teria pagado R$ 400 milhões. Só que especialistas afirmam que o ex-jogador deu um tiro no pé e que, na verdade, teria assumido também uma dívida de mais de R$ 1 bilhão. Acho que o Fenômeno é testa de ferro de um grupo de milionários que utilizam o nome do jogador como chamariz.

Raulino
O Flamengo está entre o Raulino de Oliveira e o Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, para mandar seus jogos enquanto o Maracanã passa por reformas. O Fluminense também vai pelo mesmo caminho. As obras no Raulino continuam a pleno vapor.

Bola fora
Para a novela ‘técnico do Flamengo tem que ser português’. O que eu acho é que os dirigentes estão fazendo leilão e turismo com o dinheiro do clube. As coisas poderiam ser feitas por telefone, mas nada como um jabá nas delícias de Lisboa, Porto etc.

Bola dentro
Para os clubes que estão correndo atrás de reforços para 2022, principalmente Fluminense e Botafogo. O Vasco até tenta juntar os cacos, mas está cada vez mais difícil. Tomara que sejam felizes em suas escolhas.

Artigo anteriorJardim Amália
Artigo seguinteCurtas
ARTIGOS RELACIONADOS

Bate bola – Sergio Luiz

Bate Bola – Sergio Luiz

Bate bola – Sergio Luiz

LEIA MAIS

Grampos

Expectativa angustiante

Grampos Barra Mansa

Barrados na porta

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp