Arrumando a casa

Rodrigo e Fátima são diplomados; prefeito anuncia que vai comprar 80 mil vacinas da Coronavac, se a vacina for aprovada pela Anvisa

Na quarta, 16, aconteceu a cerimônia virtual de diplomação do prefeito Rodrigo Drable e da vice-prefeita Fátima Lima. Pelo Google Meet também deu para assistir a diplomação dos 19 vereadores eleitos em Barra Mansa. No dia seguinte, todos eles foram ao cartório eleitoral para pegar seus canudos, que vão ostentar pelos próximos quatro anos, pondo fim à mais polêmica das eleições já ocorridas em Barra Mansa. Apesar de muito ti-ti-ti, o resultado sempre foi esperado, a vitória de Rodrigo Drable, que já comprou até um terno novo para a posse, no próximo dia 1 de janeiro.
Na diplomação, o prefeito reeleito agradeceu os 43.323 votos que recebeu em 15 de novembro, correspondentes a 51,41% do total de votos válidos (o segundo colocado, Thiago Valério obteve apenas 15.247 votos, igual a 18,09%). “A população de Barra Mansa deixou claro que não aceita mais a velha política e apoia quem trabalha de forma madura, com compromisso e responsabilidade”, pontuou, para logo completar. “Nesses quatro anos, vivemos muitas coisas. Muitas delas foram traumáticas, como o surto de febre amarela, uma grande enchente, deslizamentos e, é claro, a pandemia da Covid-19. Mas mesmo diante dessas dificuldades, trabalhamos pesado. Tendo a certeza que no próximo ano as dificuldades não serão simples, mas serão obstáculos que iremos superar”, disse.
Um dos obstáculos, certamente, é o da Covid-19. E, em entrevista exclusiva ao aQui, Rodrigo Drable revelou que está negociando a compra de 80 mil doses da vacina Coronavac. A boa notícia foi dada quando o prefeito detalhava a campanha de testagem em massa que a prefeitura de Barra Mansa vem promovendo desde setembro. E que já testou mais de 28 mil barramansenses. “5.630 deram positivo, mas 22.115 foram negativos”, disse.
Rodrigo aproveitou para reiterar o agradecimento que fez, durante a diplomação, aos profissionais que atuam no serviço público. “Deixo aqui registrado o meu agradecimento, que vai do servidor mais simplório aos profissionais que atuam na linha de frente contra o novo coronavírus. O trabalho em equipe que todos desempenharam foi reconhecido nas urnas e não poderia deixar de demonstrar a minha gratidão”, completou.
A vice-prefeita reeleita, Fátima Lima, ainda prefeita interina de Barra Mansa, falou sobre a expectativa para os próximos anos. “Foram anos muito difíceis, onde encontramos inúmeros desafios, mas, graças a um trabalho que envolveu união e vontade, conseguimos mudar muita coisa. Não podemos deixar de falar sobre a maior adversidade, a pandemia. Infelizmente, perdemos muitas vidas e sentimos muito por essas perdas, mas se não tivesse comunhão e trabalho seria muito mais difícil. Ainda há muito para ser feito e a nossa meta é avançar nas conquistas e desenvolver mais políticas públicas para, cada vez mais, estruturar Barra Mansa”, comentou.
A cerimônia foi conduzida pela juíza da 94ª Zona Eleitoral, Flavia Fernandes de Melo Balieiro Diniz, que fez questão de desejar prosperidade na gestão dos eleitos em Barra Mansa. “Mesmo diante das adversidades, cada eleito teve que reinventar o modo de fazer campanha, por isso parabenizo cada um. Ainda estamos vivendo esse risco e teremos que continuar revendo as políticas de enfrentamento ao vírus. Tenho certeza que, com um bom trabalho e dedicação, voltaremos em breve à normalidade, mas antes disso temos que ter paciência e compaixão com o próximo”, finalizou a juíza.

 

“Vamos comprar 80 mil vacinas”

Veja abaixo a entrevista de Rodrigo Drable ao aQui, onde ele revela que a prefeitura de Barra Mansa, se a Coronavac for aprovada pela Anvisa, vai adquirir 80 mil doses da vacina que está sendo desenvolvida no Instituto Butantan.

aQui: Quantas pessoas já foram testadas contra a Covid-19 em Barra Mansa?
Rodrigo Drable: Até o momento, foram realizados 28.018 testes, sendo 5.630 positivos e 22.115 negativos.

aQui: Qual é o teste que a prefeitura está usando e qual é o grau de confiabilidade dele?
Rodrigo: O município realiza três tipos de testes: o PCR (Swab), para as pessoas que procuram as unidades de saúde do 3ª ao 7º dia de sintomas; o teste rápido, para as pessoas que procuram após o 8º dia; e nas ações de testagem em massa nos bairros, desde o mês de novembro, estamos utilizando também o teste rápido Covid-19 IgM/IgG – Bio-Manguinhos nas ILPIs do município, no Centro de Triagem e nos cinturões de visita domiciliar de pacientes positivos.
Sobre a confiabilidade dos testes, o PCR é analisado pela Lacen/RJ, laboratório extremamente certificado; o TR Covid-19, da Bio-Manguinhos, tem sensibilidade de 0,98% feitos no primeiro dia de sintomas conforme manual fornecido pela Fiocruz aos municípios; e o teste rápido, o que adquirimos no momento, é da marca Cepalab One Step Rapid Test Covid-19 IgG/IgM, regularmente registrado na Anvisa.

aQui: Qual o valor unitário de cada teste? E qual foi o valor total do investimento feito pela prefeitura de Barra Mansa?
Rodrigo: Na última compra foram adquiridos 30 mil testes, ao preço unitário de R$ 5,99, totalizando R$ 179.700,00. Os testes rápidos da Bio-Manguinhos foram enviados como doação pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) do Rio de Janeiro.

aQui: Até hoje (17/12), quantos testes a prefeitura de Barra Mansa já adquiriu?
Rodrigo: Já foram feitas três compras de teste rápido nas seguintes quantidades e valores.
17/04 – 2.000 testes – Valor Unitário R$ 124,00
21/08 – 15.000 testes – Valor Unitário R$ 14,90
05/11 – 30.000 testes – Valor Unitário R$ 5,99

aQui: A prefeitura ainda tem estoque para quantos testes?
Rodrigo: Temos aproxima-damente 28.000 Testes Rápidos One Step Rapid e 2.000 testes rápidos Bio-Manguinhos.

aQui: Quando começou a testagem em massa em Barra Mansa e quando deve acabar?
Rodrigo: A testagem em massa começou no mês de setembro e a previsão é de continuidade até atingir a população de todos os bairros do município.

aQui: O senhor pretende comprar alguma vacina? Qual? Por quê?
Rodrigo: Estamos firmando uma intenção de compra de 80 mil doses da Coronavac junto ao instituto Butantan, mas isso somente será concretizado após a liberação da Anvisa.

Deixe uma resposta