domingo, junho 16, 2024
CasaEditoriasEspecialUbirajara ganha moção de agradecimento por estar cerca de 30 anos à...

Ubirajara ganha moção de agradecimento por estar cerca de 30 anos à frente a AAP-VR

Por Vinícius de Oliveira

A Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda acaba de completar 51 anos de existência. Para muitos, a instituição pode ser apenas o espaço dos tradicionais bailes de aposentados que movimentam as sextas-feiras da cidade do aço, mas, para a maioria das pessoas, principalmente para os seus mais de 50 mil associados, a AAP-VR é tudo. Ajuda a todos também em termos jurídico, médico-hospitalar e até educacional. Tem mais. É considerada há anos a maior associação do tipo na América Latina, oferecendo privilégios que pouquíssimas organizações oferecem aos seus associados. E possui, vejam só, um patrimônio da ordem de R$ 70 milhões.
As comemorações pelas bodas de bronze começaram no dia 22, com o lançamento do Estatuto da entidade em Braille pela Rede Ibero- Americana de Associações de Aposentados, na sede da AAPVR, na Vila Santa Cecília, e na quarta, 29, quando a diretoria aproveitou a data para prestar diversas homenagens, concedendo moções de aplausos e congratulações a diversas pessoas que prestaram e prestam serviços relevantes à associação.
No momento mais marcante das comemorações, o diretor previdenciário, Rômulo de Carvalho, descerrou o pano que cobria a placa que dá o seu nome para o átrio do Centro Integrado de Saúde e Assistência, que passa a se chamar “Átrio Rômulo de Carvalho”. “O Rômulo é um baluarte da nossa associação e do Movimento dos Aposentados. Ele é diretor da AAP-VR há mais de 30 anos, participando sempre das manifestações e atos públicos em favor dos direitos da nossa classe. É dele, por exemplo, o estudo que comprovou a perda do poder aquisitivo dos aposentados e o que gerou a CPI da Previdência Social. Esta homenagem ao Rômulo de Carvalho é uma das mais merecidas das que participei”, avalia Ubirajara Vaz, o Bira, presidente da AAP-VR, que também foi homenageado com uma Moção de Agradecimento pelo trabalho desenvolvido à frente da instituição nos últimos 30 anos.
A Associação de Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda foi criada em 1973 e desde seu início teve como público-alvo os aposentados da CSN, como o próprio Bira. Até o início dos anos 1990, quando a cidade ainda era governada por forças da esquerda ligadas a movimentos sociais, a associação era presidida pelo petista João Pinheiro, ligado à CUT (Central Única dos Trabalhadores). E, apesar das instalações acanhadas e provisórias, já prestava importantes serviços aos associados. Mas foi a partir de 1994 que se deu a grande guinada, quando Bira venceu sua primeira eleição e passou a adotar uma política empresarial.
“Tão logo eleito, criou o jornal informativo da associação com o objetivo de atrair anunciantes (Jornal Maiorldade). Outras medidas surgiram com o objetivo de proporcionar o crescimento da AAP-VR, atraindo novos sócios, aumentando a receita, investindo em serviços e infraestrutura médica e de lazer, se tornando autos- sustentável. Dentre as principais medidas da direção comandada por Ubirajara Vaz, além da criação desse periódico, também podemos citar a formação de convênios entre a associação e os lojistas, garantindo clientela fiel para o comércio, e atraindo aposentados e pensionistas para a entidade de forma crescente”, conta André Franklin Palmeira, mestre em História Social pela UFF (Universidade Federal Fluminense).
A parceria com os lojistas, as festas de rua e até o aumento da contribuição do associado de 1,2% sobre o piso do INSS para 5% em poucos anos possibilitou à AAP-VR abrir várias frentes de receitas, aumentando seu patrimônio rapidamente. “Minha missão como presidente e administrador foi gerar recursos, além das contribuições dos associados, firmando parcerias com empresas da cidade, a fim de oferecer benefícios ao grupo, unindo ao trabalho de uma grande equipe de Diretores colaboradores e empregados capacitados, com objetivo de aumentar os serviços prestados aos aposentados e pensionistas de Volta Redonda e região, e especializando- nos no atendimento à terceira idade”, destacou Bira.
A gestão bem-sucedida de Bira não passou despercebida no meio político. Tanta popularidade entre os idosos ganhou espaço na gestão do prefeito Antônio Francisco Neto, que soube capitanear a efervescência dessa parcela numerosa da população, dando início a uma vantajosa plataforma política que ajuda a mantê- lo no comando da cidade até hoje. Aliás, Bira nunca escondeu sua predileção pelo grupo comandado por Neto.
Ao longo dos anos, por exemplo, esteve filiado a partidos políticos que o apoiavam e, sempre que pode, fez elogios públicos ao mandatário. Por isso, seu nome vira e mexe é cotado para disputar alguma eleição, o que nunca aconteceu. Ao ser questionado, o presidente diz que só tem olhos para a AAP-VR. “Ainda tenho planos para o futuro da associação. Quero aumentar, em quantidade e modalidade, os serviços próprios oferecidos e expandir o desenvolvimento de projetos voltados para a prevenção”, deseja Bira, cheio de empolgação

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp