quarta-feira, maio 25, 2022
CasaEditoriasVolta RedondaTá chegando a hora

Tá chegando a hora

Prefeitura libera carnê do IPTU 2022 pela internet

A prefeitura de Volta Redonda emitiu mais de 114 mil carnês do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) 2022, sendo que a maioria já foi entregue nos imóveis. De acordo com a secretaria de Fazenda (SMF), os contribuintes que ainda não receberam o carnê podem emitir a guia de pagamento pela internet, acessando o link www.voltaredonda.rj.gov.br/iptu, informando o número da inscrição imobiliária. “Caso a pessoa não tenha acesso à internet, basta vir aos guichês 8 e 9 na sede da prefeitura ou procurar a Subprefeitura do Retiro, para imprimir a guia de pagamento”, acrescentou Gabriela Borges Pereira Cerqueira, diretora do Departamento de Impostos Imobiliário da SMF.
Os contribuintes que optarem por pagamento em cota única têm até o dia 31 de março para pagar com 8% de desconto. Quem optar pelo pagamento parcelado poderá fazê-lo em até seis vezes, com o vencimento da primeira parcela em 31 de março. As demais cotas vencem nos dias 29/04 (2ª parcela); 31/05 (3ª parcela); 30/06 (4ª parcela); 29/07 (5ª parcela); e 31/08 (6ª parcela).
O pagamento poderá ser feito nos bancos conveniados e nas casas lotéricas. “Além de estar em dia com o Município, o cidadão, ao pagar o IPTU, está investindo para o desenvolvimento da cidade. O morador e o poder público caminham juntos para melhorar ainda mais Volta Redonda”, afirmou o prefeito Neto.
Embora a prefeitura tenha negado que a redução do desconto para pagamento à vista, de 18% para 8%, seja uma estratégia político-financeira, a verdade é que, segundo uma fonte, para os cofres públicos do Palácio 17 de Julho, a opção do pagamento parcelado em 6 vezes é mais vantajosa. A CSN, por exemplo, de comum acordo com Neto, revela uma fonte, optou por pagar em suaves prestações. “A administração terá uma receita a mais de R$ 6 milhões”, destaca a fonte, referindo-se à diferença de desconto que Neto determinou – de 18% para 8%.
Tem mais. A prefeitura teria optado pela redução para evitar que os bloqueios judiciais sangrem ainda mais as finanças do Palácio 17 de Julho. “O governo sempre é pego de surpresa por decisões da Justiça determinando bloqueios de contas para pagamento de dívidas, como precatórios. Se os pagamentos do IPTU forem parcelados, como a CSN vai fazer, o prefeito Neto corre menos riscos de ficar com o pires na mão”, explica a fonte, pedindo anonimato. Faz sentido, né?

Artigo anteriorNovo cangaço
Artigo seguinteArroz com feijão
ARTIGOS RELACIONADOS

Parto difícil

Aparente incoerência

A marcha da polêmica

LEIA MAIS

Lazer

Mudo e com a mão no bolso

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp