‘Quase pronto’

Anexo do Hospital do Retiro será voltado para atendimento de pessoas com a Covid-19; unidade terá que ter novo tanque de oxigênio

Em janeiro, segundo dados oficiais, o Hospital do Retiro fez quase cinco mil atendimentos. Foram 1.755 casos suspeitos da Covid-19, sendo que 619 foram confirmados. Infelizmente, 12 óbitos foram registrados. Mas isso pode mudar. É que a unidade, que conta hoje com quase 500 funcionários, vai ganhar um anexo específico para tratamento de pessoas contaminadas pela Covid-19. Serão 18 leitos de CTI e 12 de UI. “Com a inauguração dos novos leitos, vamos aprimorar ainda mais, levando todos os casos de internação por Covid-19 para as novas instalações”, destaca Márcia Cury, que assumiu o cargo de diretora do Hospital do Retiro depois de enfrentar e vencer, pessoalmente, a Covid.
A posse de Márcia deveria ter ocorrido logo no início do governo Neto. Mas ela acabou pegando a Covid e passou por maus momentos até ter alta e, finalmente, assumir o cargo de diretora do HR. “Estamos tomando todos os cuidados para evitar a disseminação do vírus”, destacou durante entrevista exclusiva, por e-mail, ao aQui. Nela, Márcia confirma que o Hospital do Retiro espera instalar, em breve, um novo tanque de oxigênio para atender os novos leitos da unidade. Leia a entrevista abaixo:

aQui: O Hospital do Retiro já voltou a funcionar normalmente? Quais foram os números de atendimentos em janeiro? Quantas pessoas trabalham na unidade?
Márcia Cury: Com menos de um mês à frente da instituição, estamos colocando a casa em ordem. Em janeiro foram feitos 4.909 atendimentos e 429 pessoas trabalham atualmente na unidade.

aQui: Os salários dos médicos e funcionários estão em dia? Caso negativo, quando isso ocorrerá?
Márcia: Ainda não, mas o prefeito (Neto) está reunindo todos os esforços e essa é uma das prioridades do governo.

aQui: Ainda existe falta de médicos? Em caso positivo, qual especialidade? E quando será resolvida?
Márcia: Sim, para clínica médica no pronto-socorro adulto, mas já estamos completando a escala e esperamos que em poucas semanas o quadro esteja completo.

aQui: Quantos casos de Covid-19 a unidade atendeu em janeiro? Qual o total de óbitos pela Covid?
Márcia: Foram notificados 1.755 casos suspeitos, sendo 619 confirmados e 624 negativos. Os demais casos aguardam exames, sendo que em janeiro foram registrados 12 óbitos.

aQui: Hoje, qual seria a diferença entre o Hospital do Retiro e o Hospital São João Batista?
Márcia: As duas instituições, Hospital Munir Rafful (Retiro) e Hospital São João Batista, são caracterizadas como hospitais gerais, com diferenças no atendimento de alta complexidade e perfil assistencial. O HSJB atende alta complexidade de trauma ortopedia, urologia, vascular, neurocirurgia, terapia intensiva de adulto e neonatal e maternidade de alto risco.
Já o Hospital Munir Rafful atende alta complexidade com terapia intensiva de adulto, caracterizando- se por ser uma unidade de menor porte, com perfil assistencial de média complexidade, porta aberta de emergência em clínica médica e pediatria, sendo referência regional em urgência pediátrica. É referência também em internações clínicas e cirurgias eletivas, e possui um ambulatório de especialidades, com ênfase em oftalmologia e buco maxilo para pacientes especiais.

aQui: O HR também foi entregue a uma OS no governo passado, só que, ao contrário do HSJB, o HR não sofreu intervenção judicial, embora tenha tido os mesmos problemas de atraso nos salários, reclamações de médicos, população etc. O que houve?
Márcia: A intervenção judicial ocorreu apenas no Hospital São João Batista devido a uma ação proposta pela Defensoria Pública visando regulari-zar a situação do hospital. Essa ação não englobou o Hospital Munir Rafful.

aQui: Quando o anexo da Covid será inaugurado? Por que a obra ficou paralisada durante tanto tempo? Quantos médicos e funcionários serão contratados para atender o anexo?
Márcia: Estamos trabalhando para inaugurar o mais breve possível. O prefeito tem cobrado diariamente por isso. Sabemos que um dos maiores problemas em toda região é a falta de leitos de CTI, portanto estamos empenhados e trabalhando para atender essa necessidade da população. Essa obra é um projeto do prefeito Neto desde seu último governo, semipronta, que o governo anterior optou por não continuar. Sempre fui defensora da continuidade dessa obra.

aQui: Quantos médicos e funcionários serão contratados para atender o anexo?
Márcia: 25 médicos e 31 funcionários.

aQui: Qual será o custeio mensal deste anexo, e ele será absorvido totalmente pelo município?
Márcia: Ainda estamos fechando esses números. Parte será custeada pelo Ministério da Saúde, parte pelo governo do Estado e parte pelo município. A contratação dos profissionais será pelo município.

aQui: Explique melhor como viabilizar o Hospital da Criança dentro do Hospital do Retiro?
Márcia: É um prédio anexo interligado ao hospital Munir Rafful com entrada e estacionamento independentes.

aQui: Como diretora, e vindo de uma recuperação da Covid, o que a senhora já fez e vai fazer para reduzir os riscos de um paciente contrair o vírus no HR?
Márcia: Estamos tomando todos os cuidados para evitar a disseminação do vírus. Temos uma equipe treinada, enfermarias apropriadas e pronto atendimento isolado, onde não há contato dos pacientes sintomáticos respiratórios e pacientes com outras patologias.
Após minuciosa triagem, os pacientes sem queixas respiratórias possuem encaminhamento diferenciado dos demais, possibilitando assim um atendimento seguro para todos.
Com a inauguração dos novos leitos no anexo, vamos aprimorar ainda mais levando todos os casos de internação por Covid-19 para as novas instalações.

aQui: O que Conceição Souza (secretária de Saúde) quis dizer com problemas de estrutura no fornecimento de oxigênio no Hospital do Retiro?
Márcia: Com a inauguração dos novos leitos no anexo da FOA e previsão do Hospital da Criança com maternidade e UTI neonatal, a capacidade de oxigênio instalada não atenderá a demanda futura, por isso, estamos providenciando um novo tanque de abastecimento.

aQui: O caso apontado por ela já foi resolvido e prevê oxigênio suficiente para manter o abastecimento dos novos leitos do anexo?
Márcia: Sim, prevê.

Deixe uma resposta