segunda-feira, janeiro 17, 2022
CasaEditoriasCurtasPrêmio Jacaré

Prêmio Jacaré

Jacaré do Bem

In memoriam

Mário Sérgio – Colunista social de mão cheia, leva o Jacaré do Bem por tudo que fez para engrandecer a classe ao longo das últimas décadas.    

Neto – Apesar de merecer alguns filhotes do Jacaré do Mal, Antônio Francisco Neto leva o Jacaré do Bem por estar arrumando a Casa, ou melhor, o Palácio 17 de Julho. Em um ano de governo, o funcionalismo voltou a receber em dia e as obras começam a sair das pranchetas.

Rodrigo Drable – Apesar de ter dado vários vacilos ao longo do ano, merece o Jacaré do Bem pela sua atuação no combate à Covid-19 quando chegou, inclusive, a brigar com a Justiça de Barra Mansa. 

Renan Cury – O jovem, fruto das redes sociais, mostrou que sabe fazer política e se destacou apresentando bons projetos de lei na Câmara de Volta Redonda.

Betinho Albertassi – O jovem, filho da Rádio 88 FM, está conseguindo brilhar como vereador e não como primo de Edson Albertassi, ex-deputado estadual.     

Lela

Lela – O vereador merece o Troféu do Jacaré do Bem por ter apresentado projeto de lei proibindo a cobrança de sacolas nos supermercados da cidade do aço. De centavo em centavo, os empresários do setor estavam enchendo os cofrinhos…    

Casa de Eventos – Vale das Estrelas, em Barra Mansa, uma das melhores e mais bonitas casas de eventos da região.   

Bar e Restaurante – Bracarense, na Colina, em Volta Redonda. Nota 10. 

Erik Higino – Ex-superintendente do INSS na região, Erick Higino foi uma das gratas surpresas na formação do governo Neto, que sempre privilegiou os amigos do Clube Comercial ao escolher sua equipe. E ele deu conta do recado à frente da secretaria de Fazenda, seja recebendo ou pagando contas do Palácio 17 de Julho.   

 

Anderson Souza – Sua pasta, a da Cultura, deixou galerias e os corredores do Palácio 17 de Julho e ganhou as ruas de Volta Redonda com suas exposições de fotografias, entre outras, em locais nunca imaginados como a passarela do Viaduto Nossa Senhora das Graças, que liga o Centro ao Aterrado. E, aos poucos, vai eliminando o cinza da cidade do aço com grafites coloridos pintados por artistas locais, desconhecidos até então. Arte para o povo!

 

CDL de Barra Mansa – Vive para defender os seus associados e não para fazer política.

Luiz Paulo Tostes – ganha o Jacaré do Bem por ter feito investimentos da ordem de R$ 60 milhões no Hospital da Unimed Volta Redonda.  

 

Jacaré do Bem Especial – Para médicos, enfermeiros, técnicos e pessoal do setor administrativo das secretarias de Saúde das prefeituras de Volta Redonda e Barra Mansa pelo trabalho incansável de cuidados e vacinação contra a Covid-19, inclusive aos sábados, domingos e depois do expediente.

Desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira – O presidente do Tribunal de Justiça foi responsável pela suspensão dos efeitos da Lei 8.960/2020, mais conhecida como Lei do Aço, que garante tributação diferenciada para empresas do setor metalmecânico, beneficiando o setor metalmecânico em Volta Redonda e Barra Mansa.  

 

Jacaré do mal 

Claudio Castro – O governador passou o ano distribuindo milhões aos prefeitos para que estes colocassem os salários dos servidores em dia e o tornassem conhecido, mas deixou à míngua a sua própria casa. Resultado: a Polícia Civil, por exemplo, teve que pedir ajuda de empresários para trocar pneus de suas viaturas, como ocorreu em Barra Mansa. Merece o Jacaré do Mal. 

SECOMs do governo Castro – O Jacaré do Mal teria que ter uns 10 filhotes do mal para que cada uma das assessorias de comunicação do governador Claudio Castro pudesse levar para casa de recordação. Quase todas são incompetentes. Pior, não estão nem aí para os jornais do interior, ignorando nossos pedidos de entrevistas. A Secom da Saúde é a pior delas.   

Ministério Público – Inferniza a vida de prefeitos, políticos, jornalistas, até de simples cidadãos como se seus procuradores fossem os donos da verdade. Deveria olhar para o próprio umbigo, revendo a postura dos procuradores nos últimos casos de ‘grande repercussão’.       

Light – O comentário irônico de uma internauta de Barra Mansa – “se o cachorro fizer xixi no poste, a luz acaba ?” – serve para justificar o troféu Jacaré do Mal que a empresa de energia recebeu. Cobra tarifa de primeiro mundo e oferece serviços de quinta categoria. 

Milton Alves – Transformou a Policlínica da Cidadania em um QG de QIs. 

Furtado – O delegado da Polícia Civil que virou deputado federal graças ao efeito Bolsonaro merece receber seu troféu de Jacaré do Mal por não saber conviver com a imprensa independente, muito menos com as críticas. Para ele, só são bons aqueles que o bajulam.   

Vair Duré – O parlamentar de Volta Redonda misturou alhos com bugalhos para mostrar serviços executados pelo Poder Público como se tivessem sido obras dele.  

Motoboys – Todos aqueles que dirigem como loucos e com o dedo na buzina merecem levar um Jacaré do Mal na garupa.

Anti-vacinas – Todo mundo que é contra a vacina da Covid-19 merece ter seu Jacaré do Mal.

GM de Volta Redonda – Passou o ano permitindo aglomerações na Colina, algazarras pelos bairros, e, pior, deixou o trânsito da cidade do aço mais desorganizado do que nunca. Não deve ter emitido nenhuma multa contra quem foi pego sem máscaras contra a Covid-19 em Volta Redonda.

Aos vereadores de Volta Redonda e Barra Mansa que aprovaram a polêmica taxa de iluminação pública municipal, no percentual de 8% e 4% respectivamente. Os percentuais são cobrados na conta de luz distribuída pela Light, mesmo quando chove e todos ficam sem luz.

A cidade de Volta Redonda merece seu jacaré do Mal. Foi considerada uma das 120 cidades mais violentas do país, conforme dados do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas, ligado ao Ministério da Economia. Volta Redonda ocupa a 79ª posição nacional e a 11ª no estado do Rio.

Para Therezinha Gonçalves, secretária de Educação, por ter decidido acabar, a partir de 2022, com as 18 turmas de Ensino Médio que a Fevre mantinha nos colégios João XXIII, José Botelho de Athayde, Professora Delce Horta Delgado e Getúlio Vargas.   

 

Artigo anteriorBate bola – Sergio Luiz
Artigo seguinteFim da pandemia
ARTIGOS RELACIONADOS

“Não enganei ninguém”

Luto sem fim

Balanço de 2021

LEIA MAIS

“Não enganei ninguém”

Luto sem fim

Grampos

Grampos Barra Mansa

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp