Polêmicas em Barra Mansa

Na noite de terça, 21, ao lado dos secretários de Fazenda, Leonardo Ramos, de Educação, Fernando Vitorino, e de Saúde, Sérgio Gomes, o prefeito Rodrigo Drable anunciou que iria permitir a reabertura das lojas a partir de segunda, 27. Desde que os lojistas cumprissem algumas regras. A principal é que nas vias onde existe grande concentração de lojas a reabertura só será permitida em dois horários: das 9 às 14 horas e das 15 às 20 horas, o que leva a crer que das 14 às 15 horas nada estará funcionando.  

A princípio, trata-se apenas de um detalhe. Mas não é. Quem abrir às 9 horas de segunda, só poderá abrir na terça, às 15 horas, e quem abrir às 15 horas terá que, no dia seguinte, funcionar a partir das 9 horas. O rodízio, pelo que consta, será obrigatório. Se o mesmo será acatado, isso é outra história, bem como se a fiscalização dará conta do recado. 

 Embora a medida seja para facilitar a vida dos empresários, especialmente às vésperas do Dia das Mães, Rodrigo faz um alerta. “Quem tem condições de ficar em casa, que fique”, disparou, lembrando que a alternativa é para aqueles (lojistas) que chegaram ao limite da capacidade financeira exigida pelo isolamento social. “Temos o livre arbítrio e, daí, cada pessoa precisa tomar a sua decisão, de maneira muito consciente”, concluiu o prefeito, lembrando que o comércio é uma das maiores fontes geradoras de emprego do município.

Crise

Na live ao lado de Rodrigo, o secretário de Fazenda, Leonardo Ramos, falou sobre os impactos da Covid-19 na economia de Barra Mansa. Segundo ele, a arrecadação do ISS sofreu uma queda de 25% em março. ”R$ 45 milhões deixaram de circular na economia de Barra Mansa”, lamentou. Foi o bastante para o prefeito lembrar que o valor significa R$ 1 milhão a menos na arrecadação. ”Esse montante significa uma desaceleração muito grande. Esse dinheiro que deixa de circular na área de serviço também deixa de ser utilizado no comércio, na compra, no custeio de outras atividades. Isso é um indicador terrível de que a nossa economia está numa retração tremenda. Então, nós temos que tomar ações que permitam, mesmo neste cenário, retomarmos as atividades (reabrir o comércio)”, analisou.

Deixe um comentário