segunda-feira, fevereiro 26, 2024

Grampos

CSN (I) – O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, deve estar rindo à toa. Não é para menos. O advogado Manoel Carlos Almeida Neto deixou a empresa, onde comandava a diretoria jurídica, para assumir o posto de secretário-executivo do Ministério da Justiça. Corresponde ao segundo cargo mais importante da pasta. Estará ligado diretamente a Ricardo Lewandowski, futuro Ministro da Justiça do governo Lula.

CSN (II) – Vale lembrar que Luiz Paulo Barreto, que foi secretário executivo do Ministério da Justiça na época do Ministro Tarso Genro, é o atual vice-presidente de assuntos institucionais da CSN. E foi chefe de Manoel Carlos.

AÇÃO – A CSN passou a deter 29,91% do capital social da Panatlântica, empresa especializada em processar aços planos para as indústrias da linha branca – geladeiras, fogões etc. Para chegar ao percentual, a CSN pagou R$ 150 milhões por uma fatia de 18,61% da empresa, que é de Santa Catarina.

FUTEBOL – Essa é para quem reclama que a CSN não apoia os projetos desenvolvidos na cidade do aço. A empresa vai bancar o esporte de base do Voltaço. Não é nada, não é nada, mas já é alguma coisa. Em São Paulo, a CSN sempre apoiou o rúgbi.

LED – A informação é oficial: a troca das lâmpadas de sódio (amarelas) por modelos de LED em Volta Redonda já teria alcançado 60% dos 29.522 pontos de luz
existentes na cidade do aço. No total, já foram instaladas 17.771 lâmpadas de LED, como as que iluminam a Rua 33, na Vila. A troca das lâmpadas, iniciada nas áreas comerciais, agora vai avançar pelo interior dos bairros.

ASFALTO (I) – Apesar da bronca ao lado, contra a qualidade do asfalto usado na Beira-Rio, a prefeitura de Volta Redonda continua trabalhando com a massa asfáltica que tem à disposição, e nos últimos dias concluiu o asfaltamento em duas ruas do bairro Água Limpa, beneficiando cerca de 50 famílias que moram nas ruas Maria Russa e 11 de Setembro. “Na Maria Russa, quando chovia, o barranco caía e gerava muito barro na rua. Fizemos o muro de contenção do talude, criamos a drenagem com calha lateral, jogando a água que desce pelo muro para o escoamento”, explicou a ainda secretária de Infraestrutura, Poliana Moreira. Segundo ela, as suas equipes prepararam o solo, que era de terra batida, para receber o novo asfalto. “No total, somando as duas ruas, foram utilizados sete caminhões de massa asfáltica e asfaltados cerca de 650 metros quadrados de pista”, informou.

ASFALTO (II) – Para tentar melhorar o fluxo de veículos e ampliar a segurança no trânsito, a prefeitura de Volta Redonda promoveu mudanças em determinadas vias da Voldac, bairro onde algumas ruas estão sendo asfaltadas. A Avenida Beira-Rio passou a ser mão única em direção à Rua Margarida Barreira Cravo a partir da esquina com a Rua Francisco Lau; já a Margarida Barreira Cravo também terá mão única em direção à Avenida Nossa Senhora do Amparo a partir da esquina com a Beira-Rio. Devido à mudança, os motoristas que seguiam pela Beira-Rio em direção ao Santo Agostinho deverão acessar as ruas Margarida Barreira Cravo, Ana Silveira Amorim e Algenivia Lobo de Freitas, antes de acessar a Francisco Lau em direção ao Centro; depois, é preciso contornar a rotatória do Barreira Cravo e pegar novamente a Francisco Lau em direção à Ilha São João. “O motorista só não vai mais poder prosseguir pela Avenida Beira-Rio, porque esse cruzamento era perigoso. O restante do trecho não sofreu alterações”, explica Paulo Barenco.

LIGHT (I) – O deputado estadual Jari Oliveira (PSB) esteve com moradores de Santa Isabel do Rio Preto para tratar das reclamações constantes contra a Light pelas constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica que afetam todo o distrito de Valença, principalmente o bairro São Bento. O encontro, na segunda, 15, que contou com a presença do deputado federal Luiz Antônio Corrêa, foi o segundo sobre o tema. “Estive em Santa Isabel no dia 15 de dezembro passado. Na ocasião, a Light se comprometeu a cumprir um cronograma de podas de árvores para evitar as interrupções constantes no fornecimento de energia. No encontro dessa segunda, vimos que a empresa não executou o serviço totalmente, e os moradores seguem tendo prejuízos com a falta de energia”, avaliou Jari, adiantando que agora, além da poda das árvores, os moradores querem a mudança da rede do bairro São Bento para o distrito de Amparo, em Barra Mansa, que faz divisa com o bairro de Santa Isabel, e ainda a implantação de uma equipe fixa da Light no local para sanar a falta de luz. O que a Light não deve atender, né?

LIGHT (II) – Jari anda fulo da vida com a Light. “Os moradores não podem ficar esperando. Seguiremos atentos e cobrando eficiência da empresa na prestação de ser viço aos moradores. Para isso, já agendamos nova reunião, para o dia 4 de março, em São Bento, com representantes da comunidade e da Light para uma nova avaliação”, avisou Jari.

BRONCA (I) – Já a leitora Sonia Terezinha Delgado Campos Reis anda irritada com a equipe do prefeito Neto. Em e- mail ao aQui, ela contou quenodia7de novembro fez um pedido para uma simples troca de lâmpada na Rua D. Pedro II, na Ponte Alta. “Me forneceram o número do protocolo, só que até hoje nada foi feito”, reclamou. Ela foi além. “Também solicitei capina e retirada de entulho da calçada, pois estamos tendo que andar pela rua. O mato está assustador e nada fizeram”, queixou-se. “Têm aparecido muitos ratos, baratas e daqui a pouco vão aparecer cobras”, disparou.

BRONCA (II) – O leitor Luciano Nunes também enviou e-mail para a redação para protestar contra o que ela chama de “desumanidade do prefeito de Barra do Piraí”. Segundo ele, Mário Esteves estaria querendo “despejar algumas pessoas que moram e trabalham às margens da BR-393 na Califórnia”. “São famílias carentes que recebem bolsa-família, com crianças pequenas e pessoas com mais de 16 anos, que moram na área da K-infra e não em área da prefeitura”, detalhou. “Ele (prefeito, grifo nosso) pode fazer isso sem uma ordem judicial?”, indagou.

A CONFERIR – O ex- deputado estadual Nelson Gonçalves deve sair como candidato a vereador pelo PSD.

VICE – O nome de Márcia Cury, atual diretora do Hospital do Retiro, é quase pule de 10 para compor a chapa do prefeito Neto nas eleições de outubro. Se emplacar, vai jogar por terra os sonhos do ex-deputado estadual Edson Albertassi, que sonhava com o cargo. Betinho Albertassi, por exemplo, vivia dizendo isso… Vai ter de mudar o discurso.

DA SÉRIE – Perguntar não ofende: quais são as tarefas de Edson Albertassi como assessor especial do Palácio 17 de Julho?

MELANDO – A recriação da secretaria de Obras pode acontecer ainda neste primeiro semestre do ano. O que não está certo é a nomeação de Jerônimo Telles para o cargo de secretário da futura pasta. Existem vários motivos para que isso não ocorra. Todos, da parte de Jerônimo.

AMÉM – A Coordenadoria Executiva de Deliberação Religiosa da prefeitura de Volta Redonda (CEDR), que ninguém tinha ouvido falar até então, já teria realizado cerca de 200 atendimentos a instituições religiosas desde sua criação, em agosto de 2023. Passa por orientar as entidades a regularizar alvarás, promover eventos e fazer solicitações ao poder público municipal. O trabalho é coordenado pelo bispo Laydson Cruz – ex-vereador – e auxiliou instituições ligadas a diversos credos religiosos – evangélicas, católicas, espíritas e religiões de matriz africana. Faltou alguém? Ah, o escritório da CEDR fica na subprefeitura do Retiro e funciona de segunda a sexta, das 8 às 17 horas.

LIBERADO – Na quinta, 18, depois de uma longa e tenebrosa ausência, o prefeito Neto voltou a dar entrevista ao programa Dário de Paula. E foi logo avisando: está liberado para fazer tudo. “É um prazer estar de volta ao programa e eu queria agradecer todas as manifestações de carinho. Na terça (16) fiz uma revisão (médica) e fui liberado para todas as minhas atividades em tempo integral. Estou na prefeitura novamente e quero agradecer à população de Volta Redonda”, comentou, aproveitando, a pedido do radialista, para dizer o que houve com ele, como se ninguém soubesse o que passou. “Eu fiz três procedimentos: o cateterismo, uma angioplastia e depois a troca da válvula do coração”, detalhou, confirmando tudo o que o aQui noticiou com exclusividade ao longo das últimas edições.

MÉDICO – Na entrevista, Neto fez questão de agradecer a uma pessoa que, segundo ele, o levou realmente a aceitar ser transferido para o Rio de Janeiro. “Eu tinha que trocar a válvula. Fui trocar e deu problema no procedimento. Houve uma infecção e ela piorou e eu queria aqui fazer um agradecimento ao doutor Roma, que foi o grande responsável pela minha ida ao Rio, fui para o hospital São Vicente, fiquei 30 dias na UTI”, disse.

REGIME – Acostumado a comer de tudo, Neto disse a Dário que o susto que o levou a ficar afastado de Volta Redonda o obrigou a mudar seu estilo de vida. “Eu já emagreci 8 quilos”, contou.

PLANO – Novidade mesmo na entrevista a Dário de Paula foi que Neto disse ter entrado na justiça para que o plano de saúde que possui, do Bradesco, pagasse todas as suas despesas no Hospital São Vicente. “O procedimento feito no Rio foi coberto pelo plano de saúde e pagaram até a válvula, não é?”, indagou Dário. “Pagou, meu plano de saúde é o Bradesco”, respondeu o prefeito. “Mas você teve que entrar na justiça?”, retrucou o radialista. “Tive. O meu plano de saúde custa em torno de 5 mil reais por mês. O doutor Caio, um brilhante advogado, ganhou a causa com uma rapidez imensa. Eu sou muito grato a todos que me ajudaram”, finalizou Neto.

SALÁRIOS – Para mostrar que tudo voltou ao normal, Neto garantiu a Dário que os salários dos servidores de Volta Redonda serão pagos em dia. “Dia 31 o pagamento de janeiro já estará na conta”, disparou.

QUEBRA-MOLAS – Quem trabalha ou tem que ir ao Shopping 33, na Vila, quer que a prefeitura de Volta Redonda retorne com o quebra-molas que existia na Rua 33. Sugerem até que seja instalado um novo nas imediações da sede da Unimed, também na mesma via, onde é grande a travessia, principalmente de idosos. Há quem entenda que os dois quebra-molas poderão até reduzir a velocidade dos carros que passam pelo trecho da via. “Está muito perigoso para quem anda pela 33”, justifica um lojista.

LED (I) – Quem passa pela Rua 35, de acesso à antiga Cobrapi, na 60, não entende como a prefeitura de Volta Redonda se gaba de ter instalado cerca de 18 mil lâmpadas de LED pelas ruas da cidade do aço, se na referida rua vários postes estão sem lâmpadas.

LED (II) – A explicação é simples. O estoque de lâmpadas acabou. O problema é tão grave que Neto confirmou, em entrevistas, que o deputado estadual Munir Neto conseguiu 600 novas lâmpadas de LED para substituir as que estão queimadas. Fica a pergunta: as lâmpadas de LED não teriam durabilidade maior que as comuns? Será que compraram gato por lebre?

DESPESA – Com um orçamento recorde para 2024, a prefeitura de Volta Redonda espera arrecadar R$ 1,7 bilhão para gastar em ano de eleições. Mas o prefeito Neto anda mais cauteloso do que nunca, tanto que assinou o Decreto 18.213 contingenciando 50% do orçamento, ou seja, congelando metade das despesas previstas. Segundo ele, existem cenários fiscais adversos para os próximos meses… É como diz o ditado, cautela e canja de galinha não faz mal a ninguém.

CONVENCER – Detalhe é que casos os secretários de Neto queiram gastar mais do que 50% do orçamento da pasta, eles terão que convencer a secretaria de Planejamento. Pior. Terão que convencer Neto a abrir o cofre. Assim, toda decisão de gastar ou poupar deverá passar pela mesa do prefeito.

SEM PREJUIZO – Procurado pelo aQui, o Palácio 17 de Julho negou que o congelamento de parte do orçamento possa afetar os serviços públicos ou as obras em andamento. “Os decretos de contingenciamento, no momento atual do município, são apenas preventivos e atendem uma maneira prudente de o prefeito Neto governar. Não há menor risco de interrupção de obras, projetos e serviços diante do panorama atual”, informou a secretaria de Comunicação de Volta Redonda.

POLÍTICA (I) – O pre- feito Neto e o deputado Munir Neto receberam na quarta, 17, o ex-prefeito de Quatis, Bruno da Padaria, que é pré- candidato pelo PSD, legenda comandada por Munir na região. A candidatura de Bruno colocará em lados opostos dois deputados: Munir e Tutuca. É que Tutuca deverá apoiar a reeleição do atual prefeito, Aluísio d’Elias.

POLÍTICA (II) – Sob a batuta de Munir, o PSD vai ganhando corpo no
Sul Fluminense. Em Pinheiral, por exemplo, o partido deverá ter como candidata à prefeita a professora Sediene Maia, atual vice-prefeita. Já na quinta, 18, Munir se encontrou com o ex-viceprefeito de Barra Mansa, Darquinho, e o convidou para assumir a presidência do PSD na cidade. Darquinho foi vice de Inês Pandeló (PT), de 2001 e 2004. O aQui já havia antecipado em outubro do ano passado que o empresário barra- mansense estava querendo voltar à política. Voltou…

JOGO – Demonstrando estar 100% recuperado, o prefeito Neto fez questão de assistir na noite de quinta, 18, a estreia do Voltaço no Carioca de 2024, diante do Fluminense.

DEMANDA – Muito criticada, a secretária de Infraestrutura Poliana Moreira, criou uma estra- tégia para melhorar sua imagem. Vai aos bairros, como fez no Roma I, e, com um caderno nas mãos, anota as demandas pedidas pelos moradores ou líderes comunitários. E promete voltar com sua equipe para resolver os problemas. Será que cola?

MEIO – Por falar em Roma, vai custar aos cofres públicos R$ 496 mil a obra de construção de uma cobertura metálica na quadra esportiva Eziel de Arimathéia.

LIXO – A Inova Ambiental Assessoria e Comércio, que faz a coleta de lixo em Volta Redonda, ganhou a licitação para continuar prestando o serviço na cidade do aço. Vai receber, por mais um ano de contrato, R$ 19 milhões.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

Grampos

Grampos

LEIA MAIS

Bate-Bola Sérgio Luiz

Lazer

7 dicas para sair do sufoco

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp