Grampos

Maçonaria (I) – As lojas maçônicas de Volta Redonda estão retomando suas atividades. Na sexta, 25, por exemplo, a Loja Maçônica Independência e Luz II, uma das mais tradicionais da cidade do aço, deu posse à sua nova diretoria, que terá à frente, como Venerável Mestre, o administrador de empresas Sérgio Luiz da Silva Jabbour. O evento aconteceu no salão nobre da entidade, localizada no Aterrado, e na foto aparecem Jabbour (ao centro), tendo à direita o mestre instalado, Jorge Neves Cezar; e, à esquerda, o ex-venerável Arthur Spinelli.
Maçonaria (II) – Já na noite de quarta, 30, aconteceu a posse do novo venerável mestre da Loja Maçônica União dos Templários de Volta Redonda, o médico Geraldo Antunes.

Menos, camaradas (I) – Na segunda, 28, a secretária de Saúde de Volta Redonda, Conceição Souza, deve ter soltado fogos de artifício pelo fato da sua pasta ter feito ‘o maior drive de vacinação contra Covid-19’ ao aplicar mais de 5,4 mil doses de vacinas ao longo do dia. “Dia histórico”, definiu em nota aos jornais, referindo-se à vacinação de pessoas acima de 50 anos, na Ilha São João; e ainda em grávidas, puérperas e lactantes nos postinhos de saúde.

Menos, camaradas (II) – A secretária de Saúde só se esqueceu de revelar que no dia seguinte, terça, 29, não teria mais nenhuma vacina para aplicar em quem estava na fila para ser vacinado pela primeira vez. Sorte dela é que novas doses chegaram.

Menos, camaradas (III) – Conceição, é claro, não falou dos pepinos ocorridos durante a vacinação no ‘dia histórico’, como as postagens dos internautas criticando o governo, e muito menos das trapalhadas em relação à vacinação das lactantes. Saiu até briga no postinho do Santo Agostinho, onde os funcionários simplesmente se intitularam ‘donos da verdade’. Mostra que Conceição manda na Saúde, mas poucos obedecem.

Força-tarefa (I) – De quinta, 24, a domingo, 27, a força-tarefa da prefeitura de Volta Redonda diz que percorreu 18 bairros e fiscalizou ‘aproximadamente 60 estabelecimentos comerciais’. Resultado final: “Um comércio foi fechado (no Volta Grande), outros foram autuados e notificados, e um grupo foi disperso por promover aglomeração”.
Força-tarefa (II) – Na noite de sexta, 25, os agentes teriam, com ajuda da GM, dispersado dois grupos que estavam promovendo aglomeração em praças da Água Limpa e da Colina. No principal ponto boêmio da cidade do aço, teria impedido a realização de um “isoporzinho”, além de apreender um veículo que vendia bebidas alcoólicas no local.

Força-tarefa (III) – Ainda sobre a Colina, fica a pergunta: por que é que na noite de sábado, 26, por volta das 20 horas, a GM liberou o acesso dos carros à pracinha do bairro?

SuperaRJ (I) – Mais de 33 mil desempregados já foram habilitados no programa Supera RJ, de auxílio emergencial oferecido pelo governo do Estado. O resultado pode ser acessado no site superarj.rj.gov.br. Além disso, mais 22 mil pessoas inscritas no CadÚnico passaram a fazer parte do programa. A previsão é que os cartões sejam distribuídos até o dia 10 de julho. O valor do benefício será de, no mínimo, R$ 200,00 com adicional de R$ 50,00 por filho menor de idade, limitado a dois filhos, podendo chegar no valor máximo de R$ 300,00.

SuperaRJ (II) – Ao todo, serão beneficiadas, com valores de R$ 200 a R$ 300, cerca de 1,4 milhão de pessoas que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza ou que perderam empregos durante a pandemia da Covid-19. O Supera RJ também prevê crédito de até R$ 50 mil para micro e pequenos empresários.

SuperaRJ (III) – Para saber se tem direito ao Supera RJ e como obter o benefício, os canais são os sites superarj.rj.gov.br e rj.gov.br ou o número 08000717474, que funciona de segunda a sexta das 8 às 20h40min e aos sábados das 8 às 14h20min.

De ônibus – O pastor Washington Uchôa, que comanda a recém criada secretaria da Pessoa com Deficiência, foi às ruas mostrar trabalho. Ou melhor: foi vistoriar alguns ônibus que circulam pela cidade, para saber se estão rodando com itens de acessibilidade em condições de uso. Quebrou a cara. Dos 26 veículos que inspecionou, só três tinham problemas. “Não podemos permitir que as pessoas sejam impedidas de utilizar o transporte porque o equipamento de acessibilidade está danificado. Nosso objetivo é fazer com que Volta Redonda seja uma cidade com acessibidade (sic) para todos. Vamos realizar ações pontuais para que isso aconteça. Estamos fazendo isso pouco a pouco. O próximo passo será nas escolas da rede municipal”, prometeu. Será que Tetê vai gostar da inspeção nas suas escolas?

Atrasadinho – Em anúncio veiculado em um jornal local, o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Volta Redonda, Renato Galo, informou aos seus associados que enviou ofício ao Palácio 17 de Julho pedindo que a secretaria de Saúde inclua, imediatamente, a categoria dos comerciários na lista de prioridade da vacinação contra a Covid-19. É um direito dele, é claro, mas não estaria um pouco atrasado na reivindicação, não? Afinal, desde março de 2020 os comerciários vivem correndo riscos com as lojas abrindo dia sim outro também. Ou seja, tá atrasado há mais de um ano…

Ele voltou – O polêmico Paulinho do Raio-X, vereador cassado por ter se envolvido em um caso suspeito de corrupção contra o ex-prefeito Samuca, aos poucos vai retomando sua vida política. Passou, entre outras, a desejar bom dia aos seus amigos pelas redes sociais, com direito a vídeo com mensagem de otimismo. Não é fofo?

Festa Julina – Hoje, sábado, 3, a Apae- VR promove, das 16 às 20 horas, a sua festa caipira beneficente. Assim como no ano passado, será por drive-thru. Toda a renda será revertida para a manutenção das atividades e serviços prestados pela tradicional instituição filantrópica.

Economia – Volta Redonda fechou maio com saldo positivo na relação entre admissões e demissões ocorridas no mercado local. De acordo com dados do governo Federal, 2.015 pessoas foram contratadas e 1.704 foram demitidas, gerando um saldo positivo de 311 novos empregos gerados.

UPA – O vereador Rodrigo Furtado conseguiu uma verba de R$ 500 mil, incluída no orçamento da União por um deputado federal fluminense, para ser usada na reforma da UPA do Santo Agostinho. “Toda ajuda é bem-vinda”, justificou.

Sorrindo (I) – Apesar das crises que enfrentam com os problemas causados pela Covid-19, os prefeitos Neto e Rodrigo Drable continuam pensando em 2022. E trocam ideias, como fizeram em um almoço, na terça, 29, realizado em Volta Redonda. A foto postada pelo prefeito de Barra Mansa, printada pela Folha do Aço, sumiu das redes sociais. Mas o aQui descobriu que eles conversaram sobre as próximas eleições. Neto, por exemplo, quer apoio de Drable para Munir (estadual) e Deley (federal). Drable quer mais. Quer apoio de Neto para ele como candidato à Câmara ou à Alerj. Motivo: teria rompido com Marcelo Cabeleireiro e deve trabalhar contra a reeleição do deputado de Barra Mansa. “O Drable será candidato”, dispara uma fonte.

Sorrindo (II) – Neto e Drable também conversaram sobre deixar o DEM, onde estão filiados, para se filiarem ao PL, conforme desejo do governador Cláudio Castro, que passou a comandar a legenda. Indagado se deixaria o DEM, Drable foi sintomático: “Por enquanto, não!”.

Verdes – Essa pode provocar uma reviravolta na política partidária da região. É que Neto também estaria avaliando deixar o DEM – acompanhado por Munir e Deley – e se filiar, caso a negociação com o PL fracasse, ao PSD. Ou, tchan, tchan, tchan, no PV. Façam suas apostas…

Na rua – Acontece hoje, sábado, 3, a partir das 14 horas, mais uma manifestação contra o governo Bolsonaro em Volta Redonda. Será na Praça Brasil, na Vila.

Recesso – Os vereadores de Volta Redonda já estão em recesso. Só voltam à Casa em 1º de agosto.

Pesquisa – A Cohab-VR prorrogou, por R$ 332,00, um contrato de 12 meses com a Snap Informática para pesquisar publicações oficiais (Diário Oficial). Será que nenhum servidor da companhia sabe usar o Google?

Transparência – O vereador Rodrigo Furtado (PSC) cobrou, na sessão de terça, 29, o retorno do Painel da Transparência (Impostômetro) que fica em frente ao Palácio 17 de Julho. É que o painel está desativado. O projeto, em tese, ajuda o povão a acompanhar em tempo real a arrecadação e os gastos do município.

Crise – Funcionários de carreira da secretaria de Saúde de Volta Redonda não andam satisfeitos com Conceição Souza e seu grupo, todos importados da pequena Piraí. Dizem que falta jogo de cintura para eles, principalmente para a titular da pasta. Somente em julho, quatro enfermeiros, concursados, pediram demissão. Arrumaram as malas e escafederam-se.

Bares – O prefeito Neto decidiu que desde ontem, sexta, 2, os bares e restaurantes da cidade poderão fechar as portas mais tarde. Agora, em vez de fechar à meia-noite, poderão funcionar até a 1 hora.

Xepa – A Câmara de Volta Redonda aprovou, na segunda, 28, projeto para, vejam só, regulamentar o uso da famosa ‘xepa’ da vacina contra a Covid. O projeto é de Halison Vitorino e, por ele, a prefeitura deverá fazer um cadastro das pessoas que poderão tomar a ‘xepa’, independentemente da idade. E que a fila seja respeitada.

Projeto – Por falar em Vitorino, o parlamentar quer que Neto libere a atuação de mototáxis em Volta Redonda.

Consequência – Vitorino pode até estar bem intencionado, mas será que não sabe que as empresas de ônibus de Volta Redonda estão à beira da falência e que um dos motivos da crise está justamente na concorrência que sofrem das empresas, legalizadas ou não, de aplicativos etc? A Cidade do Aço, por exemplo, acaba de entrar em recuperação judicial. E a Sul Fluminense sobrevive sabe-se lá como.

Táxis – Por falar em concorrência desleal, ontem, sexta, 2, o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) lançou o selo “Ande de Táxi Legal”. O objetivo é combater a pirataria no estado e o selo será afixado nos 33 mil táxis que rodam o território fluminense, sendo 30 mil só na capital. O selo será afixado do lado direito do para-brisa dianteiro do veículo, facilitando a identificação pelo usuário de que se trata de um veículo legalizado. Deveria ser estendido aos veículos de aplicativos e motos-táxis.

Fechando – O Máximo, rede de super-mercado com filial no Aterrado, estaria zerando o estoque para entregar o ponto.

Homenagens – Desde o início da pandemia, a Câmara de Volta Redonda deixou de fazer uma das coisas preferidas dos vereadores: as sessões de entrega de placas, diplomas e títulos de cidadania a personalidades diversas, justas ou não. O oba-oba deve voltar no próximo semestre, a pedido dos próprios parlamentares.

Concurso público de 2013 – A Assembleia Legislativa do Estado do Rio aprovou o Projeto de Lei 3.287/20, do deputado Bruno Dauaire (PSC), que autoriza o governo do Estado a convocar os aprovados no concurso para o cargo de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG), realizado em 2013 e homologado em 2014. O projeto segue para o governador Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para decidir pela sanção ou veto.
O prazo de validade do concurso de 2013 encontra-se suspenso em razão da publicação da Lei 7.483/16, com nova redação dada pela Lei 8.391/19. Os aprovados neste certame podem ser convocados para a realização do curso de formação, respeitando o quantitativo de vagas para o respectivo cargo. “Há registro de 99 vacâncias nestes cargos, número aproximado de aprovados aguardando a convocação para o curso de formação e respectiva posse”, justifica o autor.

Açude – Atendendo a uma antiga solicitação dos moradores do Açude, a prefeitura de Volta Redonda reconstruiu a calçada pública que dá acesso ao bairro. O presidente da Associação de Moradores, Alan Cunha, agradeceu a Neto, lembrando que a obra constava do Orçamento Participativo de 2018 e 2019. “O governo anterior não teve interesse de fazer. Agora o prefeito Neto resolveu tocar a obra”, comparou.

Verba – O vereador Temponi foi quem deu a boa notícia a Neto: graças ao deputado federal Felício Laterça (PSL), a cidade deverá receber uma verba de R$1 milhão para ser usada em ações da secretaria de Saúde de Volta redonda, sendo R$ 225 mil para secretaria de Ação Comunitária. “Estou empenhado em conseguir emendas para nossa cidade e, com deputados parceiros, sempre teremos sucesso na missão”, comemorou Temponi.

 

Deixe uma resposta