Grampos

guarda_c

GM – Paulo Henrique Dalboni de Souza vai assumir o comando da Guarda Municipal no governo Samuca. Terá trabalho e tomara que entre com fôlego para acabar com a maldita ‘falta de autoridade’ no trânsito da cidade do aço, marcado pelo total desrespeito dos motoristas às leis do trânsito. E que oriente seus GMs a também seguirem as leis, para darem exemplos. 

Cicuta – O Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro (7ª Turma Especializada do TRF-2ª Região) negou o recurso dos procuradores federais de Volta Redonda que queriam mudar a portaria que os fiscais do ICMBio usam para entrar na Floresta da Cicuta. É isso mesmo, recorreram à Justiça e até ao Tribunal do Rio de Janeiro alegando que os fiscais poderiam entrar por onde bem entendessem. Só que os desembargadores do Rio confirmaram o que já havia sido decidido pelo juiz da 3ª Vara Federal de Volta Redonda. Ou seja, reconheceram que a demanda mais parece um capricho do que uma demanda dos procuradores e dos fiscais. Afinal, a CSN deu um até um carro para os fiscais do ICMBio usarem em tempo integral. Parece perda de tempo, e só ajuda a sobrecarregar o Judiciário com ações do tipo.

 

A conferir – O prefeito eleito Samuca Silva está super interessado no antigo escritório central da CSN. Ele e Márcio Lins, diretor da empresa, andam se reunindo, segundo uma fonte, só para falar do elefante branco que a siderúrgica mantém no coração da Vila Santa Cecília.

 

Lixão industrial (I) – Repercutiu negativamente a notícia, divulgada com exclusividade  pelo aQui na edição passada, sobre os planos da CSN de construir um aterro de resíduos industriais entre Volta Redonda e Pinheiral. Moradores do entorno estão preocupados com a qualidade do ar e do solo depois que o aterro estiver pronto, quando passará a receber lama proveniente de vários setores da UPV, incluindo do Alto Forno. 

 

Lixão industrial (II) – Moradores e proprietários de lotes no Alphaville também se assustaram com a notícia, afinal o condomínio fica localizada bem perto do futuro lixão da CSN. Um deles teria até feito contato com alguém da siderúrgica e este teria lhe confidenciado duas coisas: que a notícia do aQui era verdadeira e que o assunto seria irreversível.    

 

Metalic – A CSN concluiu na quarta, 30, a venda de 100% da Metalic para a empresa polonesa de embalagens Can-Pack. O negócio, anunciado em agosto, foi fechado a R$ 372,536 milhões e pago à vista.

 

Investimentos (I) – A CSN pode investir R$ 540 milhões em empreendimentos numa região que abrange sete cidades no Sul do Piauí. Trata-se de um projeto agroflorestal (plantio de soja e eucalipto), que deve gerar até cinco mil empregos nos municípios de Floriano, Jerumenha, Nazaré do Piauí, Cana-vieira, Itaueira, Pavussu e Uruçuí. O projeto foi apresentado pela CSN ao governo do Piauí na segunda, 28, e o valor do investimento não inclui o valor que a CSN pagou pelas terras (de 105 mil hectares). No momento, a empresa está resolvendo questões burocráticas relacionadas ao licen-ciamento do projeto.

 

Investimentos (II) – As terras no Piauí, adquiridas pela CSN para o plantio de soja e eucalipto, ficam no entorno da Trans-nordestina. Exatamente num raio de 30 a 40 Km da ferrovia.

 

Falando nisto – Na terça, 29, diretores da CSN participaram de uma reunião com os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Integração Nacional, Helder Barbalho, para discutir a retomada das obras da Transnordestina. Saíram do encontro com o sinal verde do presidente Michel Temer para colocar a ferrovia nos trilhos. A retomada das obras deverá ocorrer o mais rápido possível e a CSN ainda ganhará um aporte de R$ 1,3 bilhão.

 

Cabe ao Cade – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) encaminhou ao Tribunal do próprio órgão um processo contra o Instituto Aço Brasil (IABr), por exercício abusivo do direito de petição. Na prática, o IABr – que deveria defender empresas como CSN, Usiminas, CSA, Votoran-tim, dentre outras – teria ajuizado diversas ações judiciais para impedir a importação de vergalhões de aço das siderúrgicas que representa.

 

A conferir – Boatos dão conta que a Arcelor estaria negociando as unidades da Votorantin em Volta Redonda, Barra Mansa e Resende.

 

Viva – Já existe sinal de vida nas obras de construção do Shopping Park Sul, na Rodovia dos Metalúrgicos.

 

Com ressalva – O juiz eleitoral Cláudio Gonçalves Alves deu parecer pela aprovação, com ressalva, das contas de campanha do prefeito eleito Samuca Silva (PV). A ressalva é porque Samuca recebeu doações acima de R$ 1.064,10 através de depósitos e não por transferência eletrônica. “O valor arrecadado em desacordo com a norma representa 25% dos recursos financeiros arrecadados e 21,4% da receita da campanha. Considerando que os depósitos foram identificados, que o recurso financeiro de maior vulto adveio do próprio candidato, e ao final, considerando o resultado da análise técnica empreendida, a impropriedade apontada não compromete a regularidade e a confia-bilidade das contas apresentadas pelo candidato”, destacou o magistrado. Como bom contador que é, Samuca deveria ter tido a conta aprovada sem ressalvas, não é mesmo?

 

 

Assembleia – Os médicos associados à Unimed-VR não devem deixar de ir à assembleia da cooperativa, marcada para o próximo dia 12. Na pauta, para ser votado, o resultado da auditoria feita nas contas da empresa. Detalhe: no edital aparece ainda a pauta “HP Participações e Consultoria Técnica Ltda – Imóvel Unidade 33”. Dá pra entender?

 

Da série perguntar não ofende – Alguém já ouviu falar de um tal Circuito Gastronômico de Volta Redonda? Não? Já era de se esperar…

 

Salários – As funcionárias da Via Result, que trabalham na limpeza das escolas municipais, estão desesperadas. A empresa, que é terceirizada da prefeitura, não depositou ainda o salário de… outubro. Ou seja, passaram novembro inteiro sem receber um tostão sequer. A empresa justifica que não tem recebido os repasses da prefeitura. Que feio!

 

Em dia – O prefeito Neto (PMDB) garantiu que vai terminar seu mandato com os salários dos servidores em dia. “Eu posso garantir isso ao funcionalismo”, destacou, em entrevista ao radialista Dário de Paula. “Mas eu sei que não fiz tudo o que os funcionários mereciam”, ponderou. É. Pode ser.

 

Comeu – Por falar nisso, Neto lembrou na entrevista que gostava de jogar futebol de salão. E jura que jogava bem. “Até eu comer a bola, né?”, brincou o prefeito, bem humorado.

 

Festa – Como o aQui adiantou, Neto vai fazer a sua festa de despedida do Palácio 17 de Julho ao lado da turma da terceira idade. Será na sexta, 9, na Ilha São João, a partir das 15 horas. O show será de Elymar Santos.

 

Mui amigo – Em entrevista a Betinho Albertassi, na Rádio 88, o prefeito Neto fez uma brincadeira com o presidente da Cohab, Almir de Souza, revelando o número do celular de Batata, como Almir é conhecido. “Quem quiser conhecer o Elymar pode ligar para o Batata no telefone 99974-5532”, brincou Neto. Resta saber se Batata não queimou. 

Clínica – O Palácio 17 de Julho vai entregar na quinta, 8, o ‘Habite-se’ da Clínica de Diálise de Volta Redonda. A clínica, entretanto, não entrará em funcionamento ainda. Motivo: por problemas burocráticos, a Anvisa ainda não liberou o funcionamento da empresa. Enquanto isso, 120 voltarredondenses continuam pegando a estrada para fazer hemo-diálise em cidades vizinhas.

 

Fogos – Apesar da crise financeira, o prefeito Neto garantiu que haverá a já tradicional queima de fogos na curva do Rio Paraíba, na Barreira Cravo.

 

Mimo – A Câmara de Dirigentes Lojistas de Volta Redonda (CDL) ganhou, digamos, um mimo do prefeito Neto. É que o Chefe do Executivo sancionou a lei que institui o Dia do Mérito Lojista, promovido pela CDL. A data deverá ser comemorada entre os meses de julho e setembro na Ilha São João.

 

Boato – Desde a prisão do ex-governador Sérgio Cabral, está circulando o boato de que a Delta Engenharia teria feito obras milionárias em Volta Redonda, dando a entender que o esquema de Cabral também existiria na cidade do aço. O prefeito Neto, é claro, esbravejou. “As pessoas não têm o que inventar e começam a falar mentiras. Quando eu assumi novamente a prefeitura, em 2009, a Delta fazia parte de um consórcio que estava fazendo algumas obras no Roma e na Estação de Tratamento de Esgoto. E não houve irregularidade nessas obras, tanto que ela foi acompanhada pela Caixa Econômica Federal. Poucas pessoas defendem o dinheiro público como nossa administração. Respeitamos o dinheiro público. A gente só lamenta que as pessoas inventem essas coisas”, bradou.

 

Celebração – Na quarta, 30, completou três anos que o bispo emérito de Volta Redonda, Dom Waldyr Calheiros, morreu. A data passou batida para a maioria dos voltarredondenses. Só uma missa foi celebrada na Igreja Santa Cecília para homenagear o bispo vermelho. Uma pena! O religioso merecia mais, muito mais…

‘Eu tenho a força’ (I) – O vice-prefeito Maycon Abrantes mostrou que tem força, muita força. Tanto que obrigou o prefeito Samuca a cancelar o convite que tinha feito a Dayse Penna para assumir a secretaria de Ação Comunitária e entregar a pasta, uma das mais importantes no organograma municipal, a ele, que já trabalha com a hipótese de se lançar candidato a deputado federal em 2018. Como prêmio de consolação, Dayse vai comandar a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres.

 

‘Eu também tenho a força’ (II) – Como o aQui tinha previsto, o deputado federal Alexandre Serfiotis mostrou que terá muita força em Volta Redonda. Tanto que indicou o médico Rafael Galvão para assumir a secretaria de Saúde da cidade do aço. Ah, tem gente que garante que Serfiotis também pode vir a ser o homem mais forte de Porto Real. É que seu pai, o prefeito eleito Jorge Serfiotis, estaria doente e deixaria o filho comandar a prefeitura da cidade por onde se elegeu.

 

No lugar certo – O presidente da Aciap-VR, Joselito Magalhães, ganhou a queda de braço que travava nos bastidores com Maurinho (Mauro Campos) para ver quem ganharia uma secretaria no governo Samuca. Joselito ganhou e vai comandar a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. É o homem certo no lugar certo, não é? Ou não é? Há quem diga que, com o Brasil e o Estado quebrados financeiramente, Joselito seria mesmo a pessoa certa para ocupar a pasta do desenvolvimento de Volta Redonda. Maldade pura! 

 

Pitacos – Será que Maurinho, que sonhava em mandar na secretaria de Planejamento, vai poder dar pitacos no governo Samuca, a quem doou R$ 25 mil para ajudá-lo a se eleger? Sérgio Boechat, por exemplo, que era inimigo de Neto e eleitor de carteirinha de Baltazar, virou assessor especial sem dar um real para os verdes de Volta Redonda.  

 

Bomba (I) – Por falar em Boechat, sua escolha foi realmente a grande surpresa de Samuca. Resta saber qual será realmente a sua atribuição. Boechat, para quem não sabe, chegou a trabalhar como secretário de Administração do ex-prefeito Paulo Baltazar. Para o cargo que Boechat já ocupou no passado, Samuca chamou Carlos de Rosa Souza. Será que eles vão se entender bem?

 

Bomba (II) – Gustavo…., o Guga, marqueteiro de Samuca, tido por muitos como pule de 10 para assumir um dos cargos mais importantes na equipe do futuro prefeito, ficou de fora. Ninguém entendeu nada, afinal Guga também foi um dos que doou recursos para a campanha de Samuca. Como ele é dono de uma agência de publicidade, há quem entenda que sua empresa possa ser contratada para cuidar da imagem dos verdes na cidade do aço.       

 

Saúde – Outra surpresa foi a escolha de Márcia Cury, hoje no Hospital do Retiro, para assumir a parte administrativa do Hospital São João Batista. Foi uma boa escolha, mas joga por terra a promessa (ou seria ameaça) feita por Samuca de que não iria aproveitar ninguém do governo Neto. Apesar de ter trabalhado nas eleições para Nelson Gonçalves (PSD), Márcia era e ainda é do primeiro escalão do prefeito Neto. 

 

Perdeu – O ainda vereador Francisco Chaves vai poder cuidar exclusivamente do seu escritório de advocacia a partir de janeiro, como dizia sonhar. O cargo de Procurador Geral do Município será entregue ao advogado Fábio Fernandes da Silva.

 

Ganhou – Dono de uma revista que circula em Barra Mansa e cidades da região, o jornalista Adriano Lizarelli será o ‘Ballarini’ do governo Samuca.

 

Horários – Ao ver nas redes sociais a lista dos que vão compor o novo governo municipal, um leitor ligou para a redação do aQui para fazer uma pergunta: “Quem tem negócios e empresas vai cumprir horário integral no Palácio 17 de Julho ou terá liberdade de entrar e sair na hora que bem lhe convier?”. É, boa pergunta. Mas, se ele estava se referindo ao vice-prefeito Maycon, um aviso: o jovem empresário se desligou dos negócios da família para poder se dedicar à política. Ops, à secretaria de Ação Social.  

 

Ausentes – A maioria dos vereadores do grupo dos 8, da situação, não esteve presente no Hotel Bela Vista para acompanhar o anúncio da equipe de Samuca. Dos oito, só o GM Isaac deu as caras.

 

Maldade (I) – Há quem diga que a ausência dos parlamentares tem a ver com o poder que Samuca deu ao ex-vereador Toninho Oreste, que vai comandar a secretaria de Obras e a de Serviços Públicos. Para eles, Toninho não teria perfil técnico, nem curso superior; seria apenas político. Maldade pura, não acham? 

 

Maldade (II) – A escolha de Toninho Oreste para comandar duas pastas importantes no governo Samuca não foi bem digerida pelos internautas e verdes de Volta Redonda. A prova pode ser vista na matéria da sua nomeação no site do Diário do Vale.

 

Maldade (III) – Essa ainda não explodiu nas redes sociais: um grupo de intelectuais da cidade do aço estaria pedindo a cabeça da futura secretária de Cultura, Márcia Fernandes. O grupo teria até se reunido com Samuca que, até prova em contrário, preferiu bater na mesa para manter a escolha. Vem novidade por aí.

 

GM – Paulo Henrique Dalboni de Souza vai assumir o comando da Guarda Municipal no governo Samuca. Terá trabalho e tomara que entre com fôlego para acabar com a maldita ‘falta de autoridade’ no trânsito da cidade do aço, marcado pelo total desrespeito dos motoristas às leis do trânsito. E que oriente seus GMs a também seguirem as leis, para darem exemplos.

Passado – Aliás, a escolha de Márcia Fernandes para a pasta da Cultura no governo Samuca arrepiou os cabelos de muita gente na prefeitura de Volta Redonda. É que ela, em recente evento no Palácio 17 de Julho, teria se recusado a receber uma doação das mãos de Munir Francisco para a entidade que ela representava. Pior. Teria justificado sua ação dizendo que não iria receber ‘esmolas’ do Poder Público. Quem presenciou a desfeita diz que o mal estar foi generalizado. “O prefeito Neto conseguiu ajuda financeira de várias empresas e o Munir estava entregando os cheques quando a Márcia, ao ver o valor, se recusou a receber e foi embora”, conta uma fonte do aQui, pedindo para não ser identificada.

 

Vai vendo – Coincidência ou não, na página de Maycon Abrantes no Facebook um dos seus amigos deixou o seguinte comentário, referindo-se à equipe de Samuca:

“Maycon, bom dia!! Tem nome errado nessa lista do secretariado! Nós estamos de olho! Vamos rever esta lista, averiguar os prós e os contras de cada nome! Vamos, realmente, modificar nossa política!!!”, postou, usando o linguajar dos internautas.

 

Currículo – No release enviado aos jornais, a equipe de Samuca diz que Toninho Oreste é ex-vereador (2008 a 2012), presidente do Clube Náutico (está no seu quarto mandato) e seria comerciante do ramo de estruturas metálicas. Teria formação técnica em montagem comercial, predial e industrial.

 

Reunião – Maycon Abrantes, futuro secretário de Ação Social, esteve reunido com a gerência regional do Banco do Brasil em Volta Redonda para tentar reverter a decisão do bancão de fechar a agência da Amaral Peixoto. “Infelizmente o banco passa por um processo de reestruturação e essa decisão já foi decidida pela instituição, mas já estamos trabalhando na busca por um novo banco para se instalar no local. Em breve traremos mais informações”, prometeu. Quem assim seja!

 

Dívidas – Até a próxima sexta, 9, todas as agências do Banco do Brasil no estado do Rio vão oferecer atendimento em horário estendido para clientes que precisam renegociar dívidas. A ação, denominada ‘Solução de Dívidas’, prevê atendimento especializado, das 9 às 17 horas, exclusivamente para quem for negociar débitos. O Banco orienta que cada cliente procure a sua agência de relacionamento. Poderão ser negociadas as dívidas no BB com prazo superior a 15 dias de atraso e o pagamento dos débitos poderá ser parcelado em até 60 meses.

 

Nomeações – Quase ao apagar das luzes de 2016, o presidente da Câmara de Barra Mansa mandou publicar na edição de terça, 29, no jornal A Voz da Cidade, a nomeação de 13 assessores parlamentares. Terão direito a um mês de salário, mais 13º e férias proporcionais. Fica a pergunta: Pra fazer o quê mesmo?

 

Pinheiral – A diplomação do prefeito eleito Ednardo Barbosa e sua vice, a professora Sediene Maia, será feita pela juíza Ana Luzia Campos Lopes Soares no dia 15 de dezembro, às 10 horas, na sede da Câmara de Vereadores.

Deixe uma resposta